Alugar ou comprar um imóvel?

Se você está em dúvida entre alugar ou comprar um imóvel, prepare-se. Este post veio pra te abrir os olhos .

Por Nathalia Arcurifique de olho

Seguinte:

A sua mãe vai te dizer que é bobagem, o seu pai vai dizer que não acha uma boa idéia, seus amigos vão rir de você, mas os números não mentem:

ALUGAR É MELHOR DO QUE COMPRAR UM IMÓVEL FINANCIADO, PRINCIPALMENTE SE O IMÓVEL ESTIVER NA PLANTA. E é fácil explicar o porquê, você vai ver.

AVISO IMPORTANTE:

Este artigo não é pra te tirar o sonho da casa própria, muito pelo contrário.

É pra mostrar que com o valor de uma parcela de financiamento você pode comprar o SEU imóvel pagando menos e em menos tempo.

MAIS UM AVISO IMPORTANTE (É O ÚLTIMO, PROMETO)

Os números e as projeções usados neste artigo se referem aos valores e taxas de juros de hoje (março de 2016 e últimos 6 meses). É muito importante que você fique sempre de olho no cenários dos juros da economia, faca o maior numero de simulações e avalie bem o seu caso pra saber se em algum momento a balança vai voltar a ir pro lado do financiamento.

Vamos aos números! 

(ai como eu amo os números!)

Maria e João (desculpe, faltou criatividade nos nomes) querem comprar um imóvel de até 65m. 

Juntos eles ganham R$6.500,00 e decidiram que vão fazer o possível para realizar o sonho da casa própria. Ai, se depararam com os números:

Valor para comprar o imóvel de 65m* = R$473.000

Valor para alugar um imóvel nos mesmos padrões** = R$2.147,00/ mês

Neste momento João e Maria ficaram com saudade da Bruxa da casa feita de doces. Era melhor ser devorado do que ter que analisar essa conta.

joaoemaria
Não é melhor a gente voltar pra lá?

Vamos ajudá-los, amiguinhos! (Essa foi péssima, desculpe)

Vamos ao que interessa!

Pra fazer as contas eu usei minha super calculadora financeira, mas você pode chegar aos seus próprios resultados usando este Simulador disponível no site do mestre Gustavo Cerbasi.

João, Maria e quem mais quiser saber, a parada é a seguinte:

Um financiamento imobiliário hoje não sai por menos de 8% ao ano + TR (ano passado a TR ficou em 1,65%).

Pra você ter uma idéia das médias por aí fiz uma tabelinha básica (valores apurados em 03/2016)

Banco

Juros anuais

Máximo financiado

ITaú 11,5% + TR 80% do imóvel
Banco do Brasil 10% + TR 90% do imóvel
Caixa 8% + TR de 80% a 100% do imóvel

Sabendo dos juros anuais de cada banco, fiz uma simulação com os dois bancos que oferecem as melhores condições: Caixa e Banco do Brasil.

A pergunta que não quer calar é:

hein

 

Será que contratando o financiamento nos bancos que oferecem os juros mais baixos vale mais à pena financiar do que alugar?

É o que vamos descobrir na ponta do lápis (ou do simulador que quebra um galhão)!

 

 

Para as simulações usei a seguinte base:

Tempo de financiamento: 240 meses (2o anos)

Preço do Imóvel: R$473.000

Preço do Aluguel: R$2.147,00

Inflação anual (baseada em 2015) = 10%

Juros anuais do financiamento:

Simulação 1 (Caixa) = 8 + TR = 9,65% (0,80 mês)

Simulação 2 (Banco do Brasil) = 10 + TR  = 11,65% (0,97 mês)

Juros anuais de um investimento conservador (Tesouro Selic): 14,25 (ao ano)

Valorização do Imóvel (superestimada): 14,25% (ao ano)

Desconto de imposto de renda do investimento: 15% sobre a rentabilidade

(preço médio metro quadrado Brasil para compra = R$7.276,00)*

(preço médio metro quadrado Brasil aluguel = R$33,00)**

Simulação 1  – juros menores

“Ah, esse aí vai dar financiamento com certeza!” Pensou o João sabichão. Maria não estava tão certa…

Ok, parem de discutir e vamos aos números, por favor.

Com a taxa de 8 + TR

Parcela mensal do financiamento: R$4.407,24

Valor total pago nas 240 parcelas: R$1.057.738,00 (sim, mais de HUM MILHÃO!)

João e Maria não sabiam que eram milionários e quase caíram de costas quando viram o que iriam pagar ao banco financiando a casa própria. Foi um misto de surpresa e revolta, afinal são quase 3 imóveis no período de 20 anos.

Se no mesmo período eles alugarem o imóvel por R$2.147,00 e investirem os R$2.260,00 que sobram… prepare-se que agora chegamos ao fatos:

João e Maria terão dinheiro suficiente para comprar o mesmo imóvel em 179 meses, 5 ANOS ANTES!

E TEM MAIS!

serio?
(sério?)

Se eles continuarem aplicando o mesmo valor por mais 5 anos terão somado a pequena fortuna de R$670.492,59 em 20 ANOS.

E a grande diferença: este dinheiro será deles e não do banco. Dá até pra comprar uma casa maior.

Veja como ficou a simulação:

SIMULAÇÃO CAIXA

Eu nem precisava colocar a Simulação 2, mas veja só como é terrível.

SIMULAÇÃO BBCom os juros do financiamento mais caros, João e Maria teriam que pagar uma parcela de R$5.095,00.  Em comparação com o Aluguel + investimento conseguiriam comprar o mesmo imóvel em 142 meses (oito anos e quatro meses antes).

É tempo pra BURRO como diria a minha avó!

Em 20 anos de aplicação teriam NADA MAIS NADA MENOS QUE…

R$874.527,15 (quase um milhão de reais!)

Ai você, João, Maria, a Bruxa e a galera toda podem me perguntar:

“Nathalia, sua linda (obrigada) se é tão óbvio assim porque a maioria das pessoas entra no financiamento mesmo sabendo que vai gastar quase o triplo pra ter o mesmo benefício?”

Eu acho que você já sabe a resposta, mas é simples:

Porque é mais fácil

Porque é mais cômodo

Porque se uma parcela ou mais ficarem em atraso vai chover gente atrás do devedor lembrando-o que ele tem um compromisso e se não pagar, pode perder parte do que investiu.

E principalmente porque as pessoas se comprometem mais com um objetivo quando têm medo da cobrança ou da retomada do bem. O que é uma pena.

PAGUE O FINANCIAMENTO!
PAGUE O FINANCIAMENTO!

Basicamente: a gente paga o triplo pra uma instituição fazer algo que poderia ser feito pela nossa própria consciência por 1/3 do preço.

Imagine a força de vontade e disciplina que o sujeito vai precisar se não tiver um imóvel correndo o risco de ser tomado?

Será que você é capaz de encarar essa responsabilidade?

É… abrir os olhos as vezes pode ser difícil, mas nada que o colírio do planejamento não seja capaz de resolver. É pra isso que o Me Poupe existe! Pra te abrir os olhos, dar umas broncas de vez em quando mas principalmente dar as ferramentas certas pra que você dependa apenas de você.

(FALEI BONIIIIIIITOOOO)

Seja o seu próprio cobrador, invista tempo na sua educação financeira, use os números reais pra saber o quanto poupar mês a mês, aprenda a investir melhor o seu dinheiro (o que é extremamente simples e vou te deixar alguns links úteis abaixo) e SEJA FELIZ!

 VOCÊ TAMBÉM PODE PRECISAR DE:

Artigo: 5 lições de educação financeira pra enriquecer

Artigo: Tesouro Direto: passo a passo

Vídeo: Entenda o Tesouro Direto de um jeito simples

Me Poupe! no seu email

Cadastre-se, é na faixa!

Nathalia Arcuri

Sou a Nathalia Arcuri, poupadora por opção, jornalista por profissão e especialista em finanças pessoais por vocação.

140 comentários em “Alugar ou comprar um imóvel?

  • 15 de março de 2016 a 6:49 pm
    Permalink

    Oi Nath
    Eu não consigo muito concordar/entender ser melhor alugar do que financiar.
    Tenho um estilo financeiro conservador…
    Ainda não tive coragem de investir no tesouro direto, tenho lido bastante a respeito mas ainda não tive coragem e nem tenho muito o q investir ainda rs
    Mas vou experimentar assim que entrar uma graninha a mais.
    Tenho 19 anos, meu namorado tem 22 e estamos juntando dinheiro na poupança (já sei q não é o melhor lugar, mas ainda tenho o pensamento de q seja o mais seguro), para conseguirmos dar de entrada em um apartamento e financiar o resto.
    Minha experiência de vida me faz acreditar q aluguel não é uma boa opção. Muito menos q seja melhor do q financiar minha própria casa.
    Pelo fato de meus pais estarem desde sempre no aluguel.
    Além do mais, nesse cálculo que vc fez de “quanto gastar no aluguel” e “quanto poupar”, você não incluiu os gastos com condomínio, água, luz, gás, telefone, alimentação, correto? Ou incluiu?

    Responder
    • 15 de março de 2016 a 9:04 pm
      Permalink

      Bia, tudo npormalllll! É normal ter medo e fico feliz que você esteja procurando mais informações aqui. O medo vem do desconhecido e quando a gente enfrenta e percebe que não não tinha porque temer, aproveita as oportunidades. Pra perder esse medo, te sugiro pegar um valor pequeno desse dinheiro que tem na poupança (R$50,00 tá bom) pra aprender a mexer no Tesouro, abrir a sua conta em um corretora e começar a dar passos mais importantes na construção da sua riqueza. Eu já tive muito medo, hoje escrevo e faço os vídeos não pra ensinar a enriquecer, mas para tirar a “venda do medo”. BUNIIIIIITO! E quanto os gastos, não considerei porque serão praticamente os mesmos seja alugando ou financiando. Mas claro, antes de optar por qualquer uma das alternativas, considere estes valores! Beijão!

      Responder
      • 16 de março de 2016 a 5:02 pm
        Permalink

        Obrigada Nath!
        De verdade! Continue com esse trabalho maravilhoso! Já estou indicando pra todo mundo ^^
        Vou fazer o teste que vc sugeriu e te conto o que achei!
        Beijos

        Responder
    • 9 de junho de 2017 a 2:11 pm
      Permalink

      Oie, eu nunca aluguei e nunca me arrependi.
      Comprei uma casa por um valor (financiada, usando FGTS como entrada) e depois de um ano ela estava muito mais valorizada (vendi por quase o dobro do valor de compra passando a dívida do financiamento) e comprei um apto melhor localizado e maior.
      Uso meu FGTS e toda graninha extra que tenho para ir abatendo o valor total e vou quitar na metade do tempo.
      Tenho dificuldade em poupar dinheiro, a gente perde um pouco com os juros, mas também perde com o dinheiro do aluguel.
      Tem que tentar fazer conforme a tua realidade o melhor possível.
      Fora que a parcela do meu financiamento pela caixa é metade do valor que eu pagaria pelo aluguel do mesmo apto.
      Nathi, to adorando teus videos no youtube …
      Bj

      Responder
  • 15 de março de 2016 a 7:45 pm
    Permalink

    Boa lógica do cálculo, mas vc esqueceu de calcular um pequeno detalhe nisso tudo. Eu trabalho com financiamentos imobiliários e as parcelas do financiamento (isso depende do tipo de financiamento que é feito) costumam ser fixas ou decrescentes, de acordo com o tipo de amortização optado pelo comprador (SAC ou PRICE) e o aluguel é reajustado anualmente de de acordo com o IGPM, que da em torno de 5% ao ano, ou seja, a cada ano que passa o aluguel ficaria mais caro e a quantia de dinheiro para investimento diminuiria.
    Outro fator que deve ser levado em consideração para este calculo é o de valorização do imóvel, cuja média é calculada nos dias atuais em 7%, sendo que antes da crise no brasil chegou a variar entre 12 e 20% ao ano. Dessa maneira, um imóvel financiado, com parcelas fixas ou decrescentes ao longo de vinte anos teria um valor de mercado muito maior que o pago em financiamento.

    Responder
    • 15 de março de 2016 a 8:52 pm
      Permalink

      Anderson, a valorização do imóvel foi levada em consideração e a taxa de valorização (até pra evitar contas otimistas demais) é a mesma do rendimento da aplicação. (faltou incluir essa informação no texto, culpa minha!).

      Responder
      • 3 de setembro de 2016 a 3:24 pm
        Permalink

        O problema é q vc colocou a taxa de valorização igual o valor de uma aplicação, mais um investimento tem 15% de imposto de renda apos os 2 anos e a rentabilidade anual fica em torno de 11~12% enquanto o seu “imovel” está subindo 14% ao ano! e outra as taxas q vc usou, vc não converteu de anual para mensal, vc apenas dividiu a taxa anual para chegar na mensal o q é muito errado, porcentagem tem q ser exata pq em longo prazo 0,3% a mais ou a menos da uma diferença enorme!

        Responder
      • 12 de setembro de 2016 a 6:04 pm
        Permalink

        Nath,
        aproveitando a pergunta do Anderson.
        Eu ainda não entendi bem a parte da valorização, talvez eu esteja entendendo errado.
        Se, o imóvel for quitado daqui 20 anos, e a pessoa quiser vendê-lo, talvez o valor do imóvel ultrapasse o valor financiado.
        Outro ponto, o valor que foi acumulado nesses anos, possivelmente não será suficiente para comprar o mesmo imóvel, também devida a valorização.
        É uma possibilidade ou estou viajando?

        Responder
      • 5 de novembro de 2016 a 3:45 pm
        Permalink

        Olá Nathalia!

        Mas quando temos por exemplo a parcela de um financiamento de R$600,00 fixas por 30 anos, e um aluguel inicial de R$600,00, ainda assim irá compensar o aluguel? Se considerarmos o IGPM de 5% conforme mencionado pelo amigo no comentário acima, teremos ao final um total gasto de R$ 478.359,70 em aluguel, enquanto o custo final do apartamento (parcelas+documentação+entrada) sairia por R$242.924,90. E nesse exemplo, pelo menos na minha cidade para o mesmo imóvel não existe um valor de aluguel menor que R$600,00. Onde está o erro na minha conta?

        Seguem os dados que utilizei:
        Simulação de Financiamento de Imóvel – Caixa

        Renda Bruta R$ 2.000,00
        Valor Imóvel R$ 145.000,00
        Valor da entrada R$ 19.095,30
        Subsídio Caixa R$ 17.818,00
        Parcela Fixa R$ 601,61
        Juros Efetivos 5.1161% a.a + TR%
        Documentação R$ 7.250,00

        Entrada 1º Ano R$ 19.095,30
        Documentação 1º Ano R$ 7.250,00
        Soma das parcelas em 30 anos R$ 216.579,60
        Custo total do imóvel R$ 242.924,90

        Obrigado!!!

        Responder
      • 13 de dezembro de 2016 a 8:31 pm
        Permalink

        E o IGPM sobre o Aluguel anualmente? ou o custo+transtorno de mudança do imóvel a cada ano ou dois anos para poder manter o valor do Aluguel?

        Responder
      • 17 de abril de 2018 a 4:57 pm
        Permalink

        E a IGPM que mexe no valor que sobraria mensalmente para investir? No exemplo o valor poupado por mês foi 2.260,24 fixo, não houve variação sendo que teria que diminuir por se gastar cada ano mais com o aumento do valor do aluguel pago.

        Responder
    • 3 de dezembro de 2016 a 1:51 pm
      Permalink

      o meu financiamento da caixa sac ,hoje baixa centavos e o aluguel não esta subindo a oferta e tanta que esta reduzindo da para negocia o meu ap foi financiado em 420 meses e pode acontecer de eu não conseguir matar o saldo devedor

      Responder
    • 10 de janeiro de 2017 a 9:43 pm
      Permalink

      concordo com o acima, gostaria de ver a resposta de vcsantonio

      Responder
    • 17 de abril de 2017 a 4:52 pm
      Permalink

      Ai Nati, nao entendi. Eu estou juntando grana para comprar o ape. Aqui na minha cidade o apartamento custa uns 170 mil. eu teria q financiar uns 120 mil ainda. Para um imóvel deste valor é a mesma regra?
      Melhor ficar juntando? Penso que eu tenho 40 anos hj..nao da para esperar 30 anos ahaha.

      Fiz uma simulação aqui do valor que daria na prestação (R$ 1200,00 /mes, sendo que o aluguel aqui é R$650,00) e em 30 anos seria mais de um milhão e meio de reais. bando fdp!!

      Responder
  • 15 de março de 2016 a 8:00 pm
    Permalink

    Nathalia, uma dúvida:
    Nessas suas simulações você não mencionou sobre o valor pago no aluguel durante esse tempo
    No seu exemplo A – no período de 178 meses pagando em torno de R$2.147,00 de aluguel, no final teria gastado R$384.313,00 em aluguel… isso mais o valor de R$ 670.492,59 do investimento daria em torno de R$1.054.805,00. No final das contas não daria a mesma coisa?
    Fiquei pensando a tarde toda nesse post… rs

    Responder
    • 15 de março de 2016 a 8:42 pm
      Permalink

      Olá Amanda! Dá um nó mesmo na cabeça! Foi como eu expliquei: O valor total da parcela – valor do aluguel = valor poupado por mês.
      Acontece que se você somar os 2.260,00 x 240 meses terá R$537.000 (não R$670.000) Os R$670 são fruto da aplicação que você fez e que rendeu com juros compostos. Ou seja: Alugando e investindo o restante você “ganhará” R$132.000 de juros. Não é pouco… Claro que pra essa conta dar certo é preciso ter muita disciplina e dedicação constante ao dinheiro que está acumulado. Espero ter ajudado!

      Responder
      • 15 de março de 2016 a 8:52 pm
        Permalink

        Ah, verdade, tinha esquecido do juros compostos, realmente não é nada pouco R$132.00 de juros!
        Essa disciplina e dedicação constante para investir valores altos mensais é bem difícil. Estou em uma meta de investir 40% do meu salário, além dos 10% que tenho na previdência privada e seguro de vida. Comecei isso em janeiro, espero conseguir em seis meses estar bem consolidada essa meta.
        e obrigada, sim ajudou bastante.

        Responder
      • 18 de julho de 2017 a 4:50 pm
        Permalink

        Qual o aumento anual na taxa de aluguel que você incluiu?

        Responder
      • 4 de abril de 2018 a 6:07 pm
        Permalink

        Aqui é o Eduardo Yamashita, ficou uma dúvida, as prestações são decrescentes, então vai chegar um ponto em que esta conta vai ser o contrário, ou seja o aluguel vai ficar bem mais caro do que a prestação. Quando isto acontecer não vou ter que usar o dinheiro economizado para completar o aluguel?

        Responder
  • 15 de março de 2016 a 9:27 pm
    Permalink

    Porque será que ainda tem gente que insiste em discutir com quem sabe fazer as contas?

    Responder
  • 16 de março de 2016 a 6:39 pm
    Permalink

    Não consigo concordar muito tbm sei que os números não mentem mais no meu caso por ex. Compre uma casa de 165 mil e o valor do aluguel na minha cidade é o mesmo que o valor da parcela do meu financiamento, a única coisa que poderia ser melhor é que com o preço eu poderia morar em um bairro melhor mais foi uma boa compra

    Responder
    • 17 de março de 2016 a 7:48 pm
      Permalink

      Erica! Você tem toda a razão. Aqui no artigo o que vale é a simulação com base nos números convencionais. As particularidades de cada caso precisam ser levadas em consideração. Por isso é bacana usar os simuladores e ver se a realidade que eu expus aqui se encaixa na sua realidade também! Volte sempre e pode dar sugestões de temas!

      Responder
  • 19 de março de 2016 a 11:34 am
    Permalink

    Olá Nath. Estou planejando a compra do meu primeiro imóvel(investindo mensalmente no tesouro IPCA)…você possui alguma dica especial para as pessoas que estão na mesma situação? Vi em algum post seu que na época em que você comprou o seu imóvel conseguiu pechinchar um mega desconto (fiquei impressionada!). Abraços!

    Responder
    • 21 de março de 2016 a 10:02 pm
      Permalink

      Olá Lívia! Comprar um imóvel exige muita força de vontade então a primeira dica é: invista bem e com um prazo claro.

      Com o passar do tempo, avalie se a sua aplicação em Tesouro Selic não pode ser substituída por um título privado, como LCI ou LCA que podem ser mais vantajosas no longo prazo, mas tem valores iniciais maiores.

      Conte comigo! Beijos!

      Responder
  • 28 de março de 2016 a 3:56 pm
    Permalink

    Olá Nath!!! Excelente post! Infelizmente, eu cometi o erro de comprar um apartamento financiado em 30 anos. Ainda me restam 28 anos de financiamento. Pago uma parcela de R$ 2.200,00. Você acredita que, nesse caso, seria melhor eu vender o imóvel e voltar para o aluguel?

    Responder
    • 29 de março de 2016 a 11:33 am
      Permalink

      Oi Bru! Não fica triste! Sempre é tempo de rever a rota e acertar a navegação de novo. (Só precisa ter cuidado pra desviar dos Icebergs! Pobre Jack…) Bom, tem que fazer conta. Você precisa saber:
      1 quanto exatamente vai pagar até o final do fnanciamento
      2 consegue um aluguel por metade do valor que paga de parcela?
      3 vai conseguir aplicar direitinho todo mês?

      Você sabe que pra todas as perguntas você consegue uma resposta, mas a principal de todas é arranjar um SIM bem forte e parrudo para a pergunta 3. Faça as contas e não tenha medo de fazer o que é certo.

      Responder
  • 19 de abril de 2016 a 10:19 pm
    Permalink

    Muito interessante. Comprar imóvel hoje não está muito fácil, mas vale a pena ainda.

    Responder
  • 29 de abril de 2016 a 2:20 pm
    Permalink

    Nathalia, meus parabéns pelo bom humor que você passa essas valiosas informações!

    Eu só tenho uma dúvida!!!(na verdade são várias mas vou colocar só essa!rsrs) No início do post você coloca que é melhor alugar do que financiar PRINCIPALMENTE SE FOR NA PLANTA, mas não falou(escreveu) nada sobre os imóveis na planta. Eu financiei meu ap na planta, hoje ele vale mais que o dobro e minha parcela pra caixa é quase a METADE de um aluguel no meu condomínio!!!!
    E menos de 4 anos que estou pagando! A previsão no final do financiamento (DE 20 ANOS!!!! :( ) é de pouco mais de R$100,00.
    Eu li tanta gente acima falando sobre essa situação da amortização das prestações e da valorização do imóvel, que acho (minha humilde opinião) vale um vídeo/post específico sobre esse tema que gerou tanta discórdia (no bom sentido!rsrs)

    Abraços e mais uma vez parabéns pelo blog/Canal

    Responder
    • 2 de maio de 2016 a 8:15 pm
      Permalink

      Olá Wellington! Você tem razão! O tema é polêmico e cheio de pormenores e variações que acabam fazendo com que a história mude de acordo com cada história. O que costuma acontecer com quem compra um AP Financiado na planta é que muitas vezes o valor estimado na compra acaba sendo MUITO diferente na entrega das chaves, que é quando o financiamento se concretiza, entende? Já ví muita gente ter que se desfazer de imóvel que comprou na planta porque não aguentou a prestação justamente porque o cálculo do financiamento é feito sobre o valor do imóvel na entrega das chaves. Se você comprou um imóvel de R$100 e na entrega das chaves ele está valendo R130 a sua dívida será 30% maior. Claro, que tem as parcelas da construtora que são anteriores à entrega das chaves, mas a maior fatia vem depois. Bom tema para vídeo e mais discussões! Beijo

      Responder
  • 10 de junho de 2016 a 9:39 pm
    Permalink

    Olá Nathalia, comecei a acompanhar seu canal do YouTube e o site faz pouco tempo e estou gostando muito, mas tenho medo de ficar iludido demais com as possibilidades.
    Eu tenho uma duvida e acho q vc seria a unica pessoa q poderia me ajudar. Vamos lá.
    Eu e minha esposa financiamos um apartamento q custa 206 mil em 30 anos. Demos 28 mil de entrada e financiamos 178 mil no banco Itau. O financiamento tem uma parcela decrescente, a primeira era +ou-1900 e a ultima +ou-500. Estamos nesse financiamento à uns 3 anos, nesse tempo conseguimos adiantar algumas as parcelas e com isso, atualmente, falta pagar 130 mil em +ou- 15 anos, com a parcela hoje de 1790. A minha duvida é (finalmente): Vale a pena eu vender agora, morar de aluguel (consigo achar por 1000) e aplicar o valor recebido no LCA e/ou LCI. Se vender hoje, consigo uns 230 mil, descontando 130 q devo ao banco mais um valor para trocar meu carro velho (q me esta me dando muito gasto), vou ter por volta de 80 mil para o LCA e/ou LCI. Você acha q faço isso ou continuo com meu financiamento? Agradeço desde já.

    Responder
    • 12 de junho de 2016 a 8:24 pm
      Permalink

      Oi Gabi! Muita calma nessa hora! Nesse momento você precisa fazer conta. Sabe aquela história de que grandes executivos tomam decisões baseados em números? Você precisa fazer a mesma coisa. Eu fiz aqui alguns cálculos bem básicos e cheguei a um numero perto de R$600 mil se você aplicar os 80 MIL hoje no Tesouro IPCA 2035 (pagando 6,21) só os seus 80 mil seriam R$214 mil em 20135 (usei o simulador do tesouro pra fazer a conta). Os 700 mensais bem aplicados vão te garantir um AP bem bacana se você tiver a disciplina necessária. Em breve o Me Poupe! Vai ter vários simuladores pra você brincar e poder chegar a melhor conclusão sozinho! Faça as contas e avalie se você vai mesmo ter a disciplina da poupança mês a mês. Espero ter ajudado! Espalha o Me Poupe! por ai! Ajuda a Nath!

      Responder
  • 15 de junho de 2016 a 12:03 pm
    Permalink

    Olá Nathalia, já vi vários posts e análises desse tipo, e em comum, todas acabam aconselhando o aluguel. Gostaria de uma opinião/orientação quanto Aluguel X Consorcio. Fiz um planejamento para investir nos próximos 5 anos cerca de R$ 2000,00/mês (estou estudando seus posts sobre tesouro direto+IPCA) e daqui a estes 5 anos, resgatar este valor e somar ao meu FGTS para dar de lance em uma carta de crédito na faixa de R$600.000.

    Responder
    • 17 de junho de 2016 a 2:27 pm
      Permalink

      Micha, aplicar e investir pra ter o máximo de dinheiro pra dar de entrada ou lance é sim uma boa estratégia. Se você tiver pressa de entrar no imóvel, sugiro o lance em consórcio. Se não tiver, quanto mais tempo puder esperar aplicando, melhor.

      Responder
  • 23 de junho de 2016 a 10:50 pm
    Permalink

    Nossa Nathalia, como eu gostaria de encontrar uma mulher como você para ter um relacionamento, que realmente pense com a cabeça. Porquê cada dia vejo mais pessoas agindo por impulso e sem pensar no amanhã e vejo que você é a singularidade que qualquer homem gostaria de ter em sua vida, sorte do seu namorado ou marido.
    Gostaria de ainda morar em SP para ter uma chance de conversar com você e tirar o máximo de dúvidas possíveis.

    Continue sempre assim é boa sorte na sua carreira tanto proficional quanto pessoal. Abraço!

    Responder
  • 3 de julho de 2016 a 7:24 pm
    Permalink

    Que leveza na explicação!!! Que inteligência!!! Que Tudo!!! hehehe

    E olha que a Nathy nem levou em consideração os custos de manutenção, IPTU e condominio que o imovel “próprio” exige, ao passo que no aluguel estes custos estão inclusos…

    Só isso já vale a estratégia…

    Responder
    • 12 de julho de 2016 a 3:07 pm
      Permalink

      NEM SEMPRE, MATHEUS. Tem muito inquilino que paga o IPTU a parte. Tem que levar tudo em consideração na conta mesmo.

      Responder
  • 7 de julho de 2016 a 9:59 pm
    Permalink

    Olá Nathalia. Gostaria de tirar uma dúvida: Como se chegou ao valor de financiamento de 4407 reais por mês? Obrigado.

    Responder
    • 12 de julho de 2016 a 3:02 pm
      Permalink

      Foi feita uma média, usando como base um financiamento pela Tabela Price que tem as parcelas iguais.

      Responder
  • 2 de agosto de 2016 a 11:35 am
    Permalink

    Olá Nathalia! A minha dúvida é a mesma de um leitor mais acima que você respondeu de forma parcial. Os números apresentados por você no quesito aluguel são fixos, o que não representa a realidade. Todo ano o aluguel é reajustado de acordo com o IGPM (em 2015 foi na casa dos 10℅ creio eu) e isso consequentemente aumentaria o custo com o aluguel, e pela sua lógica, diminuiria a quantia do investimento. Qual a sua sugestão diante desse quadro? Isso não mudaria de forma significativa os cálculos.

    Responder
  • 18 de agosto de 2016 a 12:42 am
    Permalink

    Olá Nathália, me desculpe se isso foi incluso e me passou despercebido, mas vc não considerou a valorização do aluguel, pois por exemplo; se pago 500 de aluguel hj e a prestação do financiamento inicial é 1000, estaria poupando 500 reais por mes no primeiro ano, porem no proximo ano estaria pagando mais de 500 de aluguel, portanto eu estaria poupando a partir de então menos de 500, e cada vez menos durante alguns anos, o que depois de cerca de 8 anos eu ja não estaria mais poupando nada, estaria pagando até mais do que 1000 de aluguel, e isso sem contar que as parcelas do financiamento são decrescentes normalmente! não estou incluindo a parcela decrescente, pois não tenho em mãos uma tabela para saber em quanto estaria em cerca de 8 anos, para ter uma idéia.. e utilizei numeros redondos no exemplo para facilitar! rsrs Se vc incluiu isso que citei na conta em geral, por favor me diga em qual parte, pois ficou subentendido dentro da explicação acima! E de qualquer forma, parabéns pelo teu trabalho!

    Responder
  • 20 de agosto de 2016 a 6:55 pm
    Permalink

    Mas quase nenhum financiamento é feito pela Tabela Price, as opções de simulação pelo site da Caixa mostram outro sistema, de parcelas que vão diminuindo progressivamente (com isso não se paga menos juros?), além disso, esse valor de financiamento seria irreal, já que só seria possível financiar 80%-90% do valor do imóvel, o valor máximo de pagamento de parcela é de no máximo 30% do salário das pessoas que financia e ainda há a possibilidade de amortização com o uso do FGTS. Além disso o valor do aluguel sobe anualmente. Esses valores não precisam ser levados em consideração para saber realmente o que vale mais a pena?

    Responder
  • 22 de agosto de 2016 a 9:56 pm
    Permalink

    Ola. Achei muito interessante está matéria. Tenho uma dúvida. Estou vendendo um imóvel por R$400.000 e pretendo comprar um em outra cidade com maior valor, em torno de R$ 150.000. Neste caso não vale mais o financiamento. Ou seria melhor comprar um terreno e contruir uma casa nova. O valor do aluguel onde eu pretendo morar e em torno de R$ 2.000. Obrigado.

    Responder
  • 16 de setembro de 2016 a 3:21 pm
    Permalink

    Ola Nathalia, gostaria de saber se você da acessória a pessoas ( como eu) que estão em duvida quanto a pegar dinheiro aplicado e dar entrada de 50% de um apto e financiar o restante, ou realmente alugar e deixar o dinheiro rendendo , porem não posso esperar 20 anos, 30 anos para ter o valor total para comprar o apto, ja tenho 48 anos, e hoje moro de aluguel, não encontro nada mais barato do que estou sem falar no condomínio que é altíssimo… enfim…. sinceramente não tenho como poupar mais nada alem do que ja esta aplicado ( valor recebido de herança) vc poderia me dar uma consultoria , vc presta esse tipo de serviço , meu dinheiro esta no Itau em torno de R$ 500mil , aguardo seu parecer ? Obrigada

    Responder
  • 16 de setembro de 2016 a 3:28 pm
    Permalink

    Nathalia como vai tudo bem ? tenho a seguinte duvida : hoje tenho aplicado valor de R$500mil correspondente a 60% do valor do imóvel que eu quero comprar, estaria financiando o restante com parcelas iguais ao aluguel que eu pago hoje, não tenho como realizar novas aplicações apenas manter o valor aplicado, ao mesmo tempo não tenho como esperar meu dinheiro rentabilizar a ponto de ter o valor integral 10 ou 20 anos, ja estou com idade avançada , qual sua sugestão ? continuar no aluguel ou me jogo no financiamento ? valor das parcelas do financiamento são iguais aos do aluguel. ( sendo que não tenho como diminuir o valor do aluguel). Aguardo suas considerações. abraço

    Responder
  • 28 de setembro de 2016 a 12:39 am
    Permalink

    Olá Nath!
    Sou nova por aqui, mas aos poucos estou aprendendo com vc. Vc é ótima! Ensina de forma muito clara e descomplicada! Gostaria de uma ajuda: financiei um imóvel em 30 anos (acabei de começar a pagar). O saldo devedor é de 118 mil. Qual o melhor investimento para quitá-lo em dez, quinze anos?

    Muito obrigada!

    Responder
  • 4 de outubro de 2016 a 8:31 pm
    Permalink

    Oi Nath, comecei te acompanhar no canal do YouTube e vim conferir o site tbm. Entendi as simulações e tal, porém meu caso é um pouco diferente. Meu namorado e eu estamos juntando dinheiro, conseguimos guardar 1200 por mes sem que nos prejudique, dinheiro que será usado pro casamento daqui 1 ano e tbm pra construção. A gente queria optar por um financiamento menor, pois já temos o terreno para construir. Então levamos em conta só o dinheiro pro material de construção, que é o que falta. Porém, num financiamento desse tipo, pegariamos uns 35 mil reais, que em 10 anos somaria quase 80 mil( sim, o juros é altíssimo) , em parcelas suaves de 600 reais. Sei que parece óbvio, mas Mesmo no nosso caso, tendo o terreno, compensa mais partir pro aluguel e continuar a juntar para construir ?
    Aguardo resposta, continuarei acompanhando seu trabalho e logo investiremos no tesouro direto, só precisamos dominar mais rsrs. Brigadão 😀

    Responder
  • 12 de outubro de 2016 a 1:07 pm
    Permalink

    e esse calculo do valor total gasto no financiamento fosse feito em sac que eh o usual e com menos juros?

    Responder
  • 13 de outubro de 2016 a 3:26 pm
    Permalink

    Nathiii.. ja cometi a cagada de João e Maria de comprar um imóvel financiado.. estamos pagamos juntos eu e meu João ( rsss ) mas com o post sobre alugar ou comprar fiquei chocada.. estamos tentando vender mas tá osso..

    Responder
  • 16 de outubro de 2016 a 12:17 am
    Permalink

    Oi, Natália! Decidindo entre comprar ou alugar um imóvel cheguei ao seu site (e alguns outros) e fiquei bem otimista com a ideia de morar de aluguel. Porém, quando fui colocar meu caso concreto na ponta do lápis, digo, excel, o financiamento ganhou com grande folga do aluguel. Tentando entender o motivo do resultado tão diferente do apontado por você e outros consultores financeiros, resolvi refazer seu exemplo, mas aplicando o sistema de amortização SAC, que é o que eu usei para fazer minha simulação, por ser mais usual e por ser beeeem mais econômico que o Price. Com isso, fazendo pequenos ajustes no seu exemplo, cheguei no mesmo resultado do meu caso concreto: não compensa alugar! Pode me dizer se deixei escapar alguma coisa? Olha só:
    Tempo de financiamento: 240 meses (20 anos)
    Preço do Imóvel: R$473.000
    Preço do Aluguel: R$2.147,00
    Juros anuais do financiamento Caixa = 10% a.a.
    Juros anuais de um investimento conservador (Tesouro Selic): 14,25 (ao ano)
    Valorização do Imóvel (alterei esse item para 7% ao ano)
    Desconto de imposto de renda do investimento: 15% sobre a rentabilidade
    Total pago nas 240 parcelas (sistema SAC): R$ 764.577,51 + R$ 94.600 (entrada 20%) = R$ 859.177,51

    Aplicando a diferença entre o valor efetivo das parcelas do financiamento, conforme simulação no site da Caixa, e o valor do aluguel, João e Maria teriam acumulado R$ 1.104.366,76 líquidos ao final do 201º mês.

    A partir do 202º mês a diferença entre o valor da parcela do financiamento e o valor do aluguel é negativa, não sendo mais “possível” realizar investimentos.

    Ao final do 202º mês, considerando a valorização do imóvel de 14,25% a.a., ele valeria R$ 4.356.435,48, ou seja, não seria possível comprar o imóvel em questão com a economia feita durante o período em que o imóvel foi alugado.

    Por outro lado, aplicando uma valorização de imóvel menos otimista, na casa dos 7% a.a., o imóvel valeria R$ 1.460.800,03. Com o valor investido, ainda não seria possível comprar esse imóvel!

    Isso pq eu nem apliquei a inflação de 10% sobre o valor do aluguel, senão o cenário seria ainda pior! Se assim eu fizesse, a partir do 72º mês a diferença entre o valor financiado e o valor do aluguel seria negativa, interrompendo as aplicações. Ao final desses 72 meses, João e Maria teriam acumulado “míseros” R$ 92 mil, já aplicada a rentabilidade pela SELIC!

    Pergunto: não seria um equívoco utilizar a tabela Price apenas para facilitar os cálculos, sendo que a diferença entre ela e a SAC é tão expressiva e muito pouco aquela é utilizada? Tão pouco deixar de considerar que o valor do aluguel dificilmente se manterá estável ao longo de tantos meses?

    Obrigada por sua atenção!!!

    Responder
  • 16 de outubro de 2016 a 8:50 am
    Permalink

    Nossa, quando o cérebro já não funcionava mais, resolvi dormir e hoje acordei com a cabeça mais fresca, a ponto de entender que minha premissa estava errada! Eu abati o valor gasto com aluguel do valor aplicado + rendimentos. Com isso, eu estava comparando 2 coisas diferentes: gastar $4.407 num financiamento ou alugar um imóvel e investir $2.260, MENOS O VALOR DO ALUGUEL. Quando eu comparei $4.407 com $113 (2260 – 2147), é claro que o financiamento parecia ser mais vantajoso! Que mancada! O importante é que agora está bem claro pra mim: de fato, compensa muito mais alugar! Muuuuuito obrigada!!! Nem precisa publicar meu comentário anterior, se preferir. E esse também. Pode acabar confundindo outras pessoas.

    Responder
  • 27 de outubro de 2016 a 12:23 pm
    Permalink

    Natalia, S.O.S, kkkk

    Meu problema é mais complexo, preciso de uma mente que pense números pra me salvar. Bem, por vários motivos alheios a minha intenção- saúde de filho e divorcio ( 20 anos sem pagar nada sozinha, não tinha preparo pra isso ), acabei me endividando muito ( 90 mil reais ) com o banco pelo qual recebo meu salario. Tenho uma casa financiada e atualmente não pago a prestação ( é baixa, meu ex paga como forma de pensão). Minha divida atual leva 5 anos pra ser paga e me consome 3 mil ( dos 6 de salario), e praticamente não consigo saldar todos os meses ( detalhe, 90 á vista , com juros do credito pessoal, pagarei de fato ao longo dos 5 anos o triplo disso).

    Duvida: tenho proposta na casa com ela quito o banco total, livro 6 mil de salario, mas vou p aluguel de mil reais e invisto 1 mil por mês . Acha viável essa troca?

    Responder
  • 3 de novembro de 2016 a 2:28 pm
    Permalink

    Olá Nath,

    Tenho um imóvel (valor de mercado 240 mil) e um finaciamento de 140 mil com juros de 10,7% a.a + TR
    Tenho uma aplicação de 10 mil em previdencia privada (com taxa de adm de 1%a.a e carregamento 0%)
    E 3 mil em tesouro Selic e fazendo aplicações mensais de 500,00 R$
    A minha dúvida é o seguinte:
    Seria mais interessante eu ultilizar os 13 mil aplicados para amortizar um pouco da dívida e os 500 reais que aplico mensalmente ultilizaria para pagar mais de uma parcela por mês, ou continuo pagando o financiamento e fazendo as aplicações como estou.

    Outra opção seria a venda do imóvel, no qual já estou trabalhando nisso, porém enquanto não aparece um comprador, gostaria de saber qual a sua opnião no meu caso.

    Responder
  • 8 de novembro de 2016 a 7:23 pm
    Permalink

    Nath, oh guru dos investimentos, tenho umas dúvidas com relação a esse post e ao vídeo do Youtube.
    Como você fez com valores de aluguel e parcela de financiamento bem divergentes(quase o dobro) não sei se valeria para o meu caso que é o seguinte:
    Tenho 55 mil dos quais, antes de conhecer a Deusa do investimento, iria dar de entrada para financiar um AP que custa por volta de 180 mil e teria parcelas entre 1200 e 1400 reais, após pesquisar valores de aluguel onde moro vi que os valores giram em torno de 800 a 1000 num AP de mesmo nível.
    Diante disso será que é melhor alugar mesmo e investir a entrada de 55 mil ou dar de entrada e financiar um imóvel?
    NATH ME AJUDAAAAA
    Beijos e muito obrigado.
    Ps.: Também assisto/sigo o Omelete do Borgo, manda um abraço para ele kkkkk

    Responder
  • 8 de novembro de 2016 a 9:21 pm
    Permalink

    Depois de ler todos os comentários e respostas, ainda fiquei com uma dúvida: O aumento do valor do aluguel foi considerado? Não diminuiria a cada aumento do aluguel o valor para aplicação?

    Responder
  • 9 de novembro de 2016 a 7:24 am
    Permalink

    Olá, Nath. Primeiramente, parabéns pelo tópico, realmente nos faz pensar melhor. Atualmente estou começando a pesquisar sobre APs e estou muito na dúvida sobre essa questão ‘aluguel x financiamento’.
    Como um comentário anterior, tenho a seguinte dúvida: e se o valor da prestação for o mesmo valor do financiamento? Há saída? Um abraço!

    Responder
  • 9 de novembro de 2016 a 3:42 pm
    Permalink

    Nao sei exatamente como funciona o financiamento, existe reajuste da.parcela de acordo com inflacao? Caso negativo, nao se deve levar em consideracao o reajuste do aluguel?

    Responder
  • 10 de novembro de 2016 a 9:19 am
    Permalink

    Olá Nath, descobri esse conceito por meio do livro Casais inteligentes enriquecem jutos do Cerbasi em 2008, desde então moro de aluguel e a diferença do valor, adquiri um imóvel que já está alugado ;-).

    Responder
  • 13 de novembro de 2016 a 8:30 am
    Permalink

    A dica da natalia é fantastica !
    Mais outra dica legal pra quem ja financiou e esta pagando é alugar o seu imóvel e procurar um mais barato pra morar, com o valor do aluguel vc paga as prestacoes e ainda sobra dinheiro para investir …

    Responder
  • 15 de novembro de 2016 a 9:31 pm
    Permalink

    Meninaaaaaaaa. que bafo!!!! AMEI seu canal. Parabéns pela clareza nas explicações. “Tô In Love with tu!” eu já havia feito o cadastro na easyinvest, mas nunca apliquei, aliás quase não tenho o que aplicar hahaha, mas acredito que o pouco que tenho na poupança, se transferido para lá, será rentável. Vou continuar vendo suas dicas…. Thanks Honey!!! 😉

    Responder
  • 21 de novembro de 2016 a 12:55 pm
    Permalink

    Olá Nathalia!

    Pelo que eu entendi, em 20 anos, vc conseguiu acumular R$ 670.492,59 líquido de IR e corrigido pela inflação.

    Por outro lado, após 20 anos, o imóvel ia vale R$473.000,00 * (1,1425 / 1,10)^20 = R$ 1.009.558,79.

    Então ainda não seria possível comprar o imóvel, certo? Errei em algum ponto?

    Responder
  • 22 de novembro de 2016 a 7:05 am
    Permalink

    Oi Nathalia,
    Parabéns pelo artigo e seu trabalho na net em contribuir com a educação financeira das pessoas e de forma muito divertida. Uma aluna minha comentou sobre seus vídeos. Fiquei curioso e estou por aqui acompanhando. Muito legal e esclarecedores seus vídeos e artigos.
    Gostaria de tirar algumas dúvidas, se possível.
    Eu concordo que muitas vezes alugar é melhor do que financiar, com algumas exceções.
    Lendo seu artigo, ficou claro que pelo seu exemplo alugar é melhor. Mas como sou muito detalhista, alguns pontos não combinaram com minha análise.
    Por exemplo, apesar de você comentar que o valor do imóvel foi considerado a valorização, nos cálculos seguidos da análise, não foi como enxerguei.
    Quando você afirma que alugando depois de 179 meses você poderia comprar o imóvel. A análise só confirma considerando o valor do imóvel com preço congelado.
    Veja. Investindo a parcela que sobra depois de pagar o aluguel pela taxa informada e pelo prazo de 179 meses, chega-se a um valor de R$ 473 mil, ou seja, valor igual ao do imóvel, mas que, no caso, este valor correspondia ao passado. Se pegarmos o mesmo imóvel e atualizarmos ele a mesma taxa do investimento, conforme sugerido no artigo, o novo valor do imóvel seria de aproximadamente R$ 642 mil. Portanto, não sendo suficiente para a compra do mesmo imóvel em 179 meses.
    Trata-se apenas de um detalhe, mas achei importante a verificação com você se procede.
    Ainda assim, concordo que alugar neste exemplo é a melhor opção.
    Na minha análise e baseado nos cálculos do exemplo. Tanto o financiamento quanto a aluguel, serão alternativas que terão um custo para o individuo. Porém, a locação com ganho de juros compostos nos investimentos financeiros torna-se uma opção menos pior.
    Também desconsiderei o reajuste do aluguel. Que mesmo quando considerado, ainda fica melhor que o financiamento.
    Parabéns mais uma vez pelo trabalho.
    Att.
    Cláudio Bernardo

    Responder
  • 22 de novembro de 2016 a 10:03 am
    Permalink

    E para quem já tem um imóvel quitado, mas gostaria de mudar para um de maior valor, será que é seguro usar a mesma lógica e:

    1) vender o imóvel atual
    2) alugar o imóvel pretendido, pagando o aluguel com parte dos juros ganhos com a aplicação do dinheiro ganho com a venda
    3) aplicar a diferença entre o aluguel e um financiamento para potencializar os juros compostos

    Minha maior dúvida é se a inflação não iria corroer a aplicação financeira, de alguma forma, fazendo com que os ganhos sejam ilusórios.

    Será que me fiz entender? Se alguém puder responder, agradeço muito!

    Responder
  • 22 de novembro de 2016 a 4:51 pm
    Permalink

    Nath, é o seguinte, vou tentar resumir:

    Hoje tenho um carro quase quitado no valor de 30mil e tinha planos de trocá-lo no começo do ano, dando ele de entrada e comprando um carro mais novo, financiaria mais uns 30mil em 24parcelas de 1.500,00 e esse valor nao me apertaria no mês.
    Tenho também um apartamento, minha casa minha vida, que demos 40.000,00 de entrada e financiamos 100.000,00 em 36 anos, com parcelas de 650,00. Acredito que se eu vender o apto hoje do jeito que está teríamos 100mil livre.
    Depois de ver seus videos, eu e meu marido começamos a querer investir da seguinte forma:
    Vender o carro e o apto e investir os 130mil, morar de aluguel ao lado do meu serviço, pagaria uns 1700,00 por mês e daria pra ir de a pé mesmo, e quando precisar ir em outro local na cidade iriamos de Uber ou quando quisermos viajar, locaríamos um carro no fds.
    Enfim, assim daria pra investir por mês uns 1.500,00.
    Mas quando contei esse plano pro meu pai ele enlouqueceu, acha que tenho que ter algum bem, não posso desfazer de tudo e que se um banco falir e tomar meu dinheiro eu não vou ter nada!
    Dá medo de fazer essa loucura! Me ajuda, estou sendo exagerada em querer fazer tudo de uma vez?
    Aguardo ansiosamente sua resposta.

    Responder
  • 23 de novembro de 2016 a 1:52 am
    Permalink

    Nath dos suvacos belos (kkkkkk), nesses seus cálculos, pelo que entendi, tanto faz se as parcelas do financiamento são decrescentes, né? Você considerou na verdade os juros ao ano e aí tanta faz se as parcelas diminuem? É isso mesmo?

    Responder
  • 30 de novembro de 2016 a 9:01 am
    Permalink

    Oi, Nathalia. Tudo bem? Entendi o seu argumento e concordo plenamente. Agora, será que o FTGS que pode ser usado no financiamento a cada dois anos para abater a dívida não muda um pouco o resultado final? Abraços e parabéns pelo texto!

    Responder
  • 30 de novembro de 2016 a 5:16 pm
    Permalink

    Nathalia.
    Gostei do seu post. Obrigada por compartilhar. Pode me ajudar por favor??
    Irei casar e estou entre comprar ou alugar um imovel. Hoje temos 100 mil guardado. O valor do aluguel seria o mesmo do da prestação do financiamento. Porém levando em consideração o rendimento dos meus 100k concluo que o melhor seria o aluguel. O que vc acha???

    Responder
  • 30 de novembro de 2016 a 5:30 pm
    Permalink

    Nath.

    Obrigada por compartilhar conosco.
    Por favor me ajude. Estou pensando se é mais viavel comprar ou alugar. Tenho hoje 100 mil na poupança e o valor do aluguel seria o mesmo da prestação do financiamento. Levanto em conta o rendimento do investimento concluo que seria melhor alugar. O que acha?

    Responder
  • 1 de dezembro de 2016 a 10:53 am
    Permalink

    Olá, Estou em uma grande dúvida atualmente.
    Sou solteiro 32 anos
    Fui transferido para outra cidade próxima a minha cidade natal , mas estou morando temporariamente em um quarto alugado ( R$ 1.000,00 mês )
    Quero meu conforto e também saber investir na coisa certa.
    Tenho R$ 250 K em CDB que está me pagando 93% do CDI que me gera uma rentabilidade liquida mensal aproximada de R$1.8K e tenho também mais R$ 100K em poupança.
    Estou vendo alguns imoveis para compra e tenho duas oportunidades
    1ª opção
    Apto (2dom) Usado ( 5 anos lançamento ) , avaliado em R$350 K Proprietário quer R$ 300 K a vista precisa de uma pequena reforma ( Pintura , Piso e Armários )
    Localizado em Frente a uma faculdade, condomindio com vários blocos, mas não é região central da cidade
    Neste Caso pagaria avista para não ficar com dívida e o valor que pagaria em aluguel, reformaria o apartamento e recuperava meu capital.
    2ª opção
    Apto (2 dom ) avaliado em R$450 K , Proprietário Pede R$ 390K , acho que consigo fechar por R$ 370K
    Apartamento Novo, Região Central, precisa apenas de armários.
    Neste Caso Pagaria uns R$ 250 a R$ 300K a vista financiaria ( R$ 120K em no máximo 5 anos a 7 anos ) e o saldo capital deixaria em alguma aplicação para em paralelo ajudar na recuperação do meu capital e futura quitação .

    Conto com o comentário e ajuda.

    Responder
  • 2 de dezembro de 2016 a 7:28 am
    Permalink

    Bom dia Nath,

    Antes de tudo, parabéns! Suas dicas são incríveis e seu jeito descolado torna tudo muito mais fácil para pessoas como eu (um quase ignorante financeiro) entender um pouco o mercado.
    Vamos a minha dúvida, tenho uma residência na periferia de minha cidade e gostaria de vendê-la para poder comprar ou alugar uma casa mais próximo do meu trabalho. A minha casa foi avaliada em R$ 200 mil, pensei em pegar este dinheiro e investir e com os lucros mensais pagar um aluguel que, no meu caso, um aluguel sairia na faixa de R$ 1.500,00 (considerando uma casa compatível com a minha).
    Também pensei em pegar meu FGTS usar para dar entrada em outra casa e com os lucros do meu investimento de 200 mil ir pagando o financiamento.
    A pergunta que não quer calar, dá pra fazer isso? Qual a melhor opção, alugar ou financiar? Desde já agradeço.

    Um abraço,

    REGINALDO.

    Responder
  • 18 de dezembro de 2016 a 10:54 am
    Permalink

    Oi Nath já vi alguns vídeos seus no canal e hoje vi esse texto no seu blog e fiquei com uma dúvida. Supondo que consiga juntar 300 mil e ter um rendimento 1% ao mês, qual seria a minha melhor opção.
    1 – comprar imóvel a vista com o valor total.
    2- financiar um imóvel de mesmo valor e pagar com o rendimento mensal, sem comprometer o montante de 300 mil .
    3 – morar de aluguel no valor de 2 mil mensais e manter o montante de 300 mil e continuar a investir o q sobrará.
    Bjs e Obrigado pelas dicas!

    Responder
  • 18 de dezembro de 2016 a 3:26 pm
    Permalink

    É por esses e outros motivos que meu apto. financiado eu pus a venda, vou pegar o dinheiro da entrada que dei (50%) de volta, aplicar este valor e alugar uma casa até conseguir comprar a minha.

    Responder
  • 23 de dezembro de 2016 a 9:32 am
    Permalink

    Olá Nathalia,

    Após longos 3 anos procurando um apartamento para comprar acabei optando por aluguel, tenho 26 anos e estou indo morar sozinho. Durante minha procura vi muitos apartamentos com preços altos e cada vez menos m2, na minha cidade o apê mais barato custa em torno de 190k na planta, porém em bairro afastado e sem infraestrutura. O Apartamento que vou alugar custa 750,00 (é de uma conhecida e o preço é bem abaixo de mercado o apê é avaliado em 290k) e mais 450,00 de condomínio, com iptu e luz vou gastar mais uns 200,00, total do aluguel apê 1.400,00. Na sua opinião fiz uma boa escolha?

    Responder
  • 23 de dezembro de 2016 a 10:49 am
    Permalink

    Olá Nathalia,

    Fiquei durante uns 3 anos procurando um apartamento para comprar porém só encontrei preços altos e cada vez menos m2, então decidi alugar, tenho 26 anos e estou indo morar sozinho.
    Na minha cidade o apartamento mais barato está por 190k e normalmente em regiões afastadas e com pouca infraestrutura, o apartamento que aluguei terei um gasto de 750,00 de aluguel, 450,00 condomínio e mais 200 em luz e iptu, no total gastarei 1400,00. Você acredita ter sido uma boa escolha?

    att,

    Responder
  • 25 de dezembro de 2016 a 9:32 am
    Permalink

    Nathalia,
    Achei muito lógico sua explicação, e olha que já sou quase Vô, comecei a estudar mais a fundo o TD e fundos de investimentos, para uma entrada que eu estava prestes a dar num imovel.
    Vi algo muito interessante que é os FIIs, mas notei que voce não fala sobre eles em seus videos e nem no seu blog, Porque?
    Não seria melhor que aplicar no Tesouro?
    Aguardo sua resposta,
    Feliz Natal

    Responder
  • 27 de dezembro de 2016 a 4:16 pm
    Permalink

    Olá, e no caso do valor da parcela do financiamento ser menor do que o valor médio dos aluguéis?
    Ainda assim, não compensa financiar?

    Responder
  • 30 de dezembro de 2016 a 10:28 am
    Permalink

    Oii, Nath!!!

    Vale a pena ser membro do Clube smiles, aquele clube que você paga por mês e vai adquirindo milhas aéreas?

    Suuper obrigada!!!!

    Responder
  • 5 de janeiro de 2017 a 6:49 am
    Permalink

    Tudo bem?
    Você poderia disponibilizar a planilha de cálculo?
    Já fiz essa conta algumas vezes, contudo sempre usei fluxos de caixa e taxas de juros reais. Vi que você realizou o cálculo nominal.
    A questão é que nas minhas contas sempre achei certo “empate técnico” em ambas as opções (aluguel é uma opção melhor, mas não extremamente melhor como demonstrado). Sempre fiz as contas também para os mesmos imóveis que ofertam tanto aluguel quanto venda no Zap.
    Outras premissas que uso são: i) valor de venda futuro do imóvel (valor residual sem valorização) trazido a valor presente pra quem adquire; ii) sistema SAC; iii) horizonte de 35 anos (média de 420 meses do financiamento CEF).
    Abs.

    Responder
  • 5 de janeiro de 2017 a 9:34 am
    Permalink

    wow
    Parabens pelo site …..
    Conheci agora num momento impar da minha vida …separada aos 60anos e 30 de casamento.
    Vou comprar um apartamento ja pronto …de 3 suites porque percebi que e mais vantajoso do que o de 2 quartos….
    Vou colocar uma sala comercial no negocio e negociar o pagamento em dinheiro em prestacoes .
    Estou fazendo o melhor ??? Obrigada e Feliz Ano Novo

    Responder
  • 7 de janeiro de 2017 a 5:43 pm
    Permalink

    Não consegui entender a conta, fiz o cálculo investindo os 2260 por mês, no 9°Ano ultrapassou os 670mil… como você fez esse cálculo?

    Responder
  • 14 de janeiro de 2017 a 7:21 am
    Permalink

    Oie lindona tudo bem? Eu tenho um AP próprio, e gostaria de saber sua opinião sobre vender , deixar o dinheiro rendendo e morar de aluguel com o rendimento. O que acha? Se tiver um post ou vídeo sobre isso só falar, não achei nada. RSS.. Muito obrigada

    Responder
  • 14 de janeiro de 2017 a 7:37 am
    Permalink

    Oie Nath. Gostari de saber sobre viver so de aluguel com dinheiro aplicado. Tenho um imovel proprio que vale aproximadamente 180.0000. O pensamento era vender ele, deixar aplicado ( gostaria de ideias tambem do melhor lugar) e com o rendimento mensal pagar um aluguel em outro lugar (segundo o meu esposo a vantagem é a gente morar onde quiser, e provavelmente em um ap melhor.
    Voce acha que vale a pena?
    Tenho medo de fazer isso, mias a situação é que talvez mudemos de cidade, então alugariamos o nosso e com o dinheiros alugamos nessa outra cidade. Porem nosso medo é demorar a alugar, ou desocuparem o ap, teriamos que pagar o aluguel na cidade nova mais o condominio do nosso ap entende?
    Por outro lado, vamos ficar la por pouco tempo, 2-3 anos. Então me da medo de novo vender a nossa. kkkkkkk
    ME AJUDA NATHHHH

    Responder
  • 15 de janeiro de 2017 a 3:37 pm
    Permalink

    Oi, Nath! Tenho 2 apartamentos que podem ser alugados por 1.600,00 cada e não podem ser alienados. Na escritura deles consta dívidas do construtor com a receita federal… e eu gostaria de morar mais próximo do meu trabalho porque é um gasto de tempo, físico e de dinheiro muito grande. Pretendo financiar um pela CEF usando apenas meu contracheque… estou muito confusa e com medo de fazer isso… tenho uma filha e não posso fazer bobagem… ainda mais uma bobagem pra 30 anos… pode me ajudar? Muito obrigada!

    Responder
  • 16 de janeiro de 2017 a 3:12 am
    Permalink

    São muitos cálculos e fórmulas… torrei meus neurônios…
    Na verdade, a conclusão de tudo isso é que financiar é pagar um aluguel pra você mesmo sem ter que ficar baldeando e destruindo suas coisas.

    Responder
  • 25 de janeiro de 2017 a 11:36 am
    Permalink

    Oi Nath, minha dúvida vai um pouco mais além nessa questão, espero que você veja meu comentário porque venho pensando na minha meta da vida desde que comecei a acompanhar suas dicas e me pergunto se vale a pena adiquirir imóvel na vida, de maneira geral, por ele ser um patrimônio passivo, será que não seria melhor para a minha velhice investir em ativos, controlar os gastos e deixar apenas um bom dinheiro para os meus herdeiros? Ou isso seria muito arriscado como projeto de vida? Você botou esse nó na minha cabeça, por favor me ajude a desatar! Parabéns suas dicas são ótimas já comecei a investir no tesouro com 29 anos, tenho consciência do meu custo de vida mensal e fiz uma reserva de emergência, daqui pra frente é foco no objetivo que ainda está um pouco nebuloso… (rs)

    Responder
  • 1 de fevereiro de 2017 a 9:30 am
    Permalink

    Olá Nath,

    Se considerar o reajuste do IPCA sobre o aluguel continuaria vantajoso?

    Responder
  • 5 de fevereiro de 2017 a 8:37 am
    Permalink

    Nathália,
    gostei muito dos seus vídeos e dos posts.
    Fiquei com uma dúvida: qual foi o percentual de valorização utilizado no aluguel pago?
    Li todos os comentários para ver se tinha essa resposta e não encontrei nada.
    Obrigado.

    Responder
  • 5 de fevereiro de 2017 a 10:22 pm
    Permalink

    Com a cabeça burra de brasileiro, de velho, de taurino, sei lá de quê, há pouco mais de 4 anos comprei junto com meu marido um apartamento por 320 mil financiado pela vida toda (36 anos ). Já estão pagos 156 mil, só que estamos nos separando. Não tenho $ para sozinha me manter morando nele, pagando prestações e condomínio caríssimo. Devemos vende-lo, quitar a dívida e dividir o valor restante. Deve valer hoje uns 460 mil no mínimo. Minha dúvida é: com os 140 mil (sendo pessimista e tirando percentual da imobiliária tal) que devo receber, devo dar logo uma super entrada em um apartamento de no máximo 300 mil bem menor que o meu pra morar com meu filho ou devo entrar num aluguel de junto com o condomínio no máximo uns 1700 pra tentar fazer o dinheiro render (tesouro direto ou algo assim) até eu poder comprar o bendito apê à vista? Meus medos sao: não ter disciplina pra aplicar dinheiro algum mensalmente. Não ter “sobrando” dinheiro algum mensalmente para aplicar. Daqui a uns 5 anos (chutei, não simulei nada nem sei onde simular) quando eu tivesse os 300 mil pra comprar um apê nesses conformes ele já estar custando 500 mil… help! To perdidinha.

    Responder
  • 6 de fevereiro de 2017 a 11:54 am
    Permalink

    Boa tarde Nathalia,

    Digamos que com uma renda de R$ 2400,00 e pagando aluguel de R$ 960,00, surge uma proposta de financiar uma casa de R$ 130.000,00.
    Entrada de 12.000,00 (já somado as taxas do banco)
    Cartório gratuito
    Previsão de entrega 18 a 24 meses.
    Taxa de evolução de obra +- 200,00
    Parcelas a partir do momento que pegar a chave R$ 568,00 crescente (360 meses)

    O que acha?

    Responder
  • 7 de fevereiro de 2017 a 8:50 am
    Permalink

    queria mais informação sobre tesouro direto com qt devo iniciar?

    Responder
  • 7 de fevereiro de 2017 a 1:14 pm
    Permalink

    Olá Nath! Tenho uma dúvida… Financei um imóvel de R$130 mil, dei 17mil de entrada e as parcelas ficaram R$650,00 fixas. Se eu fosse pagar um aluguel onde comprei a casa, pagaria no mínimo R$1000,00 por mês… A casa ainda não está pronta mas pretendo ficar 2 anos nela e depois vender e com uma parte do dinheiro investir para comprar uma casa a vista, e a outra parte dar de entrada em outro imóvel para não pagar aluguel e que possivelmente a longo prazo poderei vender, juntar com o dinheiro que investi e assim comprar o meu imóvel a vista! Acha que essa também seria uma boa ideia? Obs: (prentendo comprar meu imóvel de 5 a 7 anos).

    Responder
  • 7 de fevereiro de 2017 a 9:02 pm
    Permalink

    Boa noite Nathalia,

    Digamos que com uma renda de 2400,00 pagando aluguel de 960,00 (aumenta em torno de 80 a 100 anual), iptu na faixa de 670,00.
    Surge uma proposta para uma casa de 130.000,00 – entrada de 13.000,00 (incluso assinatura com a caixa) – sem taxa de cartório – parcelas de andamento de obra entre 200 e 400 até a entrega das chaves (previsão de 18 meses) – após entrega das chaves, 360,00 parcelas de 560,00 crescente.
    Poderia me dar uma luz nesse negócio.
    Obrigado.

    Responder
  • 9 de fevereiro de 2017 a 1:50 pm
    Permalink

    Nathália, boa tarde!

    Interessante demais esta sua postagem e me veio a cabeça o meu caso. Vou narrar de forma bem rápida, mas acredito que muito mais do que os casos descritos acima, o meu se encaixa perfeitamente no tocante ao optar pelo aluguel.

    Em agosto de 2014 adquiri por uma construtora da minha cidade um apto, cujo valor à vista era R$ 254.000,00. Como não tinha o valor de entrada, optei por fazer o financiamento próprio em 300 meses, com reajustes anuais.

    A primeira parcela foi de R$ 1.558,46 e a deste mês já está em R$ 1.820,96. Não fiz o cálculo com exatidão, mas tenho certeza de que se não quitá-lo antes dos 300 meses, terei pago ao final uns 03 apartamentos.

    Até a presente data, já paguei R$ 47.701,06 em prestações. Já marquei uma reunião com o gerente da construtora para verificar uma possível devolução e, se não for viável, estou pensando em divulgar a venda do apartamento, mesmo que eu arque com algum prejuízo do que já paguei.

    Sou servidor público e o valor desta prestação (R$ 1.820,96), não me aperta pois já se encontra dentro do meu orçamento. Fiz uma análise dos valores de alugueis dos apartamentos do mesmo nível aqui e percebi que giram em torno de 50% deste valor (variam entre R$ 850,00 a R$ 1.000,00).

    Agora que vem a pergunta: Tenho condições de arcar com o aluguel e poupar de R$ 1.000,00 a R$ 1.200,00 por mês em alguma aplicação, qual você me sugere? Meu objetivo é que com menos de 10 anos possa adquirir um imóvel à vista ao invés de pagar o valor triplicado em 25 anos.

    Obrigado pelo apoio.

    Responder
  • 10 de fevereiro de 2017 a 10:07 pm
    Permalink

    Óla nath primeiramente quero agradecer muito pelos seus vídeos estão me ajudando muito sou muito seu fã me surgiu uma dúvida a respeito do post que se o casal optasse em alugar e juntassem o restante eles no final dos 20 anos estariam com um valor de R$670.492,59 em espécie, só que pensei, que passados os 20 anos o imóvel que custava R$473.000,00 hoje estaria valendo muito mais que esses 670 mil que eles teriam guardado então como seria possível a compra desse mesmo imóvel? e também as parcelas de aluguéis são corrigidas anualmente de acordo com o IGPM é nisso que eu refleti muito e ainda não estou conseguindo ver a vantagem até fiz várias contas desde já agradeço.

    Abraço Nath

    Responder
  • 10 de fevereiro de 2017 a 10:08 pm
    Permalink

    Óla nath primeiramente quero agradecer muito pelos seus vídeos estão me ajudando muito sou muito seu fã me surgiu uma dúvida a respeito do post que se o casal optasse em alugar e juntassem o restante eles no final dos 20 anos estariam com um valor de R$670.492,59 em espécie, só que pensei, que passados os 20 anos o imóvel que custava R$473.000,00 hoje estaria valendo muito mais que esses 670 mil que eles teriam guardado então como seria possível a compra desse mesmo imóvel? e também os parcelas de aluguéis são corrigidas anualmente de acordo com o IGPM é nisso que eu refleti muito e ainda não estou conseguindo ver a vantagem até fiz várias contas desde já agradeço.

    Abraço Nath

    Responder
  • 13 de fevereiro de 2017 a 7:22 am
    Permalink

    Bom dia Naty (ou boa tarde, boa noite, depende que quando você ler! rs)

    Eu li todos seus calculos, e tenho uma situação um pouco diferente e cheguei numa conclusão… só não sei se é a melhor.. rs

    Tenho 250K e quero comprar uma casa de 250K! Bingo! Posso comprar ela a vista! \o/

    Mas se eu comprar ela a vista, não consigo resgatar o bendito do FGTS dos anos seguintes… ;(

    E se eu, investir esses 250K, financiar a casa pela caixa (é meu primeiro imóvel) dando o mínimo de entrada possível, e com o rendimento desses 250K pagar as parcelas da casa e de bonus, de tempos em tempos resgatar o FGTS preso?

    Fazendo minhas contas, o financiamento de 30 anos, cai pra 15 fazendo os resgates do FGTS.

    O que você me sugere? continuo com meu plano mirabolante ou parto para o aluguel e deixo esse $ render mais? (não queria mexer nele, queria manter ele!

    Responder
  • 21 de fevereiro de 2017 a 2:14 pm
    Permalink

    Olá Nathalia. Estou escrevendo porque muitas vezes já me peguei nessa mesma dúvida. No entanto não estou conseguindo chegar às mesmas conclusões que você. Nas minhas simulações, para chegar ao mesmo resultado que você tenho que considerar a inflação do aluguel e a valorização do imóvel iguais a 0% e um rendimento real do investimento em torno de 2.1% a.a. (o que corresponde a 14.25 menos imposto menos os 10% de inflação). Até aí tudo certo. Porém, se eu usar os valores reais de 10% para inflação e 12.1% de rendimento, depois de 179 meses o capital acumulado seria em torno de 248.000 enquanto o valor do imóvel valorizado já ultrapassa os 2 milhões! Acho que a chave aqui é que não podemos descontar tudo da inflação nos cálculos e ainda assim usar os juros de 8% do banco. Estou fazendo algo errado?

    Responder
  • 26 de fevereiro de 2017 a 8:47 am
    Permalink

    Olá Nath, estou com um projeto de vender meu apartamento de 72m2 por 370 mil e vou morar de aluguel em um apartamento de 130m2. O valor do aluguel + condomínio + IPTU vai dar R$ 4.000/mês e o preço de compra de um imóvel similar é de 550 mil. Com a compra, teria que investir em armários, reforma e etc. Vou pegar esse dinheiro (550 mil) e investir em uma aplicação conservadora, que dá 0,8% ao mês, pago o aluguel, pago o condomínio e o IPTU (que antes eram despesas paga com meu salário) e ainda sobra uma graninha. Minha dúvida é com relação ao IR sobre os rendimentos e sobre a venda do meu imóvel.
    Fico no aguardo.

    Responder
  • 28 de fevereiro de 2017 a 5:48 pm
    Permalink

    Nathalia, mas e o custo com aluguel de 2.147,00/mês x 179 meses = R$ 384.313,00, valor perdido com aluguel. Este valor deveria ser subtraído do ganho extra com a poupança dos próximos 5 anos. Como ficaria o resultado exato?

    Responder
  • 6 de março de 2017 a 6:25 pm
    Permalink

    Nathalia, qual investimento você recomendaria para obter a renda que possa pagar o aluguel, e sobre para juntar para uma futura compra do imóvel?

    Responder
  • 6 de março de 2017 a 6:26 pm
    Permalink

    Nathália, qual investimento você recomenda para que possa pagar o aluguel e consiga juntar para uma futura compra do imóvel?

    Responder
  • 9 de abril de 2017 a 2:28 am
    Permalink

    NAT.
    Nós estamos numa cooperativa. Tem suas desvantagens (a obra demora mais). Fomos sorteados no segundo dos sete prédios do condomínio. É um apartamento grande que eu não consiguiria pagar se fosse financiado, é meu filho tem mais espaço. Agora comprei mais meia cota (a outra metade é do meu irmão) em outro condomínio da mesma cooperativa. Essa cooperativa ja terminou vários condomínios de apartamentos, por isso não tenho medo.
    Nosso plano é vender a cota depois dá fase de valorização mais rápida ( ou talvez dar lance porque aí cota valerá mais ainda). O que você acha desse plano?

    Responder
  • 29 de abril de 2017 a 10:28 pm
    Permalink

    Olá Nath. Minha primeira vez aqui e estou impressionado com a sua atenção junto a seus leitores. Já encaminhei este para alguns amigos que tem a mesma dúvida. Excelente post. Vou explicar o meu caso:

    Atualmente moro em um apartamento e pago R$2.400,00 de aluguel, sem contar o condomínio que beira os R$800,00. O aluguel de 1 ano finda em 15/02/2018.

    Comecei a ver alguns apartamentos em construção e procurar alguma oportunidade de negócio em alguns bairros em Florianópolis-SC com entrega prevista para o início de 2018, ou seja, perto do final do aluguel. O que chamo de oportunidade de negócio é achar um apartamento com um bom preço e que tenha valorização acima de 20% na entrega do mesmo.

    Depois de muita pesquisa, encontrei um bom apartamento de uma boa construtora (já investiguei histórico, entregas, documentação, etc) com um bom valor. Eles estão precisando vender para bater meta. Vamos aos números para que você me auxiliar a tomar a decisão e ver se sigo ou não com a compra deste imóvel:

    – Valor do aluguel: R$2.600,00 + condomínio de R$780,00 em um apartamento de 100 m² (um pouco apertado para a minha família) e de 3 quartos.
    – Valor do apto na planta: R$599.990,00 (depois de muita, mas muita negociação, envolvendo inclusive o diretor executivo comercial da construtora). O apto tem 110 m² e 4 quartos e área de lazer completa com previsão de condomínio de R$610,00. Este apto tem variação do CUB durante o pagamento para a construtora, mas serão 7 parcelas até lá e foi dividido da seguinte forma: R$65.000,00 de entrada + parcelas de R$2.600,00 + R$152.000,00 (chaves). O restante será financiamento, pois preciso usar um pouco da minha reserva na mobília do meu apto. Financiarei em 25 ou 30 anos no máximo e amortizarei de 15 a 20 mil por ano em prazo no financiamento.
    – Entrega do apartamento prevista para Dezembro/2017. Construtora tem entregue no prazo ou no máximo com 1 mês de atraso, mas vou considerar dois a 3 meses de atraso onde cairia em fev ou mar/2018, exatamente no fim do meu aluguel;
    – Fiz uma pesquisa de mercado na rua do bairro onde pretendo comprar e 3 empreendimentos da mesma construtora com metragem privativa de 101 a 105 m² (menores que este que estou vendo) estão valendo entre 730 e 860 mil reais, ou seja, terei uma boa valorização quando estiver pronto, pois mesmo pagando os juros do CUB SC, na entrega ele terá tido uma boa valorização.

    Pagarei financiamento, mas ainda continuarei com um pequeno valor investido em Tesouro Direto (SELIC e IPCA) que já tenho hoje e também na Ibovespa longo prazo. Mas será bem menos que tenho hoje.

    Meu pensamento em sair do aluguel e investir neste apartamento na planta, nestas condições está correto?

    Agradeço desde já. Obrigado!

    Responder
  • 3 de maio de 2017 a 11:09 pm
    Permalink

    Oii Nath, tudo bem? Achei muito interessante o seu post e gostaria de entender melhor, não sei se você consegue me ajudar, na minha situação atual o valor que posso pagar num aluguel acaba sendo o mesmo valor que eu poderia pagar as parcelas de um imóvel financiado.. você acha que mesmo assim o aluguel é a melhor saída? Por exemplo, poderia pagar 1.000 num aluguel ou 1.000 numa parcela de um financiamento, sem sobrar nada para investir no momento..
    Muito obrigada!
    Beijos.

    Responder
  • 6 de maio de 2017 a 12:52 am
    Permalink

    nathalia,

    tenho R$ 190 mil no banco e quero retira-lo imediatamente da poupança o que seria melhor :

    comprar um imovel nesse valor A VISTA pra morar pois a ideia é moradia mesmo ???

    ou aplica-lo todo num investimento e morar de aluguel ??

    Responder
  • 10 de maio de 2017 a 9:30 am
    Permalink

    Olá Nath,

    moro na Suíça há 6 anos e não apliquei meu dinheiro no Brasil por medo dos problemas políticos, os quais me fazem lembrar do governo Collor. O que você me aconselharia neste caso? Continuar juntando dinheiro vivo aqui (sim, pois eu não confio e gosto de instituições financeiras) ou investir do mesmo jeito em uma poupança na caixa? (a poupança na caixa está rendendo 0,6 ao mês enquanto a Suíça gera 0,5 ao ano devido a quantidade de gente rica desse lugar)

    Ahhhhh e queria dizer também que você é linda demais!

    Responder
  • 10 de maio de 2017 a 1:34 pm
    Permalink

    Oi Nat, no caso de um investimento o no qual compraria um imóvel para investir, financiando o imóvel, no qual eu pagaria o financiamento com o dinheiro do aluguel que receberia do imóvel, sendo que iria investir a entrada por volta de 15 a 20 mil reais as demais parcelas não passariam de 690 reais decrescentes sendo a ultima por volta de 270 reais (entre 18, 20 anos). claro que em algum momento irei ter que custear seja com condomínio ou com o financiamento “completando”, mas teria essa renda pra ele se pagar, levando em consideração que a média hoje de aluguel desse apartamento é de 750 reais. no caso ele iria trabalhar para mim, o que você acha? estou com essa dúvida Nat. desde já agradeço.

    Responder
  • 8 de junho de 2017 a 1:00 am
    Permalink

    Olá Nath, brilhante e bem esclarecedor seus cálculos, além de tudo isso que vc apresentou, ainda temos que pagar um percentual para taxas de administração do financiamento, taxas de seguro e ainda um valor salgado para um funcionário do banco avaliar o imóvel.

    Responder
  • 18 de junho de 2017 a 12:28 pm
    Permalink

    Sou servidor publico e já tenho quase 50 mil na poupança. Quero comprar um imóvel de 250 mil. Levando em conta as taxas de juros para servidores públicos federais, não valeria mais a pena entrar em um financiamento?

    Responder
  • 25 de junho de 2017 a 12:42 am
    Permalink

    Boa noite, Nathalia
    Infelizmente, caí no erro do financiamento e errei mais ainda quando peguei empréstimos para construir. Hoje a ficha caiu (infelizmente, um pouco tarde). A questão é que tive a facilidade do endividamento porque trabalho no banco público que tem as menores taxas de financiamento. Sou bancário e fui inexperiente.
    O problema é que o valor investido não valorizou o imóvel, por conta da região. Não consigo mais pagar tudo. Daí, decidi anunciar o imóvel para venda. Sei que terei prejuízo, mas sei que será melhor do que continuar nesse erro. Infelizmente, “conheci” você e o Gustavo Cerbasi tarde demais. O meu corretor é bem esforçado. Mas tenho receio de demorar muito e não conseguir me recuperar financeiramente. Não sei mais o que faço. Quero vender minha casa (linda e recém construída) para ter uma segunda chance de acertar e não cometer erros que poderia levar para a vida toda. Mas não quero que isso aconteça. Mas pra isso, tenho que vender minha casa, quitar o financiamento e o máximo de empréstimos que conseguir. Desculpe, mas acho que isso é mais um desabafo do que uma pergunta. Espero que outros não cometam esses mesmos erros. De qualquer forma, agradeço pelos excelentes conselhos e dicas.

    Responder
  • 27 de junho de 2017 a 5:20 pm
    Permalink

    Boa tarde! Li seu post e fiquei extremamente interessada. Minha situação no momento é a seguinte eu e meu noivo queremos nos casar daqui a 4 anos. Porém surgiu uma dúvida entre guardar dinheiro x consórcio. Num consórcio de 180 mil durante 15 anos pagarmos parcelas de 1.142,00 no primeiro ano tendo um aumento mais ou menos de 100,00 até ser contemplado. Para darmos lance teríamos de guardar muitoooo dinheiro o que não temos. Pergunto vale a pena morar de aluguel e investir um percentual no tesouro direto e outro percentual numa poupança para aquisição de móveis etc?

    Responder
  • 28 de junho de 2017 a 9:49 pm
    Permalink

    Olá Nathalia!
    Poxa mais de 1 ano este post e me ajudou demais! fiz as contas aqui e em 8 anos tereia grana pra comprar meu imóvel sem financiar nem 1 centavo, fora que não estou considerando rendimento sobre aplicacao do dinheiro em algum fundo de investimento.

    Muito Obrigado!

    Responder
  • 27 de julho de 2017 a 6:50 pm
    Permalink

    Oi Nath! Tudo bem?
    Tenho aprendido muito com você!
    Estou recém casada e meu marido e eu temos apartamentos financiados, só que vamos ter que trocar de endereço!!! E agora??
    Estou pensando seriamente em alugar o 3º imóvel e alugar o meu (que falta 7,5 anos para quitar), mas mesmo assim, me sinto insegura: Será que vendemos os 2 apartamentos e financiamos o 3º? Nossa!
    Ah, não consigo acessar a planilha! Pede um código que eu não tenho! :( Como posso consegui-lo?
    Obrigada!
    Abraço,

    Responder
  • 31 de julho de 2017 a 11:06 pm
    Permalink

    Olá Nath, tenho uma grana aplicada em CDB a 117% do CDI e tenho no tesouro Selic também, por conta da liquidez. Porem, como mudou bastante o cenário dos investimentos desde o vídeo, taxa Selic caindo e CDI também, cogitei fazer um financiamento, mas o financiamento de construção MCMV da Caixa, que a taxa de juros é de 5%+TR, e ainda consigo um subsidio da caixa. Nessas condições acha que é vantajoso fazer?

    Obrigada, muito sucesso pra vocês do Me Poupe, te admiro muito Nath!

    Bjsss

    Responder
  • 4 de agosto de 2017 a 7:06 pm
    Permalink

    Estou pra comprar um apartamento de 150 mil. Com parcelas de 776 reais. Em 30 anos. E 14 mil de entrada. Seria um bom negocio? Me ajude nessa indecisão.

    Responder
  • 17 de agosto de 2017 a 1:33 pm
    Permalink

    Gostaria de tirar uma dúvida. Tenho o MEI a 6 meses e tenho 20 anos, e possível eu comprar uma casa financiada ganhando em média 4,000.00 a 5,000.00 mensal ?

    Responder
  • 17 de agosto de 2017 a 7:51 pm
    Permalink

    Boa tarde Nathalia, adorei seu blog. Estou louca para morar sozinha e estou perdida sem saber se alugo ou faço um investimento, mas ano que vem quero morar sozinha de qualquer jeito. Lendo seu blog , conclui que o melhor neste primeiro momento é alugar. O que quero saber é, qual tipo de investimento você recomendaria para eu conseguir a grana da casa própria, considerando minha idade hoje 29 anos, salário 2.200 (:/) e em um prazo de uns 5 anos?

    Responder
  • 18 de agosto de 2017 a 5:58 pm
    Permalink

    Olá, tudo bem ?

    Por favor, só me responda uma coisa, no seu exemplo a renda delas somam R$ 6.500,00, certo ?
    Como a parcela do Financiamento pode ser R$ 4.400,00 ?
    Na prática, não consigo ver essa casal pagando essa parcela, muito menos pagando aluguel e ainda economizando a diferença.
    Desculpe minha ignorância, mas não vejo como pagar aluguel e ainda guardar dinheiro para comprar o imóvel a vista.

    Parabéns pelo Canal, acabei de conhecer e já virei fã !!

    Abraço

    Responder
  • 21 de agosto de 2017 a 6:44 pm
    Permalink

    Veja se estou pensando certo !. Tenho 59 anos, inss 3.000,00,proprietário e morador de um imóvel ( sala e quarto)avaliado em 270.000,00. Minha esposa 59 anos, inss 2.500,00. Temos 200.000,00 aplicados em CDB 98% (a vencer em out.,2018) que nos rende mensalmente cerca 1.300,00. Estamos necessitando ( para mãe da minha esposa) um imóvel de 2 quartos num custo de 400.000, o que na minha área rende um aluguel correspondente aos rendimentos do CDB. Numa perspectiva de vida acredito que seja melhor alugar um imóvel complementando com o meu sala e quarto (700,00 de aluguel). Utilizando parte dos rendimentos do CDB para complementar o futuro aluguel. Levando-se em conta do que li, tendo a tomar esta decisão. Aguardo seus comentários!

    Responder
  • 31 de agosto de 2017 a 8:46 pm
    Permalink

    Olá Nath! Tenho essa dúvida entre alugar ou financiar, por isso gostaria de calcular com os valores da minha realidade! Teria alguma planilha ou simulador? No meu caso, teria que considerar a utilização do FGTS como entrada do financiamento, sabendo que este recurso está bloqueado e com uma rentabilidade quase nula! O imóvel no valor de 250 mil, financiaria 150 mil com parcela inicial de 1400,00. A dúvida fica por conta de utilizar 60 mil de FGTS na Entrada e ainda poder acumular em torno de 10 mil anual para amortizar só com o FGTS! O aluguel de um imóvel similar fica em 1200,00.
    Pode me ajudar neste cálculo? Ainda vale a pena ficar no aluguel?

    Responder
  • 17 de setembro de 2017 a 8:57 pm
    Permalink

    Pode fazer novamenta atualizado com a nova taxa selic?

    Responder
  • 9 de outubro de 2017 a 2:46 pm
    Permalink

    Olá Nath, já moro num imóvel financiado pela CEF, com uma configuração de juros igual a que você citou no texto do artigo…minha parcela é de apenas 750,00 por mês, mas o tempo do financiamento é de 30 anos…já paguei 3 anos de parcelas e fico me perguntado se vale a pena juntar dinheiro para adiantar a quitação do financiamento. Vale a pena???

    Responder
  • 14 de outubro de 2017 a 4:44 pm
    Permalink

    Nathalia, olá!!!!

    É possível atualizar estas contas no momento economico que estamos vivendo hoje? Outubro/17
    Com a taxa de juros caindo e com previsão de permanecer na casa dos 7% para final e início de 18, ainda assim é melhor alugar ou financiar a tão sonhada casa própria? Abs, obrigado pelas dicas, são ótimas, parabéns!!!

    Responder
  • 15 de outubro de 2017 a 10:43 am
    Permalink

    Oi, Nathália, descobri seu site hoje, estou adorando, excelente trabalho, parabéns mesmo por essa contribuição gratuita!
    Fiquei pensando aqui nesse exemplo que vc deu do João e da Maria… Se eles ganham 6500/mês, não é ilusão pensar que eles conseguiriam viver “bem” nos dias de hoje com somente 2100/mês? (valor que sobraria descontando o aluguel e o investimento). Acho que essa projeção acaba não se sustentando pq tudo hoje está absurdamente caro, não se faz mais quase nada com 2000/mês. Se tiver filhos, então…
    Enfim, tô pensando muito errado?
    Beijos!!

    Responder
  • 30 de outubro de 2017 a 3:59 pm
    Permalink

    Boa tarde.
    E comprar o mesmo imóvel do exemplo à vista?
    Ainda vale a pena alugar e manter o dinheiro aplicado?

    Responder
  • 1 de novembro de 2017 a 1:54 pm
    Permalink

    Ola Nath. Como fica essa simulação com os números atuais (Selic 7% e inflação 3%)? O financiamento continua sendo ruim?

    Responder
  • 20 de novembro de 2017 a 9:35 am
    Permalink

    Bom dia
    Tenho 21 anos, não ganho muito por mês, cerca de R$ 1000,00, porém sempre vivo afundado em cartões e empréstimos… Porém agora a situação se normalizou, estou devendo 9 parcelas de 284,00 de um empréstimo que pretendo antecipar algumas com meu décimo, para acabar de vez com essa encrenca, quando comecei no meu emprego, tinha nada mais nada menos que 4 cartões de crédito na carteira, fora os de lojas, que são uma bomba, consegui reduzir para apenas um, para mim cada dia está sendo uma vitória, já cheguei a dever cerca de 12,000 reais somando tudo, hoje em dia com muito sacrifício consegui reduzir minha dívida em aproximadamente 3 mil, porém está tudo mais controlado, sempre tive vontade de comprar um carro ou um apartamento financiado, porém nunca havia parado para pensar que juntando e investindo, é muito mais negócio, sem se enfiar em grandes divididas, tudo o que mais quero agora é ficar sem dever um real, conseguir tudo economizando, seu canal vem me ajudando e muito, obrigado pelo conhecimento compartilhado, com certeza está ajudando não somente eu, como muitas pessoas a conseguir seus objetivos!

    Responder
  • 28 de dezembro de 2017 a 1:17 pm
    Permalink

    oi Nath!
    Juro só que não entendi a parte da valorização do imóvel. Afinal, se é um imovel de quase 500 mil reais, 15 anos depois, com a taxa de valorização que tu colocaste ali, de 14,25% ao ano, o valor para comprá-lo ficaria MUITO além dos 670 mil. Ou seja, nosso querido casalzinho não sairia do aluguel é nunca hehehehe.
    De minha parte, vivo de aluguel na cidade onde moro pois não pretendo me fixar nela (louca pra poder ter algo meu e virar a louca da decoração), mas comprei financiado um apto pequeno na cidade onde meus pais moram, com uma presta de 1800 e alugo ele por um pouco mais de mil reais. O plano é ir amortizando e quitar bem antes do fim do prazo.

    Responder
  • 28 de dezembro de 2017 a 7:07 pm
    Permalink

    Olá Nath.

    Primeiro parabéns pela iniciativa e a didática, já sou fã dos seus vídeos e tenho até um caderno para eles 😉

    Agora ao assunto. Na simulação você considerou o aumento anual do aluguel?

    Grato e boas festas!

    Responder
  • 10 de janeiro de 2018 a 10:44 am
    Permalink

    Adoro suas postagens ! Eu tenho um imóvel que me rende líquido uns 750,00 , moro de aluguel e pago 1850,00 por mês e gostaria de comprar um outro imóvel financiado, só que na mesma região que moro custa em torno de 400 mil, então pensei que comprar um em outra cidade por até 200 mil, aluga-ló e continuar pagando o meu aluguel . Assim meu imóvel mais barato se pagaria e eu ficaria com mão um bem. Oque acha ? Meu marido não tem disciplina e determinação para guardar dinheiro , então esta opção de poupar fica meio improvável para nos . Poderia me orientar ??

    Responder
  • 14 de janeiro de 2018 a 7:54 pm
    Permalink

    Uma pena eu conhecer seu blog só agora 😢 . Comprei apt fazem 5 anos e cada dia que passa tenho mais raiva e me sinto roubada tanto pela construtora quanto.pelo banco. Culpa minha pela falta de informação e de busca dela. Vc acha que vender o imóvel financiado mesmo que eu fique com quase nada do que já foi pago vale a pena?

    Responder
  • 26 de janeiro de 2018 a 2:24 pm
    Permalink

    Olá, Nath.
    Não estou conseguindo acessar o simulador, pois pede o ISBN.
    O que é isso?
    Seguindo os passos percebi ser o código de barras de um caderno, por exemplo. Ou estou errada?
    Obrigada.

    Responder
  • 15 de fevereiro de 2018 a 10:36 pm
    Permalink

    Olá Nathalia, tudo bem?

    Qual foi a fórmula que você utilizou para o cálculo do valor da prestação de 4.407,24?

    Obrigado!

    Att
    Leandro

    Responder
  • 27 de fevereiro de 2018 a 9:29 am
    Permalink

    Bom dia!!
    Vi que o post é de 2016. Gostaria de saber se as taxas atuais continuam fazendo o aluguel valer mais a pena, por favor!

    Responder
  • 27 de fevereiro de 2018 a 7:46 pm
    Permalink

    Muito bom! Gostei muito! Acabei de conhecer o Me poupe!

    Responder
  • 2 de março de 2018 a 11:28 am
    Permalink

    Oi Nath,
    Não consigo conhecia seu canal, nem página e nem nada. Mas confesso que estou admirada! Já estou seguindo no face e indicando a página. 😉

    Gostaria de aproveitar e pedir uma ajuda…

    Eu e meu esposo compramos dois AP’s financiados.
    Estamos pagando um, pouco mais de 2 anos e o outro 1 ano.
    Com parcelas relativamente “baixas”.

    Moramos em um AP e alugamos o outro.
    Ou seja, um deles, com o valor do aluguel pagamos o valor do financiamento.

    O “problema” é quando fica desocupado.

    A questão é que a cada dia vem crescendo a vontade de ter uma casa.

    Mas é óbvio que nossa renda está comprometida o suficiente.

    Lendo seu post me veio a questão:

    Se alugarmos o nosso atual AP por um valor, digamos que R$1200 a prestação dele está em torno de R$600.

    Compensaria alugar uma casa de R$600 e fazer o maior esforço possível e impossível para continuar poupando para futuramente termos dinheiro suficiente para comprar uma casa??

    Responder
  • 7 de março de 2018 a 2:50 pm
    Permalink

    Oi Nath

    Gostei do post, achei bem esclarecedor
    Minha duvida é: Pretendo comprar um imovel de 400 mil, tenho 50% do valor. Entro em um financiamento, ou alugo e continuo poupando para comprar a vista

    Responder
  • 19 de março de 2018 a 10:30 am
    Permalink

    Oi Nath
    Eu sempre pensei desta maneira. Os preços e juros de um imóvel novo está um absurdo. Não me lembro de ver um artigo que desvendasse esta verdade. Cheguei a pensar que era um engano meu, mas agora temos fatos.
    E o fato de que anos mais tarde você consegue comprar a casa somente poupando o valor que seria do financiamento é uma explosão na mente!!!
    Obrigado pelo conteúdo e por abrir os olhos de muitos brasileiros. E parabéns pelos seus vídeos. São sensacionais.
    SUCESSO!!!

    Responder
  • 21 de abril de 2018 a 10:25 am
    Permalink

    Então no meu caso que pago um valor de aluguel bem mais baixo que a média da minha cidade vale mais apena ainda, o valor médio de cidade de uma casa de dois quartos é de 1200,00, eu pago 800,00 em uma casa no centro da cidade e ainda consigo ganha um dinheiro no final do ano alugando o quintal como estacionamento, o problema que a casa é velha e as vezes me canso dela. Já para comprar ou financiar um casa aqui o valor é bem alto, cidade litorânea acontece isso ,pois já dizia música: ” quem é rico mora na praia” #sqn né.. Enfim, agora é tomar coragem, ter disciplina e investir da forma certa… Obrigada Nathi você é a rainha dos investimentos…bjss

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *