Como escolher o tecido certo para um look rico sem perder tempo e nem dinheiro

03 de dezembro | 2018

Os tecidos podem nos dizer mais do que a gente pensa. Eles podem definir se o seu look é rico ou não. Mas é preciso avaliar o custo-benefício de cada um e escolher aquele que não pesa no seu bolso e não atrapalhe sua rotina

Por Assinatura de Estilo 

Mês passado a gente falou sobre a diferença entre os tecidos, especialmente com relação às mensagens que cada um deles transmite em termos de sofisticação. É importante entender essa diferença antes de você ler este assunto.

Hoje o assunto é um que a gente adora falar: custo X benefício dos tecidos.

Lembra que a gente falou que tem tecidos naturais e tecidos sintéticos e que não existe mocinho nem bandido nessa história? Pois é.

Os tecidos naturais, como já falamos, deixam a pele respirar. No entanto, costumam ser mais caros (em valores absolutos). Em contrapartida, duram mais se forem bem cuidados. mas a manutenção geralmente deve ser mais cuidadosa.

Os tecidos sintéticos seguram mais o calor e tendem a ser mais baratos, também em valores absolutos, do que os naturais. A manutenção costuma ser fácil, mas eles não duram tanto, no geral.

O que é melhor pra você?

E como nada nessa vida á fácil, você vai ter que avaliar o que funciona melhor pra você, para sua vida e para o seu bolso, caso a caso.

Por exemplo: a seda é maravilhosa para enfrentar dias de calor, mas via de regra não rola lavar em casa. Neste caso, é preciso colocar na conta, além do custo da peça (que não costuma ser baratinha), também o custo da lavanderia. Leve em conta também o tempo de levar e buscar a peça na lavanderia. Cabe no seu esquema do dia a dia?

É isso o que você precisa avaliar.

Linho também é incrível para o verão, mas é um troço que amassa demais. Tirou do cabide, já tá amassado. Tem gente que não tá nem aí com isso e até gosta desse despojamento que o linho transmite  (olha as mensagens aí!). Mas tem gente que detesta essa sensação e vai se sentir mal o dia todo só de lembrar que a cada sentada, a calça de linho ganhou um amassado novo.

Falando em amassar… os tecidos sintéticos são bons para fazer malas de viagem (especialmente de trabalho), pois não amassam muito e, se amassarem, desamassam super rápido.

Viscose: unanimidade

Tá vendo? Como sempre, não tem resposta pronta e cada um dos tecidos tem as suas propriedades, que você vai ter de avaliar.

Agora, se tem uma coisa que é unanimidade para gente aqui na Assinatura de Estilo é a viscose: boa para dias quentes, apesar de ser um tecido sintético, ele é fininho e não esquenta muito.

Boa para colocar em mala de viagem,  pois desamassa fácil, a viscosa,  além de ter precinho camarada, tem manutenção fácil. Normalmente é só jogar na máquina e secar no varal, sem grandes emoções – isso se não tiver nenhuma especificidade na peça, como cor muito forte, bordados, etc.

Por isso a gente sempre recomenda que você leia a etiqueta e busque no Google a colinha pra saber como proceder.

 

Você também pode gostar

Existe tecido certo para um look RICO? Entenda a diferença e escolha bem

3 Dicas para criar um look rico (Segunda parte!)

Comprar não é pecado - Mas tem hora que não precisa, né?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Beatriz 06 de December | 2018

Amei a matéria (amo todas), mas queria dar uma sugestão :) os gifs sempre dificultam minha leitura, porque desviam meu olhar pra eles sempre, por estarem se mexendo. Minha sugestão é que o humor venha no texto mesmo ou em imagens. Mas claro, só sugestão, continuarei lendo da mesma forma. Abraços!

lais agra 03 de December | 2018

simplesmente amo viscose... adorei o post