Homens choram mais que as mulheres!

04 de novembro | 2013

Mais essa agora, uma pesquisa da conceituada Mintel, agência de pesquisa de mercado, revelou que choramos menos na hora de comprar. Proponho aqui um pacto: chorar menos na TPM e poupar essas lágrimas para o momento das compras. Tudo em nome de mais lágrimas de alegria! Alguém se habilita?


                                                   Me dá um descontinho?  Ou então vou chamar minha mãe!

Já falei sobre a pechincha outro dia, mas essa pesquisa me deixou muito revoltada e motivada a puxar a orelha de minhas queridas discípulas.
Ora bolas, em casa quem é mais doce, mais sensível, determinada, pro-ativa e claro, chorona? Claro que são as mulheres! Como é possível então os homens ganharem a disputa na pechincha, no choro, no mano a mano?

Vejam alguns resultados:
Rapazes entre 25 e 34 anos são os mais interessados em promoções. Quase metade (43%) respondeu que  aproveita as promoções do tipo compre 1 e leve 2. Na mesma faixa etária, apenas 29% das mulheres responderam positivamente a pergunta. Mas atenção! Promoções do tipo podem ser muito vantajosas quando a data de validade do produto não está próxima de vencer e quando sabemos que vamos usar o tal produto oferecido em dobro na promoção. Caso contrário, é mico.

Um dado que me deixou muito chocada é que 75% do consumidores relacionam o preço do produto à qualidade do mesmo. Desculpe desapontá-los, mas nem sempre o caro sai barato. Antes de sair abrindo a carteira só porque tal produto, roupa, aparelho eletrônico e etc tem alto valor de aquisição, faça uma bela pesquisa, compare, busque informação com quem comprou o semelhante mais em conta. Não custa nada e ainda pode sobrar uma bela grana no fim do mês!

Nathalia Arcuri – Me Poupe

photo-nathalia

Sou a Nathalia Arcuri, poupadora por opção, jornalista por profissão e especialista em finanças pessoais por vocação.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a deixar seu comentário