Existe tecido certo para um look RICO? Entenda a diferença e escolha bem

05 de outubro | 2018

TODA! O tecido pode dizer muita coisa sobre seu estilo e pode passar uma imagem mais sofisticada….ou não. Conheça a diferença entre tecido de rico e tecido de pobre

A gente sabe que existem tecidos que são mais caros (como seda e couro, por exemplo) e tecidos mais baratex (tipo poliéster e até alguns algodões). Mas não é de preço que estamos falando aqui.

A nossa pergunta, na verdade, é a seguinte: você sabe dizer o que um tecido comunica (em termos de riqueza, claro!) e como escolher entre eles?

A gente sabe que não.

Então, vamos lá.

Os tecidos planos, que são aqueles que não esticam, não deformam quando a gente puxa, normalmente comunicam mais sofisticação no seu look, pois não marcam o corpo e têm de estar no tamanho correto para servir na gente.

Não dá pra se espremer dentro de uma camiseta feita em tecido plano, ela simplesmente não entra.

Já a malha, sim: dá pra se espremer dentro de uma peça que pode até estar pequena, mas o fato é que como a malha se molda às formas do corpo por ser justamente aquele tecido que estica e deforma quando a gente dá aquele puxão nele, é o tecido menos sofisticado. Ele costuma não ter bom caimento.

“Mas como saber?”

Pelo toque você já sabe se uma peça é de tecido plano ou de malha. Basta ficar naquele estica e puxa.

Pegadinha?

Agora, assim como nem tudo o que reluz é ouro, nem todo tecido plano é tecido de rico e nem toda malha é tecido de pobre.

A-há!!!!!

Pra gente entender um pouco mais sobre tecidos, temos de entender que existem duas categorias deles: os naturais e os sintéticos. Os tecidos naturais são apenas 5: algodão, lã, seda, linho e couro. E só. Os tecidos sintéticos são todos os outros.

Os tecidos naturais deixam a pele respirar melhor. Ou seja, são tecidos que deixam você respirar, mas não soltam aquele cheiro azedo. Os sintéticos tendem a segurar mais o calor.

Isso significa que os tecidos naturais são os mocinhos e os sintéticos os bandidos?

Não necessariamente. Imagine um dia de frio absurdo. Muito frio mesmo.

Se você colocar uma “brusinha” de algodão direto na sua pele, uma malha de acetato por cima e um casacão de poliéster em cima de tudo, você tem um combo vencedor, um look rico, sem gastar muito. Afinal, se você suar dentro desse monte de camadas, sua pele vai respirar bem e esse tanto de tecido sintético te protegendo do frio vai fazer com que seu corpo se mantenha aquecido.

Agora, erro é comprar camisa de manga longa de poliéster achando que é seda pra usar no calor. Amigo, só te digo uma coisa: vai ser tipo se enrolar num plástico. Confortável, né?

#SQN

Etiqueta

“Ai, mas eu não entendo nada disso, como vou saber do que é feita a roupa???”

É simples: não requer prática nem tampouco habilidade. Basta saber ler. Vire a roupa do avesso. Virou? Identifique a etiqueta grudada, geralmente no lado esquerdo da peça ou, para camisas e camisetas, na parte de trás da gola.

Et voilá: lá terá uma breve descrição do que consta na composição da peça. Pode ser 100% algodão, 100% seda, 100% viscose… ou até uma mistura, tipo: 50% algodão, 10% elastano e 40% acetato.

Ou seja, fácil, rápido e de graça.

Dá pra fazer isso antes de provar a roupa ou antes de decidir comprar. Aconselhamos também ir lá no seu guarda-roupas e olhar as peças que você já tem, pra avaliar se é melhor usar no frio ou no calor.

Por que fazer isso? Porque não tem absolutamente nada de rico em ficar suando e achando que você tá usando “brusinha” de seda, né não?

Gostou? Mês que vem a gente volta com esse assunto, falando sobre o custo x benefício de cada um desses tecidos e outras peças.

E se tiver dúvidas ou sugestões de temas, comenta aqui! 

 

Assinatura de Estilo
11910432_1720452324856230_1984693896_a
Carol e Carlinha da Assinatura de Estilo são parceiras do Me Poupe! na produção de conteúdo relevante, rico e transformador! Se você curtiu este post, compartilha com quem pode estar precisando dele

Saiba mais sobre a Assinatura de Estilo em  www.assinaturadeestilo.com.br / Instagram: @estiloassinatura

 

 

Este texto é de responsabilidade do autor do artigo e não reflete necessariamente a opinião do Me Poupe!

 

Você também pode gostar

3 Dicas para criar um look rico (Segunda parte!)

Como escolher o tecido certo para um look rico sem perder tempo e nem dinheiro

Comprar não é pecado - Mas tem hora que não precisa, né?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leidiana nascimento 07 de October | 2018

Adoorei,eu apendi muito ,e eu adoro esse seu jeito de falar sobre os assuntos ,bjus