8 coisas que você precisa saber antes de trabalhar como freelancer

15 de setembro | 2020

Em tempos de crise, cresce a busca por renda extra ou por trabalhar como freelancer. Vimos isso acontecer em 2015 e agora, novamente. Afinal, estamos em um cenário no qual muitos precisam buscar no trabalho autônomo uma nova fonte de renda! Aliás, dessa vez temos a particularidade do isolamento social, que leva as pessoas a pesquisarem sobre como ganhar dinheiro com a internet e a investir nesse caminho.

Por Vivendo de Freela

Mas, antes de começar a trabalhar como freelancer, que tal saber um pouco mais sobre esse modelo de carreira? Por isso, vou contar algumas coisas que aprendi nos meus últimos 5 anos como freelancer full time. Pois é, entrei nessa justamente em 2015, no meio de uma crise econômica!

Quando eu comecei a levar o freela em Marketing Digital e Conteúdo como minha atividade profissional principal, sabia muito pouco sobre rotina, sobre precificação, sobre atendimento ao cliente… Fui aprendendo tudo isso meio aos trancos e barrancos! E fico feliz em compartilhar com você, que está começando, algumas coisas que aprendi. Assim, pode percorrer esse caminho com menores desafios.

Ah, também falo bastante sobre todos esses aprendizados lá no meu blog, o Vivendo de Freela!

1.Trabalhar como freelancer não é o milagre do dinheiro fácil

Especialmente nesses tempos de crise, em que os golpistas de plantão se aproveitam ainda mais da situação, é preciso tomar cuidado com promessas de dinheiro fácil na internet.

Claro, dá sim para ganhar dinheiro na web! A Nath está aqui para provar isso para a gente 😊  Mas sabemos que ela estudou e trabalhou muito para colher esses resultados.

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri olhando para a câmera e piscando com um olho só

Então, se receber qualquer promessa que parece muito maravilhosa, pesquise um pouco mais a fundo sobre ela. Especialmente se precisar desembolsar algum valor para começar, ok?

De forma geral, pra trabalhar como freelancer você recebe de acordo com a qualidade do seu trabalho e com o seu nível de experiência. Já falei sobre como ganhar mais como freelancer nesse artigo!

2.Organização e rotina ajudam a chegar mais longe

Outra coisa muito importante na vida de freelancer é organização!

Você precisa gerenciar clientes, projetos, fluxo financeiro, prazos… É tanta coisa que, se você não aprender realmente a se organizar, vai ficar difícil crescer nessa carreira.

Na minha atividade, por exemplo, não abro mão de uma ferramenta de gestão de projetos e de fazer o planejamento mensal, semanal e diário das minhas prioridades.

“Ah, mas organização não é meu forte!”

Também não era o meu, mas essa definitivamente é uma coisa que podemos aprender – e que faz muita diferença para termos sucesso na carreira freela.

3. Marketing pessoal para trabalhar como freelancer

Quando você é freelancer, tem que esquecer aquela vergonha de valorizar seu trabalho, de falar sobre o que faz e de fazer relacionamento com potenciais clientes ou parceiros.

O marketing pessoal vale muito para conquistar clientes, para encontrar melhores projetos e poder, de fato, construir uma carreira como freelancer.

E não se preocupe: você pode começar a fazer marketing pessoal do jeito que se sente mais confortável. Pode ser pelas redes sociais, nos grupos de amigos…

No entanto, se lembre: para construir um relacionamento valioso, é preciso que essa relação seja ganha-ganha. Nada de chegar pedindo sem oferecer nada em troca, combinado?

Nathalia Arcuri dizendo "Não! Não faça isso!"

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri dizendo “Não! Não faça isso!”

4. É preciso focar no que o mercado mais precisa

Outra coisa que aprendi ao longo do tempo como freelancer é que não adianta a gente só querer fazer aquilo que mais gosta. É preciso que haja uma demanda real da sociedade para esse serviço ou produto.

No meu caso, comecei prestando serviços de marketing offline e online ao mesmo tempo. Mas, passando os meses, vi que existia uma demanda muito maior por serviços digitais e fui me especializar ainda mais nessa área.

Dentro da sua área, vale a pena experimentar um pouco para encontrar essa resposta também!

5. Pense bem o tipo de chefe que vai ser!

Ah, como é bom ser chefe de si mesmo!

Nem tanto assim… Eu fui aprendendo que não podia ser uma chefe tão flexível e boazinha comigo, ou não iria crescer. Também não adianta ser super exigente, ou a cabeça entra em parafuso rapidinho.

#PRATODOSVEREM: Nath no estúdio, de colete vermelho, com as mãos levantadas e dizendo: “CALMA!”

Antes de embarcar na vida de freela, recomendo pensar como você quer ser como funcionário e como chefe da sua “eupresa”, os objetivos que quer alcançar e como deve agir para chegar lá.

6. Responsabilidade muito além do que o emprego CLT

Também é importante lembrar que ser freela não é um mar de rosas.

Ok, você tem mais autonomia e flexibilidade, mas a sua responsabilidade aumenta muito. Seja pela questão de não ter uma renda garantida, seja pelos compromissos assumidos com os clientes – e pelos quais apenas você responde, sem ninguém para te cobrir caso algo dê errado.

Além do mais, não são apenas as atividades relacionadas diretamente ao seu serviço que você precisará executar. Todos os meses será necessário vender, divulgar seu trabalho, cuidar das finanças… Uma empresa completa gerenciada por você.

Nathalia Arcuri com cara de tranquila e feliz, sorrindo e batendo palma

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri com cara de tranquila e feliz, sorrindo e batendo palma

Ah! A Nath vai lançar logo logo um curso de planejamento financeiro para autônomos que pode te ajudar MUITO a organizar a parte financeira da sua empresa. Pra já entrar na lista e ficar sabendo assim que o curso for lançado, clique aqui!

7. O home office pode ser mais estressante que o escritório

Bom, este período de isolamento social mostra também que trabalhar em casa pode ser bem estressante. Se você não reservar tempo para a vida pessoal, pode acabar trabalhando muito além da conta. E misturando a vida pessoal e profissional.

Vai ser importante gerenciar a rotina do home office para ela acabar não consumindo você.

8. Pode levar um tempo, mas é um ótimo modelo de carreira

Falei lá no início que não tem dinheiro fácil nessa vida de freela. Mas isso não quer dizer que esse não possa ser um modelo de carreira bastante atrativo.

Desde que comecei a trabalhar assim, consegui crescer profissionalmente e ter conquistas financeiras importantes também. Sempre focando em melhorar a entrega dos meus serviços, em gerar valor para os clientes e em continuar aprendendo.

Então, se a vida de freela tem se mostrado uma opção atrativa para você, saiba que ela pode sim ser realmente uma carreira, em que você tem oportunidade de crescer e construir seus sonhos!

Depois de saber de tudo isso, me conta nos comentários: trabalhar como freelancer é pra você?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a deixar seu comentário