Investimento para leigas parte 1! Aprenda a cuidar do que é seu!

CDB, Poupança, Tesouro Direto, Fundos, Debêntures, Ações… Se pra você estes termos precisam de Tecla SAP, parabéns! Este post foi feito pra você!  Minha missão hoje é fazer você se encantar pelo mundo mágico das aplicações financeiras e começar 2015 com o saco cheio de investimentos!
Depois de ler este artigo sua vida financeira nunca mais será a mesma.

É hoje que eu fico cheio!

Você trabalhou, se organizou, poupou e ai…. botou o dinheiro naquela aplicação que o seu gerente garantiu que era uma BELEZURA!

To passada! Jura que você fez isso? Tadinha…

Cuidado, tá? É o resultado do seu trabalho e do seu tempo de dedicação que está em jogo. Por isso, a primeira regra pra quem vai investir o próprio dinheiro é:

DICA 1 – CONHEÇA O INVESTIMENTO

Saiba exatamaente onde estão enfiando o que é seu. (ui, não pegou bem essa frase)
Perguntar não ofende e quanto mais você se interessar pelo destino do seu dinheiro, menores serão as chances do gerente “gente fina” te empurrar um produto que é ótimo… para o banco.

Eis as perguntas que você deve fazer:

1 – É renda fixa?
2 – Eu pago taxa de administração?
3 – Quanto?
4 – Tem taxa de carregamento? Quanto é?
5 – Paga imposto de renda? Como? Quanto?
6 – Quanto tempo eu tenho que deixar o dinheiro lá?
7 – Quanto eu pago se tirar antes?
8 – Qual foi a rentabilidade média nos últimos doze meses?
9 – É coberto pelo Fundo garantidor de crédito?

Falei grego? Não entendeu lhufas? 

Vamos ao glossário:

Renda fixa: investimentos com prazo e rentabilidade pré definidos. A renda fixa pode usar várias referências  para fixar a sua rentabilidade como a Taxa Selic (determinada pelo Governo), a Inflação, etc… Ou seja: quando você compra já tem uma idéia de quanto vai resgatar no futuro.

Taxa de administração: É quanto os bancos te cobram para cuidar do seu dinheiro. Essa taxa geralmente varia de 0 a 3% ao ano sobre o que foi investido. Chore e baixe-a o máximo que puder.

Taxa de carregamento: Mais um taxa que enriquece o banco e ferra o investidor. Tudo o que é aplicado é taxado na entrada. EX:
Ana investiu R$1.000,00 com taxa de carregamento de 2%. Ou seja: no investimento entraram R$980,oo e R$20,00 ficaram para o banco.

Quer ver como essa taxa é cruel?

Com R$1000,00 investidos todos os meses durante 20 anos a uma rentabilidade de 6.17% ao ano a Ana teria R$465.467,00.

Maaaaaassss sem os R$20,00 que o banco comeu, Ana terá R$456.100,00. Ou seja: Aqueles R$20,00 aparentemente inofensivos, a longo prazo, vão tirar quase R$10.000 da pobre moça.

Por isso vale tanto a pena brigar por melhores condições. Cada real ganho no curto prazo fará uma diferença gigantesca no futuro.
E tem mais:
Não acredite se te disserem que não existe banco sem taxa de carregamento. Existe sim.

Imposto de Renda sobre investimentos: A maioria das aplicações financeiras sofre algum tipo de tributação sobre o rendimento. No caso da Ana, que ganhou R$220.000 de juros do investimento, além dos R$236.000 que ela aplicou, a tributação seria de 15% sobre os R$220.000,00 = R$33.000 de imposto caso ela quisesse resgatar tudo de uma vez.

Tempo de permanência: Alguns investimentos, como o Tesouro Direto e Debêntures estipulam datas de saída para que você receba a rentabilidade acordada no contrato do plano. Sendo assim, fique atenta ao prazo. Alguns papéis só vencem, ou seja, só serão pagos, depois de 2030. Caso você precise desse dinheiro antes do tempo estará sujeita a cotação do dia da venda daqueles papéis, que pode até estar negativa.

Rentabilidade média: É quanto rendeu e quanto você teria ganhado se tivesse aplicado seu dinheiro lá doze meses atras. Isso não significa que você ganhará a mesma coisa nos próximos doze meses.

Fundo garantidor de crédito: Um investimento com garantia do FGC indica que se a instituição financeira quebrar você vai receber de volta até R$250.000,00 do que aplicou. Se tiver mais que R$250.000 investidos e o banco falir, você recebe de volta os R$250,00 e morre com o prejuízo do restante aplicado.

Amanhã tem mais! Já é muita informação para um dia só!

Como eu disse lá no inicio do post, esta é a primeira parte do Be- a – ba do investimento. Ao longo da semana vou explicar quais são as principais aplicações do mercado e quais são as mais vantajosas sob o meu ponto de vista.

Vai estudando, hein!

Quero te ver rica e cheia de investimentos!

Poupe para investir com consciência e seja feliz!

Me Poupe! no seu email

Cadastre-se, é na faixa!

Nathalia Arcuri

Sou a Nathalia Arcuri, poupadora por opção, jornalista por profissão e especialista em finanças pessoais por vocação.

6 comentários em “Investimento para leigas parte 1! Aprenda a cuidar do que é seu!

  • 8 de julho de 2015 a 2:04 pm
    Permalink

    Nathalia,

    Primeiramente, parabéns pelo site.

    Qual a corretora que você indicaria para quem está começando a investir em TD? As de taxa zero são confiáveis?

    Vanessa

    Responder
    • 8 de julho de 2015 a 7:20 pm
      Permalink

      Olá Vanessa! Sugiro a Rico.com.vc. Atuo na área de educação financeira da corretora e conheço o trabalho que eles fazem. A taxa que eles cobram é de 0,10 ao ano. Se você aplicar 2.000 em tesouro, vai pagar 2 de taxa ao ano, aproximadamente 0,20 ao mês (preço justo e muito válido). Eles são especialistas em Tesouro e é a segunda maior corretora de valores do país. Pode confiar e aproveite a alta de juros pra colocar seu dinheiro pra render! Fazia tempo que não se pagava tão bem pra guardar dinheiro! Parabéns pela iniciativa!

      Responder
  • 6 de julho de 2016 a 5:38 pm
    Permalink

    ola nathalia,conheci seu site ontem,mas estou muito interessada em investir,fiz um plano de previdência privada e não vejo meu dinheiro sair do lugar,mas vejo os sinais negativos na minha conta crescerem, quero comprar um casa e garantir uma vida equilibrada no minha velhice,faço depósitos que variam de 200 reais mensais,onde devo investir.

    Responder
  • 22 de agosto de 2016 a 2:10 pm
    Permalink

    Boa Tarde Nath,

    Estou adorando seus textos e vídeos. Muito fácil de entender. Acabei de completar uma etapa importante da minha vida que tomava muito meu tempo e agora quero estudar para aplicar meu dinheiro e ter independência. Você está me ajudando nesse objetivo. Obrigada!

    Sobre esse texto em específico, tive dúvidas nos tópicos: “Imposto de Renda sobre investimentos” e “Fundo garantidor de crédito”. Tenho a sensação de que há erros nos valores que comprometeram minha leitura e entendimento. Espero ter retribuído a ajuda que tem me dado através dos seus textos.

    Um beijo!

    Responder
  • 6 de outubro de 2016 a 1:46 am
    Permalink

    Naty sua linda!!! Irei me aposentar a 4 anos, estou desesperado me ajude o que posso fazer ainda, para ter uma “Boa aposentadoria” ou uma aposentadoria melhor. O primeiro passo já dei, me cadastrei na easynvest e assisto sempre os seus vídeos.

    Responder
    • 7 de outubro de 2016 a 11:49 am
      Permalink

      Muito bem! O jeito é aumentar o quanto você ganha. Tem que usar a criatividade e ter muita vontade pra fazer algo que você goste muito e que dê dinheiro.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *