Looks gestante: como se vestir bem gastando pouco!

Durante minha gravidez eu não tive desejos estranhos. Porém para desespero do meu marido, chefe e colegas de trabalho, eu só tinha uma vontade: comer em restaurante árabe todo santo dia.

Por Elle Braude  – Especialista em finanças e mãe de trigêmeos

Chegava meio-dia, não batia a fome, era desespero. Os 3 pituquinhos vorazes não perdoavam!

hungry-young-birds-3-1490112-1599x1061

Meus colegas de trabalho pacientemente iam pelo menos uma vez por semana comigo no restaurante árabe para alimentar os babies carinhosamente apelidados de “Braudebrigas”, pois eram 3 pequenas lombrigas amantes de hommus e babaganush.

Leia também: Planos de saúde para gestantes: aprenda os truques pra gastar menos!

Com isso a barriga foi crescendo, crescendo…. Até que não consegui mais fugir da fatídica hora de comprar roupas de gestante.

Vou compartilhar com as futuras mamães o que aprendi sobre o assunto:

Dica geral

measure-tape-1425225-1280x1920Regrinha mais importante de todas: tentar não engordar além do necessário indicado pelo médico/nutricionista. O bebê precisa ser nutrido e não estufado. Uma gravidez dentro do peso certo faz o guarda-roupa de roupas “normais” durar mais tempo. Algumas pessoas inclusive nem precisam comprar roupas de gestante. Alguns números maiores e o problema já está resolvido.

 

 

 

 

Calças

Existe uma cinta chamada Bellaband, que é uma faixa que segura a calça no lugar, mesmo a calça não estando com o botão fechado. Eu acabei comprando essa por indicação de amigas e me ajudou bastante durante a gravidez.

Tem também o truque do elástico! Esse é baratinho! Para alargar um pouquinho mais a calça, basta amarrar uma ponta do elástico na casa do botão e passar a outra ponta no próprio botão. Mais fácil mostrar do que descrever, então bate o olho na foto aí:

IMG_7187

Esse truque também pode ser utilizado pelo papai nos sábados de feijoada com caipirinha!

Se o extensor de elástico de papelaria não é sua praia, tem um extensor chamado mammybelt que dá para comprar pela internet. Pelas fotos que vi me pareceu bem prático.

Além das peças com extensor, vale mencionar que leggings e pantalonas são ótimas companheiras antes, durante e depois da gestação!

Blusas

Quando adquirir as blusas/camisas de maternidade, vale pensar dois passos à frente e comprar já pensando na amamentação! Afinal de contas, demora um pouquinho para voltar ao corpitcho pré gravidez, então a melhor pedida é fazer a dobradinha gestante/lactante, escolhendo roupas com botões, alças que sejam flexíveis para abaixar e blusas estilo envelope, que amarram e podem ser afrouxadas durante a amamentação.

Vestidos

Os vestidos amplos são uma boa pedida, e com os acessórios certos ficam um charme! Vestidos na altura do joelho com um cinto estrategicamente colocado ficam muito fofos e vestidos longos de malha são bonitos e confortáveis. Vale a pena investir.

pregnancy-1430513-1598x1061

Na prática, o meu guarda-roupa de maternidade ficou assim:

• 1 macacão preto de gestante
• 1 calça preta tipo pantalona com elástico
• 1 legging gestante marrom
• 3 blusas de gestante em cores sólidas
• 2 vestidos longos de malha
• 2 vestidos amplos de numeração maior (não eram específicos para gestante).
• 1 Bellaband
• 1 cinta gestante para suporte da barriga

Exceto pelo Bellaband que foi comprado via Amazon americano e gentilmente transportado até o Brasil por uma amiga, da cinta suporte que foi dada pela minha prima e dos vestidos amplos que eram da Kalena, o resto foi comprado no Brás, no centro/leste de são Paulo, um dos maiores polos têxteis do Brasil e com roupas incrivelmente baratas. Investimento total foi de 850 reais para todas as roupas acima listadas.

Todas as outras peças de roupas que utilizei durante a gravidez não eram específicas de gestante, por exemplo, blusas envelope, cardigans, jaquetas, blazers, e sempre acompanhados de acessórios como colar, brincos ou pulseiras para finalizar o look. Ah, e para aqueles dias frios dentro de casa era só roubar o moletom do maridão!

Resumindo: segure a boca para as gordelícias, compre algumas peças chave já pensando na amamentação, acrescente peças do seu próprio guarda-roupa, reinvente-as com acessórios, e siga em frente! Afinal de contas, essas peças serão passageiras, então não vale a pena fazer um super investimento.

C’est tout!

_DSC7892Sou a Elle Braude, planejadora financeira pessoal CFP, formada em  Finanças pela New York University, pós graduada em Banking pela Fundação Dom Cabral.  Sou mãe de trigêmeos com especialização em aproveitar mais o tempo com a minha tropinha gastando menos.

Me Poupe! no seu email

Cadastre-se, é na faixa!

Nathalia Arcuri

Sou a Nathalia Arcuri, poupadora por opção, jornalista por profissão e especialista em finanças pessoais por vocação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *