8 Dicas pra organizar o seu tempo sendo autônoma

14 de fevereiro | 2020

Você que é autônoma e autônomo, pode trabalhar aqui na sinceridade: organizar o tempo é difícil, né? CALMA que a gente mostra um jeito bem prático de fazer isso! 

Por Vivendo de Freela 

Quando a gente pensa em trabalhar por conta própria, “ser chefe de si mesmo”, sempre vem aquela ideia de ter mais tempo para fazer o que gosta. A verdade? Isso, na maioria das vezes, não acontece. Pelo menos não antes de você organizar a sua rotina de freela ou profissional autônomo!

Até conseguir ter flexibilidade de horários e um nível de produtividade que garantisse o que eu defini como minha meta mensal de receita, precisei aprender bastante sobre metas, organização pessoal, gestão e até sobre como eu gostava de trabalhar.

Se organizar a rotina ainda é um desafio para você, acho que meus aprendizados podem ajudar! Vou te mostrar agora 8 dicas de como para organizar o tempo e a rotina sendo autônoma e autônomo, o famoso freela.

1.Tenha metas para alcançar

Achou mesmo que metas eram só aquelas que você faz no início do ano? ACHOU ERRADO! Demorei pra começar a trabalhar com metas para meu trabalho como freelancer e à frente do Vivendo de Freela. Basicamente, o que fiz nos dois primeiros anos foi trabalhar enlouquecidamente até conseguir ganhar o que pagava as contas.

Não preciso nem dizer o quanto foi cansativo e, ao mesmo tempo, pouco efetivo para eu conseguir fazer planos financeiros de médio e longo prazo…

Quando comecei a colocar metas para minha empresa, tudo começou a ficar mais claro. Não sabe como fazer isso?

Eu te mostro. Tem algumas perguntas que te ajudam a fazer isso:

1. Quanto eu deveria ganhar por mês?
2. Quanto eu teria que trabalhar para isso?
3. Quanto meu serviço realmente deveria custar?
4. Quanto precisaria guardar de reserva para investir em novos equipamentos, cursos, eventos da minha área?
5. Quanto deveria economizar para conseguir tirar férias?

Ai, minha deusa! Por onde eu começo?

Aí vai! Uma vez que estamos no início do ano, minha sugestão de metas para você definir para a sua atividade como freelancer e autônoma e autônomo é:

1. Quanto você quer ganhar por mês como freelancer?
2. Qual deve ser o ticket-médio dos seus projetos para que alcance esse objetivo?
3. Quantos novos clientes você precisa conquistar para que isso aconteça?

Qual o porcentual de reajuste que você precisa fazer no valor dos seus serviços (considerando sua experiência e o que é praticado no mercado)?

Tá aí, um bom começo!

2. Aprenda quanto tempo leva para cada atividade

Definir metas, entretanto, não é uma ação milagrosa que vai colocar sua rotina em dia. É preciso tomar uma série de outras atitudes, entre elas saber quanto tempo você leva, em média, para realizar cada atividade.

Desta forma, você saberá não apenas como cobrar pelo seu trabalho, mas também como organizar seu dia a dia para que consiga cumprir todos seus prazos sem virar a noite.

No meu caso, por exemplo, quando preciso trabalhar em alguma atividade mais demorada, como um planejamento, reservo turnos na agenda para isso. Assim posso trabalhar focada naquela tarefa para que ela seja realizada dentro do tempo planejado.

3. Planeje mês, semana, dia

Saber quanto tempo leva para cada atividade e reservar horários para as mais demoradas tem a ver com planejar como será seu mês, sua semana, seu dia.

A agenda (seja online ou no papel) é a sua melhor amiga para isso! Nela você consegue visualizar como reuniões, eventos e feriados podem influenciar a entrega dos projetos, por exemplo.

Neste sentido, me ajuda muito olhar todo domingo para a minha semana e definir quando vou executar cada atividade.

Da mesma forma, organizo meus dias para não ficar muito tempo no trânsito e em reuniões – e ter realmente tempo para baixar a cabeça e trabalhar com a máxima concentração. Sua cabeça explodiu agora, né?

4. Revise diariamente

Não é raro, porém, terminar os dias sem cumprir todas as tarefas. E está tudo bem! Afinal, imprevistos chegam aos montes e você precisa lidar com o que é mais urgente primeiro.

Por isso, todo fim do dia é importante fazer uma revisão sobre o que conseguiu finalizar, o que ficou inacabado e o que precisou ser adiado. Ah, é claro, e como isso irá impactar os próximos dias.

Essa é uma das razões pelas quais sempre tento adiantar os prazos das tarefas. Nunca se sabe o que pode surgir no meio do caminho!

5. Conte com ferramentas

Para organizar a rotina de freela e autônoma e autônomo, as ferramentas são uma grande ajuda. Já falei da agenda, mas vale citar mais algumas que me acompanham no dia a dia:

Trello: esta é uma ferramenta gratuita para gestão de projetos seguindo a metodologia Kanban. Utilizo para organizar todas as demandas dos meus clientes, priorizá-las e acompanhar sua entrega. Neste artigo, conto como você também pode utilizar o Trello.

Toggl: mais uma ferramenta online e que possui versão gratuita da qual gosto muito. Com ela, posso acompanhar o tempo gasto em cada tarefa. E, no fim do mês, gero relatórios que me mostram quantas horas foram dedicadas em cada projeto ou tipo de atividade.

Agenda do Google: não é todo mundo que sabe, mas a agenda do Google tem uma série de recursos que ajudam na organização além de simplesmente registrar compromissos. Costumo planejar meu dia inteiro na agenda, coloco horário das refeições, de deslocamento e das tarefas em que devo focar.

Bullet Journal: como adoro a sensação de riscar tarefas em uma lista no papel, venho usando um Bullet Journal. É nele que “despejo” tudo que tenho para fazer, desde as tarefas mais simples, até as mais complexas.

6. Conheça bem a si mesmo

Sempre que a gente fala em ferramentas ou metodologias de organização, acho importante falar um ponto: não é porque funciona para mim que irá funcionar para você.

Existem milhões de caminhos para se organizar e produzir mais, mas o que realmente irá surtir efeito é aquele que você testar e aprovar com base nas especificidades do seu trabalho e até do seu estilo de vida.

Por exemplo, eu aprendi com o tempo que as tarefas mais complexas precisam ser feitas logo cedo, quando tenho facilidade de concentração. À tarde consigo trabalhar melhor em atividades mais dinâmicas, fazer reuniões, responder e-mails. E… à noite? Pode esquecer, já não consigo produzir mais nada e o melhor é descansar.

Porém, conheço outros freelancers que produzem super bem virando a madrugada e não conseguem criar nada se precisarem acordar muito cedo. O que funciona para você?

7. Fale alguns “nãos”

Se tem uma coisa que prejudica a rotina de quem trabalha por conta são os “nãos” que a gente não diz.

Para aquele pedido de ajuda do amigo que chega como “pode dar uma olhadinha?”

Para as atividades domésticas que viram sua responsabilidade por ter uma rotina mais flexível ou trabalhar em casa.

Para os compromissos que surgem quando a lista de tarefas está gigantesca. Para as mensagens de Whats’app que não param de chegar com perguntas de clientes

Acho que nem preciso continuar falando, né?

Quando você consegue se sentir mais seguro para dizer não, consegue controlar melhor a própria agenda e evitar que seu planejamento vá por água abaixo.

Se você tem dificuldade pra dizer não, a Nath fez um vídeo IDEAL pra você:

8. Crie seu modelo de trabalho… e seus limites!

Por fim, vale lembrar. Se você está em uma carreira independente, que tal abraçar a oportunidade de criar seu próprio modelo de trabalho? Com seus próprios limites?

Uma coisa que prejudicava muito minha organização era o sentimento de que precisava estar sempre disponível para os clientes, inclusive aos finais de semana. Aprendi a colocar meus próprios limites, separar a vida pessoal da profissional até onde dava e definir melhor a minha rotina.

É claro, não acredito nessa história de que trabalhar 4 horas por semana seja para todos, mas pelo menos já consigo me organizar para começar e parar de trabalhar na hora que eu quero e, sempre que possível, me dar algumas horas de folga.

De Zero a 10… o quanto sua rotina de freela é organizada?

Eu adoro ler e aprender sobre organização pessoal e produtividade. E não porque eu quero riscar tarefas de uma lista de forma mais rápida. Mas porque eu quero poder fazer mais com meu tempo, ter uma vida financeira mais tranquila e, principalmente, dedicar minhas horas a outras coisas que minha atividade como freelancer. Isso que vai fazer a diferença no fim do dia!

E você, o quanto acha que a sua rotina está organizada para que isso aconteça?

Você também pode gostar

4 Passos e uma ferramenta pra você organizar a rotina na quarentena

10 regras para trabalhar em casa sem perder o foco

7 Dicas para você usar bem o seu tempo e enriquecer

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a deixar seu comentário