Entenda a diferença entre CDB e CDI

16 de julho | 2018

Um podcast quentinho, novinho, riquíssimo, só pra mim?

Parece mentira, mas é verdade!

Você vai ouvir agora mais um incrível Podcast feito por Nath Arcuri e sua incrível e maravilhosa equipe do Me Poupe!, feito especialmente para você enriquecer.

Tá preparada para isso, minha filha?

Tá preparado para isso, seu rico? Então foca e vai!

CDI, SELIC E FGC

Se você ouviu alguma dessas palavras nos últimos vídeos do Me Poupe!, fique tranquila. A Nath vai te explicar.

Começando pelo primeiro de todos eles: a taxa Selic.

O que que é a taxa Selic?

A TAXA Selic é a taxa básica de juros, ela é tipo a taxa mãe. Então se você paga caro pelo o dinheiro que você pega emprestado, é porque a taxa Selic está alta, ou deveria estar alta, não é o que está acontecendo agora que mesmo com a Selic baixa, os bancos estão cobrando os olhos da cara sobre o dinheiro que você pega emprestado.

Quando a Selic está baixa, como ela está agora, neste momento, é a taxa Selic mais baixa dos último anos, 6,75%* ao ano, o que não é ruim para os investimentos.

Quando a taxa Selic está baixa, você paga menos juros pelo dinheiro que você pega emprestado e, ao mesmo tempo, a rentabilidade dos seus investimentos em renda fixa também é mais baixa.

“Nathalia, então quer dizer que não vale a pena investir em Tesouro Direto, CDB e não sei o que?”

NADA DISSO! Porque a Nath já explicou que não é porque a taxa Selic está baixa que não vale a pena investir. Porque existe uma outra sigla que faz toda a diferença que é o tal do IPCA!

O que é o IPCA?

Nada mais é do que inflação.

Por que que a inflação e taxa Selic andam sempre juntas e é importante que você entenda essas duas coisas maravilhosas amigas do meu filho Juro Composto?

Quando a inflação baixa, o Banco Central vai lá e baixa a taxa Selic também. Por que? Porque quando a inflação aumenta, o Banco Central vai lá e aumenta a taxa Selic.

E por que que ele faz isso? Porque com a Selic alta, com a taxa de juros alta, as pessoas compram menos. Quando as pessoas compram menos, a tendência é que os preços abaixem e quando os preços abaixam, a inflação diminui e quando a inflação diminui, a Selic pode diminuir também.

E foi exatamente o que aconteceu nos últimos meses que o Banco Central foi lá com o seu facão e cortou a taxa Selic. E por que? A inflação já é também a mais baixa dos último anos. Só que o que vale para você que vai começar a investir agora é a diferença entre a inflação e a taxa Selic.

Então se lá atrás quando a taxa Selic tava 14% e a inflação tava 10%, um menos o outro, você ganhou 4%. Agora que a taxa Selic está 6,75% e a inflação está 3%, você está ganhando 3,75%*.

Ou seja, não mudou muita coisa.

Próxima letrinha, estou muito empolgada hoje: CDI.

O que é o CDI?

Você não sabe, mas nesse exato momento os bancos estão emprestando dinheiro entre si. Eles falam que são rivais, mas no fundo, eles cooperam entre eles debaixo dos nossos olhos!

Qual é a taxa que os bancos usam para emprestar dinheiro entre si? É o tal do CDI. Então quando seu gerente fala para você que está investindo em CDI, é a maior bobagem que essa pessoa pode falar porque CDI não é um tipo de investimento.

CDI é só um tipo de taxa que os bancos usam para emprestar dinheiro entre si e que é bem parecido com a taxa Selic. Se os bancos que são espertos -muito- usam o CDI para emprestar dinheiro entre eles, logo o CDI é algo para ser alcançado.

Por isso, que quando você for investir que você abrir a conta na corretora de valores, você vai ver lá “120% do CDI”. Porque se o CDI é pertinho da Selic, se a Selic está 6,75%, vamos falar que o CDI está 6,70%. Se aquilo está rendendo 120% do CDI, significa que ele vai pagar 6,70 + 20%, ou seja, isso é muito bom. Em relação a poupança, por exemplo, que paga 70% da Selic, é muita coisa acima.

E pra finalizar, essa sigla que muita gente não conhece e por isso deixa de ter acesso a investimentos maravilhosos:

FGC – Fundo Garantidor de Crédito

Quando você entrar finalmente na corretora de valores, você vai entrar lá e vai ver vários bancos que você nunca ouviu falar na vida pedindo seu dinheiro emprestado e pagando 120% do CDI. Coisa que você nunca vai encontrar no seu banco.

“Tá mas eu nunca ouvi falar nesse banco ai. Como é que eu vou emprestar meu dinheiro pra ele?”

Simples: Fundo Garantidor de Crédito. Até 250 mil reais por CPF, por instituição bancária, o seu dinheiro está garantido. Ou seja, você pode entrar na corretora – vai ter vários bancos diferentes pedindo seu dinheiro emprestado e vai devolver esse dinheiro com juros.

Você vai ter 150 mil reais para um banco, 150 mil para outro banco e a corretora tanto faz porque ela é só uma intermediária. Então, por isso que é importante o Fundo Garantidor de Crédito, ele dá segurança para o investidor colocar o dinheiro dele em bancos que ele nunca ouviu falar. Porque se tudo der errado, o Fundo Garantidor de Crédito vai lá e bota o dinheiro em cima até 250 mil reais.

E depois de ouvir essa dica enriquecedora, o que você pode fazer agora?

Ver mais dicas enriquecedoras, aplicar tudo isso na prática e começar a investir de verdade. Ai, que festa do áudio! Ai, que festa do Podcast!

 

*Atualmente a taxa Selic é de 6,5%
*Agora que a taxa Selic está 6,5% e a inflação está 3%, você está ganhando 3,5%

Confira o Podcast

Você também pode gostar

ESPECIAL 30 anos e sem dinheiro: onde investir?

5 passos práticos pra investir no tesouro direto todo mês!

ESPECIAL 30 anos e sem dinheiro: dá para enriquecer?

Comentários

Seja o primeiro a deixar seu comentário