Debêntures amigas: saiba como investir hoje!

Opa, falei grego? Não tem ideia do que seja uma Debênture?

Então antes de mais nada deixe-me fazer as honras da casa e apresentar vocês!

Por Nathalia Arcuri

 

“Olá Dê (apelido fofo da Debênture), tudo bem? Esta(e) é a(o) (imagine seu nome aqui). Ela(e) ainda sabe pouco sobre você… Se importa se eu fofocar um pouco a seu respeito, gata?”

Dê, simpática e confiante, acena pra que eu continue apresentando vocês.

“(imagine seu nome aqui), esta é a Dê, uma grande amiga minha. Basicamente ela ajuda empresas de grande porte a pegar dinheiro emprestado pra crescer e botar novos projetos em prática. Ela é não é famosa, mas é esperta, viu? A Empresa  não pega dinheiro emprestado no banco, que cobra juros altíssimos, ela pede a ajuda à Dê. A Dê busca gente como você, que tá a fim de emprestar dinheiro e ganhar uma grana pelo empréstimo. Ah, detalhe: Ela mesma diz quanto a empresa vai pagar pelo dinheiro que ela pegou emprestado, como e quando vai pagar… e eu pago um pau pra ela!”

Dê e você nesse momento se olham me recriminando pelo linguajar tosco.

(Caraca, tô muito criativa hoje!)

Head in Hands
AFFFF….

Agora que você já entendeu o conceito de Debêntures, deixa eu explicar como você e ela podem se tornar amigas de longa data.

Já se inscreveu no maior canal de entretenimento financeiro gratuito do Brasil? Vídeos toda semana, de um jeito que você entende! Inscreva-se, é de graça! Clique aqui.

1 – MARQUE O ENCONTRO

Você não vai encontrar debêntures dando sopa em qualquer lugar. Pra encontrá-las, é preciso ter conta aberta em uma corretora de valores.

2 – CONHEÇA-A MELHOR

Você não sai por ai ficando amiga da primeira pessoa que vê pela frente, né? Então porque iria investir na primeira Debênture que encontrar pelo caminho?

064aff3f86bb1b0a5ff85c7461d10a4f

Vou te contar um segredo: existem vários tipos de debêntures e pode ser que você curta mais uma do que outra, assim como as suas amizades. Outra coisa importante de se falar sobre elas: Debêntures não tem garantia do FGC, o fundo garantidor de crédito.

Se você não sabe o que é FGC, vamos abrir um parênteses aqui.

FGC: Garantia oferecida de R$250.000,00 sobre aplicações financeiras com instituições financeiras por CPF e instituição. Ou seja: Se você aplicar R$180.000 em um CDB do banco X, o FGC garante que, caso este banco quebre, você terá direito sobre o montante investido + a rentabilidade até R$250.000.

Poupança, LCIs, LCAs, CDBs, LCs, LHs tem garantia do FGC. Veja aqui a lista de instituições cadastradas.

VOLTANDO…

Você ainda precisa conhecer melhor a Debênture antes de se arriscar a ser amiga dela. Apesar de não terem a garantia do FGC, as debêntures usam a própria empresa para a qual “trabalham” como garantia e pra cada debênture existe uma garantia e níveis de riscos diferentes:

Debênture com garantia real: É a que oferece menor risco. Funciona como o carro que é usado como forma de pagamento caso o financiamento não seja pago. A empresa usa sua própria estrutura e bens para garantir o pagamento.

Debênture com garantia flutuante: A partir daqui a garantia de pagamento vai ficando mais arriscada. Os bens que entram na garantia flutuante podem ser vendidos sem conhecimento dos debenturistas.

Debênture sem garantia quirografária: Não oferece privilégio ou preferência sobre o ativo do emissor. O debenturista concorre em igualdade de condições com outros credores não preferenciais, em caso de falência da companhia. O valor de emissão limitado ao capital social integralizado da companhia emissora.

Debêntures sem garantia subordinadas: Em caso de liquidação da companhia emissora, oferece preferência de pagamento apenas em relação ao crédito dos acionistas. Pertence a uma categoria inferior à quirografária e não tem limite de emissão.

“Ok, amigona. E onde é que eu acho essas informações?”

Te garanto que é bem mais fácil conhecer uma debênture em trinta minutos do que uma pessoa em uma vida inteira…

Ressentimentos à parte, vamos lá:

Quando você entrar na sua página de cliente da corretora de valores, vai ver uma tela de Debêntures (essa ai embaixo é da Easynvest) parecida com esta:

Captura de Tela 2016-10-25 às 13.54.02

Nessa tela você vai ter aquela “primeira impressão”. É como conhecer um grupo de pessoas de uma só vez. Mas quem será seu amigo de verdade? Qual será a debênture amiga, companheira e confiável pra toda vida?

Pra descobrir, é preciso investigar melhor.

No site www.debentures.com.br você encontra todas as informações que precisa pra saber se vai rolar uma amizade duradoura ou não.

Vamos pegar o exemplo da Debênture lá no topo, cujo código é o CMDT23, da Cemig em 25/10/2016, pagando 10% de juros acima da inflação (IPCA).

Captura de Tela 2016-10-25 às 13.52.37


image

“É muita informação, meu Deus!”

Calma, é melhor você olhar com tranquilidade agora do que se arrepender depois. No fim, pode valer muito à pena!

Primeira informação que você precisa avaliar:

Se é uma debênture incentivada ou não. 

Debêntures incentivadas tem subsídio do Governo e não são taxadas em imposto de renda sobre a rentabilidade acumulada. Ponto pra elas!

Registro da emissão: Mostra quando a debênture foi emitida. No exemplo acima, a debênture foi emitida em 2013 com vencimento em 2021. Isso significa que, se você está vendo essa debênture hoje, está investindo no mercado secundário. Outra pessoa ou instituição “comprou” a debênture quando ela foi emitida, lá em 2013 e agora está vendendo pra você.

Agora dê uma espiada ali em “características”. 

Olha, como eu queria que as pessoas viessem com essas informações também, viu? Já pensou? Características: Inteligente, meigo e criativo… (ok, deixa pra lá).

Veja que uma das informações você já conhece:

Garantia/espécie, que eu expliquei agora há pouco.

Mas e o que significa

Forma: Escritural e Classe: Simples?

Vamos descobrir!

CLASSES:

Simples
O investidor recebe o dinheiro do pagamento de juros apenas em dinheiro no prazo acordado. Algumas debêntures “pagam” seus credores a cada seis meses, outras a cada um ano e outras apenas no vencimento. Tem que ficar de olho na hora de investir.

Permutável
O investidor pode receber ações de outras empresas como forma de pagamento.

Conversível
O valor de resgate pode ser trocado por ações, na forma prevista nos documentos de emissão, por opção do investidor.

FORMA:

Existem dois tipos básicos de Debêntures:

Nominativas e estruturais.

(Você chegou até aqui, não é agora que vai amarelar, né?)

Nominativa:

Neste tipo, a companhia emite a debênture em nome do investidor inicial e realiza o registro e controle de transferências em livro de registro próprio.

Não é facilmente encontrado em Corretoras, pois a forma de negociação não é digital.

Escriturais:

A debênture Nominativa Escritural é mantida em conta de custódia, em nome do investidor, em uma instituição financeira devidamente autorizada pela CVM. Essa instituição financeira realiza também o registro e controle de transferências, procedimento semelhante ao da ação escritural.

h2aw4c

“Interessante, mas como saber se uma debênture é boa?”

Eu sabia que você ia perguntar isso!

Pra saber se você vai ou não sair de novo para o rolê com a Dê é preciso conhecer as outras modalidades de investimentos. Só assim você vai poder escolher de fato com quem vai “sair” naquele dia. Além disso, pergunte-se: Qual é o meu objetivo com esse dinheiro? Eu sou uma pessoa que tolera um certo risco em nome de uma rentabilidade melhor?

Nada melhor do que conhecer a sí antes de começar uma amizade com alguém…

(tô sábia hoje)

IMPORTANTE:

Cada debênture tem um prazo de vencimento e valor mínimo diferente da outra. Fique muito atenta antes de investir. Se você precisar do dinheiro antes desse prazo,  não será uma boa ideia.

Essa é a primeira vez que eu falo da Dê (Debênture) aqui no Blog. Peguei leve (juro) pra começar. Deixe as suas dúvidas aqui nos comentários, isso facilita a construção de novos artigos sobre o tema!

Nathalia Arcuri – Me Poupe

photo-nathalia

Sou a Nathalia Arcuri, poupadora por opção, jornalista por profissão e especialista em finanças pessoais por vocação.

 

Me Poupe! no seu email

Cadastre-se, é na faixa!

Nathalia Arcuri

Sou a Nathalia Arcuri, poupadora por opção, jornalista por profissão e especialista em finanças pessoais por vocação.

67 comentários em “Debêntures amigas: saiba como investir hoje!

  • 29 de outubro de 2016 a 7:42 am
    Permalink

    e o rating? Pode ser considerado como elevador do nível de confiança?

    Responder
  • 30 de outubro de 2016 a 10:37 am
    Permalink

    Minhas preces foram ouvidas e executadas lol. Nath sua maravilhosa. Obrigado pela melhor explicação sobre Debêntures que esse mundo já viu!!!

    Responder
  • 30 de outubro de 2016 a 3:32 pm
    Permalink

    Muito esclarecedor, obrigada Nath!!

    Responder
  • 30 de outubro de 2016 a 10:07 pm
    Permalink

    Nathy acompanho o mepoupe, na web e no youtube a muito tempo, recentemente o BC cortou a taxa selic em 0.25, isso dá sinal que ele (BC) ainda pode cortar ainda mais a taxa selic, isso para o tesouro direto é ruim no seu rendimento, isso pode seer uma linha contínua de corte ?
    Deve começar em pensar em outro investimento ao invés do tesouro ?
    Desde já obrigado.

    Responder
  • 31 de outubro de 2016 a 8:58 am
    Permalink

    Essa debênture da Cemig está sendo “repassada” pela Bradesco que obteve seus direitos em 2013 ?!

    A rentabilidade é ipca + 10℅ ?

    Responder
  • 3 de novembro de 2016 a 7:33 pm
    Permalink

    Nath,

    Quando invisto em CDB, Ldi ou etc em uma corretora, (como exemplo a Easy invest), eu não sou assegurada pelo FGC?

    Muito Obrigada! Admiro muito seu canal e me acrescenta muito as infos passadas por vc!!!

    Responder
    • 14 de fevereiro de 2017 a 10:39 am
      Permalink

      “Poupança, LCIs, LCAs, CDBs, LCs, LHs tem garantia do FGC”.

      Responder
    • 4 de fevereiro de 2018 a 2:06 pm
      Permalink

      Todas as aplicações ficam no seu nome, essas que você citou tem sim garantia do FGC.
      As debentures não tem garantia.
      Abs

      Responder
  • 4 de novembro de 2016 a 1:38 pm
    Permalink

    Boa tarde nath, tenho algumas duvidas sobre debêntures, e vou usar a mesma tela da easynvest que você usou para exemplificar. Na tela tem uma debênture CMDT 23 pagando IPCA + 10% com 15% de IR e tem outra, RDTV 11 pagando IPCA + 7,30% e IR isento, gostaria de saber qual das duas me daria uma rentabilidade maior? qual o calculo eu usaria pra identificar essa diferença? na debênture também tem juro composto? desde já muito obrigado, querida.

    obs: eu vi seu vídeo com o João Appolinário tentei resumir minha duvida ao máximo kkkk vc e show.

    Responder
    • 4 de novembro de 2016 a 3:26 pm
      Permalink

      Edu, mandou bem no resumo! Seguinte: pra saber qual rende mais tem que saber o prazo e de que forma a debenture paga. Suponhamos que ambas paguem apenas no vencimento, acima de dois anos: Pega a rentabilidade da Deb. que cobra IR: 10%
      Agora subtraia 15% dos 10% de rentabilidade
      rentabilidade sem o Imposto: 8,5%

      Se as debêntures tiverem formas de remuneração diferentes, a conta fica um pouco mais complexa, mas aplicando essa regrinha ai de cima, já vai te ajudar!

      Responder
      • 1 de março de 2017 a 3:01 pm
        Permalink

        Nath,
        Me deu uma embaralhada aqui com sua resposta.
        No caso, a Dê CMDT 23 pagando IPCA + 10% com 15% de IR teria uma rentabilidade melhor que a RDTV 11 pagando IPCA + 7,30% e IR isento, é isto? Mas não consegui chegar nesse cálculo, como subtrair 15% dos 10% de rentabilidade, teria como explicar melhor?

        Agora outra dúvida
        E no caso do seu filho amado Juros Compostos? Como a liquidez é semestral, ao final dos 6 meses, é liquidado e o valor retorna ao valor inicial de Investimento?

        Responder
  • 28 de novembro de 2016 a 1:35 pm
    Permalink

    Nathhh, uma Deb “não conversível” é a mesma coisa q uma Deb “simples”???

    Responder
  • 10 de dezembro de 2016 a 7:11 pm
    Permalink

    Oi nath, comecei a acompanhar hoje…Ouvi o seu nerdcast e vim conferir o seu blog, e adorei seu modo descontraido e simples de passar as informações! Certamente indicarei aos meus amigos!!

    Li o seu texto sobre CDB’s, mas fiquei com uma dúvida. Ano que vem começarei a trabalhar, e pretendo guardar 1000 reais por mes do meu salário, para investir. A minha dúvida é: tem como eu começar investindo num CDB com os primeiros 1000 e ir adicionando mais 1000 a cada mes que passa, ou eu teria que fazer um CDB todo mes para cada 1000 reais ??
    É meu primeiro contato no mundo dos investimentos, e estou em duvida em investir no tesouro ou em CDB… qual seria mais rentável nessa minha situaçao? nao tenho perspectiva alguma de precisar do dinheiro em um bom tempo, entao acredito que cumprirei todo o tempo de cada investimento.

    Responder
  • 22 de fevereiro de 2017 a 10:59 pm
    Permalink

    Nathalia, sua linda (com todo respeito), parabéns pela iniciativa! Esses assuntos são muito restritos à população em geral e você está revertendo essa situação. Só tenho a agradecer e pedir pra Deus continuar lhe abençoando. :)

    Gostaria de tirar uma dúvida de iniciante. hihi

    Depois de viciar em seus artigos e vídeos, criei uma conta na Easynvest para entrar nesse mundo do investimento. Daí achei uma debênture com rendimento fantástico:

    – Renda: IPCA + 9%
    – Vencimento: 2028
    – Valor mínimo: 1.252,35
    – Emissor: Concessionária Rodovias do Tietê
    – Ativo: RDVT11
    – Garantia: Real (apesar de não possuir a do FGC)
    – Rating: B2

    Uma rentabilidade dessa conquista qualquer um. Então imaginei a possibilidade de investir nesse ativo visando minha aposentadoria. Tenho 27 anos e, como o vencimento é em 2028, terei 38 ao receber a grana de volta. Não vou me aposentar nessa idade (claro), então poderia reinvestir de alguma outra forma a ser decidida no futuro.

    Minhas dúvidas são:
    1. Esse investimento seria o ideal para o meu propósito (aposentadoria) em virtude de eu não ter achado outro ativo com uma rentabilidade, a longo prazo, tão boa?

    2. O valor que preciso desembolsar pra começar a investir nessa debênture seria, realmente, o dado R$1.252,35 (que ainda não tenho)? Ou seria possível um valor menor?

    2. Como a rentabilidade é corrigida com a inflação, como não há incisão de IR e como a garantia é do tipo Real (a empresa garante o pagamento com seus bens), realmente devo me preocupar com o risco de não receber meu dinheiro em 2028? D:

    3. (não menos importante) Gostaria de saber se posso fazer depósitos mensais nessa debênture (assim como seria feito em uma poupança). Ou após comprar um ativo como esse, eu só poderia fazer um novo investimento se for em outro ativo?

    Muito agradecido, desde já!
    Beijão.

    Responder
  • 23 de fevereiro de 2017 a 9:01 pm
    Permalink

    Boa noite, descobri seu canal recentemente, já consegui entender várias coisas , pra mim era tudo grego, então primeiramente, obrigada! rs
    Desculpa se a pergunta for idiota: Como eu calculo o rendimento da debenture? Por exemplo, na primeira debenture, o valor é $ 1163 e a taxa é 10%. O que significa o indexador aí nessa tabela? Significa que ela rende 10% + o IPCA? Então se o Ipca estiver 5%, o meu investimento vai render 15% sobre o valor nominal anualmente?
    Obrigada.

    Responder
  • 27 de fevereiro de 2017 a 7:33 pm
    Permalink

    Boa Noite Nath. No caso da Easynvest, ela cobra alguma taxa para nós investirmos em debêntures?

    Responder
  • 27 de fevereiro de 2017 a 7:34 pm
    Permalink

    Oi Nath, me tira uma dúvida, você disse que “Registro da emissão: Mostra quando a debênture foi emitida. No exemplo acima, a debênture foi emitida em 2013 com vencimento em 2021. Isso significa que, se você está vendo essa debênture hoje, está investindo no mercado secundário. Outra pessoa ou instituição “comprou” a debênture quando ela foi emitida, lá em 2013 e agora está vendendo pra você.”.
    Nessa situação, investir no mercado secundário é ruim ? Seria melhor investir em uma debênture com registro de emissão atual?
    Ps: Não sei se consegui explicar direitinho kkkkk. Isso é novo pra mim, mas assisto todos seus vídeos, vc é demaais :*

    Responder
  • 27 de fevereiro de 2017 a 7:36 pm
    Permalink

    Oi Nath, boa tarde. Fiquei com dúvidas sobre a liquidez. Qual a diferença entre liquidez diária e no vencimento

    Responder
  • 27 de fevereiro de 2017 a 8:15 pm
    Permalink

    Olá Nathi.
    Minha duvida é se ao comprar uma debênture, receberemos os juros sobre o montante que pagamos por ela no mercado secundário ou sobre seu valor nominal (1.000)?
    E a taxa aplicada é posicionada no momento da compra na corretora ou é a que está no resumo da debenture no momento da emissão?
    Assisto todos seus videos, sou seu fã. Obrigado.

    Responder
  • 27 de fevereiro de 2017 a 9:26 pm
    Permalink

    Olá, Nath.

    No vídeo sobre Debêntures você faz referência a uma que paga 9% + IPCA. Ótima rentabilidade.

    Acontece que o Rating dela é ALTAMENTE ESPECULATIVO (B2).

    Mesmo com esse “risco alto de inadimplência” você indica essa debênture???

    Responder
  • 27 de fevereiro de 2017 a 11:05 pm
    Permalink

    Boa noite Nath,

    Você ensinou que a classe simples pode pagar no prazo acordado ou a cada seis meses, outras a cada um ano e outras apenas no vencimento. Como sabemos exatamente qual será a forma de “pagamento”?

    Responder
  • 28 de fevereiro de 2017 a 10:21 am
    Permalink

    Oi Nath td bem? Primeiro quero te dizer q vc é máximo e curto muito seus vídeos.
    Minha dúvida é a respeito da classificação Rating da Deb, pois na tabela em questão tem classe Deb A2, A+, BBB, AA-, etc. Como saber qual a melhor nesse quesito

    Responder
  • 28 de fevereiro de 2017 a 11:40 am
    Permalink

    Bom Dia Nath, andei revirando a internet porém não encontrei resposta pra minha pergunta, por um exemplo eu compre uma debênture com pagamento de juros semestral, o valor discriminado na compra (ex: 9% + IPCA) é referente ao período de um ano ou essa taxa é aplicada semestralmente, eu imagino que seja ao ano. porém não tenho certeza.
    Exemplo é a debenture da Rodovias do Tietê RDTV 11 que diz:
    Juros 8% cada 6 meses.

    Responder
  • 28 de fevereiro de 2017 a 3:26 pm
    Permalink

    Oi, Nath!

    Fiquei com a seguinte dúvida: considerando uma Debênture que pague juros semestrais, na teoria, após o pagamento dos juros, o valor inicial é o que continua investido. Logo, a “beleza” dos juros compostos se perde um pouco, não? Pode me explicar melhor essa parte? A impressão que me deu é a cada 6 meses a rentabilidade volta ao momento zero.

    Responder
  • 28 de fevereiro de 2017 a 4:02 pm
    Permalink

    Nath, sua linda.

    Aqui você citou o link com as instituições cadastradas no FGC. Porém, procurei pela Easynvest e não encontrei… O que isso significa? Desculpe minha ignorância, mas a bri uma conta na Easynvest a pouco tempo e estou começando agora a investir meu dinheiro.

    Fiquei preocupada agora, devo procurar outra corretora?

    Responder
  • 28 de fevereiro de 2017 a 6:20 pm
    Permalink

    Nath,

    Ao investir em uma debenture, qual calculo posso fazer para saber quanto irei receber?

    Obrigada
    Aline

    Responder
  • 1 de março de 2017 a 12:06 pm
    Permalink

    OLÁ Nath, Como sempre arrasando nos pots!!! Adorei este pots sobre debêntures.

    Mas ainda tem muito detalhes para serem entendidos. Você poderia me ajudar a entender melhor sobre rating? Existe uma escala de risco? Por exemplo: Um debênture A3 é melhor do que A2 e assim por diante?

    Muito Obrigada!

    Responder
  • 1 de março de 2017 a 12:14 pm
    Permalink

    Olá Nath! Tudo bem? Esse tipo de investimento é taxado pela corretora Easynvest?

    Responder
  • 2 de março de 2017 a 10:08 pm
    Permalink

    Oi Nath, comecei a investir no Tesouro Direto a alguns meses, mas depois que vi seu vídeo sobre Debentures, fiquei animado para tentar algo novo.

    Vc acredita que seja um risco muito alto investir no “RDVT11 – Rodovias do Tietê – 15/06/2028 – 9,00 % IPC-A Isento – 1.255,14 – B2 Moodys?

    O que me chama a atenção são os 9% + IPCA e o Valor Minimo – R$1.255,14, porém, o Rating “B2” me deixou meio preocupado.

    PS. Acompanho seus vídeos e recomento pra todos. Acho muito engraçado quando vc fala “Juros compostos vem cá meu filho” e aparece o bebezinho falando “não-não”… kkk parabéns

    Responder
  • 7 de março de 2017 a 11:14 pm
    Permalink

    Oi Nath, tudo bem? Em alguns videos que visualizei na internet ouvi falar de rendimentos com debêntures de mil a cinco mil por mês, esses rendimentos são muito a riscado e complicado ou chegar ser impossível.

    Você faz um ótimo trabalho abraços…

    Responder
  • 10 de março de 2017 a 4:56 pm
    Permalink

    Oi Nath, existe alguma Dê que “paga” aos credores mensalmente, ao invés de por semestre ou por ano? Muito obrigado pelas informações.

    Responder
  • 12 de março de 2017 a 1:00 am
    Permalink

    Nath sua linda tu caísse do céu, nossa kkkkkkk.. Tenho uma dúvida, as debêntures são investimentos mensais ou de valor fixo ?
    Obs: Quando vi seu canal e após o primeiro vídeo, pensei nossa não pode porque não vi isto antes, ajuda muito, tenho 19 anos, e por causa de ti resolvi começar investir minha economias, beijão me ajuda aí com essa hehe

    Responder
  • 28 de março de 2017 a 4:48 pm
    Permalink

    Nath, no caso de debentures, estou pesquisando a fundo sobre a empresa Cemig, e vi que há possibilidade de fusão/aquisição/privatização por outras empresas. Neste caso, tenho garantia que vou receber de volta o investimento conforme acordado mesmo mudando de nome devido a possível fusão/aquisição/privatização? Qual a unica hipótese de perder tudo?

    Responder
  • 1 de abril de 2017 a 1:29 pm
    Permalink

    Boa tarde, Nathalia. Sou iniciante na área de investimentos e estou aprendendo muito com você. Eu li o seu post e assisti o seu vídeo explicando sobre debêntures. Se eu entendi corretamente, vc falou que as empresas que oferecem debêntures pagam os rendimentos semestralmente. Eis aí minha questão: as empresas só pagam o rendimento? e o dinheiro que eu paguei pela debênture não terei de volta? por exemplo, se eu comprar uma debênture de 1000 reais só terei de volta o que ela render? pra uma debênture valer a pena terá q me retornar ao menos 1000 reais para compensar o gasto na compra? Estou confuso sobre a forma que os debêntures rendem.
    Desde já obrigado pela resposta

    Responder
  • 1 de abril de 2017 a 10:10 pm
    Permalink

    Nath, depois que começei a assistir seus vídeos percebi q minha vida pode mudar!
    Aqui em casa vc tem entrada garantida!
    Nath, sua “Mara Linda”!!!

    Responder
  • 5 de abril de 2017 a 11:29 am
    Permalink

    Nath,
    Onde acho um simulador de debêntures? Tipo essa tela que você colocou aí no artigo com o valor final do investmento? Entrei no site debêntures.com.br, mas não achei.. acho que sou meio burrinha hehe
    Você pode ajudar essa pobre alma a achar a luz nas debêntures ?
    Obrigada,

    lorena

    Responder
  • 8 de abril de 2017 a 9:48 am
    Permalink

    Nath, fiquei com uma dúvida no Rating: por exemplo, qual é mais confiável – A ou Aa? E ter um rating B quer dizer que é pouco confiável? Seria de um risco alto?

    A propósito, adoro seu canal. Parabéns!!!

    Responder
  • 21 de abril de 2017 a 2:51 pm
    Permalink

    Olá gosto muito dos seus conteúdos, além de mim você tem outros fans aqui em Arapiraca/AL. Existe alguma empresa no Brasil que ja deu calote em debentures?

    Obs: Por favor Manda um alô para mim e a torcida do ASA de Arapiraca num proximo video, tem muito sócio torcedor que te acompanha

    Responder
  • 13 de maio de 2017 a 11:20 am
    Permalink

    Bom dia Nathy. Tive uma dúvida parecida com a do Edu. Porém vou tentar ser mais preciso nos dados e no que eu quero entender.
    Caso hipotético
    Aasdandkmee 21 pagando IPCA + 10% (isenta de IR), juros SEMESTRAIS.
    Valor investido: R$ 1000,00

    O IPCA é atualizado mensalmente. (certo ?)
    E o juros que a empresa devolverá para conta da corretora é SEMESTRALMENTE.

    A dúvida é: A cada mês o investimento de 1000 reais sofrerá a incidência do seu filho (juros compostos) com a taxa IPCA e após 6 meses receberá a taxa combinada de 10% OU o dinheiro fica paradinho e depois que passa 6 meses pega o IPCA acumulado soma com 10% e deposita o juros na conta?
    1000*(IPCA1 + 10%/6) = JurosMês1
    (1000 + JurosMês1)*(IPCA2 + 10%/6) = JurosMês2
    .
    .
    .
    (1000 + JurosMês5)*(IPCA6 + 10%/6) = JurosMês6 ——-> o que depositarão na conta.

    OU

    1000( IPCAacumulado de 6meses + 10%) = Juros que depositarão na conta.

    Responder
  • 13 de maio de 2017 a 7:57 pm
    Permalink

    Olá, Nath! Boa noite!
    Em qual caminho encontro as informações de cada debênture no site http://www.debentures.com.br igual a essa que você publicou?
    Obrigadão!!!
    Abraço.

    Alexandre.

    Responder
  • 17 de maio de 2017 a 10:50 pm
    Permalink

    Olá Nath! Como descubro se a Dê paga somente no vencimento ou semestralmente?
    EX: 10% + IPCA insento de IR parece ser ótimo, porém, se pagar semestralmente “mata” a vantagem do juros compostos (seu filho) a longo prazo não?

    Responder
  • 27 de maio de 2017 a 9:50 am
    Permalink

    Não entendi. Essa debênture da Cemig é boa ou não para se investir?

    Responder
  • 30 de maio de 2017 a 11:48 pm
    Permalink

    Boa noite Nath!

    Sou novato no quesito investimento e estou com umas (muitas) dúvidas rs

    A debênture tem juros composto?

    Obrigado!
    Abraço

    Responder
  • 9 de junho de 2017 a 4:12 pm
    Permalink

    Nath,

    Se a debênture paga apenas no vencimento, como são calculados os juros? são compostos? mensais? anuais?

    Obrigado,

    Responder
  • 10 de julho de 2017 a 4:56 pm
    Permalink

    Oi, Nath. E no caso deste exemplo – CMDT23, CEMIG. Qual a classe de risco para esta Debênture, em questão? Apesar de pagar boa taxa, pelo seu guia acima, ela não tem os tais “pontos positivos” relativos à segurança sobre a aplicação.
    Mesmo assim ainda é opção com taxa razoável de segurança para um investimento conservador? (tenho aplicações em CDB, tesouro Selic, e um pouco em Fundos com baixo grau de risco).

    Responder
  • 24 de julho de 2017 a 3:49 am
    Permalink

    Nath, como olho a forma que eu irei receber minha rentabilidade?Seja semestral,Anual ou no final do prazo do plano.

    Responder
  • 15 de agosto de 2017 a 4:22 pm
    Permalink

    Oi Nathy !!

    Miga, sua lôka … to aqui futucando esse site de debêntures, e existem vários “tipos de remuneração” né. Poderia desbaratinar a cabeça da sua coleguinha aqui, please ? Qual a diferença da IPCA para a DI ? bjos

    Responder
  • 27 de agosto de 2017 a 12:57 pm
    Permalink

    Nath eu posso resgatar meu dinheiro das deb. antes do prazo de investimento?
    Debêntures funciona +/- como tesouro direto ?, você aplica e quando vence o prazo ou você resgata, esse dinheiro é enviado pra sua agente de custódia e depois você pode transferir pra sua conta?

    Responder
  • 13 de setembro de 2017 a 9:11 pm
    Permalink

    Nath quando a Dê render juros anuais com ir eu sou obrigado a declarar essa renda no meu ir também? Isso não seria dupla cobrança do mesmo imposto? Me divirto pacas com seus vídeos continue assim. Abs. Eric

    Responder
  • 16 de setembro de 2017 a 12:19 pm
    Permalink

    Obrigado pela explicão.

    Responder
  • 18 de setembro de 2017 a 4:48 pm
    Permalink

    Nath boa tarde,

    Gostaria de saber se ao comprar uma debenture é possível depois ir fazendo aportes mensais ou não ?

    Responder
  • 18 de setembro de 2017 a 10:05 pm
    Permalink

    Olá Nath, gostaria de saber como faço para saber se a empresa não tem risco de falir? simplesmente se basear naquelas letras de classificação de raiting ou tem algum site que explique sobre?
    Amando seus vídeos, já comecei a investir, estou estudando bastante.

    Responder
  • 22 de setembro de 2017 a 9:29 am
    Permalink

    Bom Dia Nath, fiquei com uma dúvida.
    Você disse: Algumas debêntures “pagam” seus credores a cada seis meses, outras a cada um ano e outras apenas no vencimento (você está falando, da rentabilidade? Se sim, onde eu vejo essas informações de quando eles fazem o pagamento?) me perdi! Porque o dinheiro que você comprou a debênture, esse você pega de volta na data do vencimento, certo?

    Responder
  • 5 de outubro de 2017 a 12:04 pm
    Permalink

    Olá Nath, primeiramente parabéns pelo seu trabalho, você é única no que faz!

    Minha dúvida é: como entendo a tabela de riscos das debêntures (rating)?

    Responder
  • 7 de outubro de 2017 a 10:00 pm
    Permalink

    Precisamos de uma planilha mágica para calcular debêntures, Nath! Beijos

    Responder
  • 4 de novembro de 2017 a 10:17 am
    Permalink

    Olá Nath, um pergunta básica, mas não encontrei a resposta fácil.

    Por exemplo a Dê paga 10% + IPCA (Ex.10%).

    Esse valores eu somo e faço a conta por mês ou por ano? Eu somo eles mesmo? Como faço isso?
    =/ Entendo do seu filho juro composto, mas não ta entrando na minha cabeça.

    É uma questão existencial, mas sempre minha maior dúvida nos investimentos é o tempo. Como eu faço a conta em relação ao tempo, quais parâmetros.

    Obrigado e parabéns pelo canal!!

    Responder
  • 12 de dezembro de 2017 a 12:22 pm
    Permalink

    Jesus amado, ainda to perdida kkkkkk

    Como conheço me poupe há mais ou menos 15 dias e comecei a economizar apenas agora (me comportei tão bem na CCXP), e tenho um dinheirinho guardado, que ainda está na poupança.
    Vou deixar as debentures para depois que eu aprender a investir no tesouro direto.

    Página salva para ler novamente daqui um tempo.

    Responder
  • 12 de fevereiro de 2018 a 3:09 am
    Permalink

    Meus parabéns!! Dizem que somos a média das pessoas que nos cercam. Estarei todos os dias ouvindo seus ensinamentos, e aprendendo cada vez mais com você, obrigado por compartilhar seus conhecimentos conosco.

    Responder
  • 16 de fevereiro de 2018 a 9:08 pm
    Permalink

    Ola, estou com duvidas.
    pois efetuei a compra de debentures da Cemig, com taxas semelhantes a acima, entretanto a corretora me indicou um portal de debentures para consultar as datas que são pagos os juros, neste mesmo local a taxa indicada a ser paga é diferente da contrada.

    Como posso avaliar as debentures que estou comprando, utilizo a mesma corretora do exemplo, na tela que abre ao selecionar uma das debentures não informa o rendimento da mesma.
    Quero poder ter uma forma de calcular o rendimento para planejar o que fazer com o rendimento dos juros.

    Responder
  • 20 de fevereiro de 2018 a 5:11 pm
    Permalink

    Olá Nath,
    Me mudei recentemente para a Europa. Preciso investir meu dinheiro aqui, de preferência na Alemanha, procurei algo sobre no google, porém não encontrei. Você sabe se existe algo similar aqui no exterior? Você conhece algum outro investimento no exterior?
    Se sim, você poderia fazer um vlog para nós, ein?!?!
    Muito obrigado!
    Meu objetivo: ser milionário igual você.

    Responder
  • 8 de março de 2018 a 6:26 am
    Permalink

    Bom dia, Nath
    O destino me fez ver seu vídeo no YouTube. Quero te agradecer mesmo, seus vídeos me mostraram um “mundo” novo, que vou embarcar. Obrigada…😊

    Responder
  • 13 de março de 2018 a 11:27 am
    Permalink

    Oi Nath,

    Obrigada pela explicação. Como sempre, conseguiu transformar uma matéria tão complexa em algo simples de raciocínio. Sou sua fã!

    Responder
  • 15 de março de 2018 a 6:22 am
    Permalink

    Nath querida divã do dindin… Nas debêntures a taxa referencial (IPCA+10%) também é anual ou é o acumulado total no vencimento?
    Isso a easy tbm não deixa claro na tela… :(

    Responder
  • 18 de março de 2018 a 8:45 am
    Permalink

    Nathi! Seus vídeos mudaram minha vida financeira, você é maravilhosa!
    Agora estou entrando nesse mundo de me tornar uma investidora e começam a surgir muitas duvidas!!
    ME AJUDA!
    Como descubro a forma de pagamento de uma Debenture de classe simples? Onde acho essa informação?
    Se ela paga os juros semestralmente, anualmente ou só no vencimento?
    Grata!!

    Responder
  • 3 de abril de 2018 a 9:55 am
    Permalink

    Olá , excelente a explicação ! Valeu por me apresentar a Dê, ela é bem simpática !
    Tenho uma duvida: uma debênture que paga juro anual e por acaso eu vender antes eu receberia o proporcional ?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *