Planos de saúde para gestantes e bebês: Como aproveitar cada centavo?

 

O parto dos trigêmeos foi pura emoção, mas para não infartar com a conta médica, tivemos que entender todas as letras miúdas do plano de saúde… Se eu fosse você, leria esse artigo com muita atenção!

Por Elle Braude  – Especialista em finanças e mãe de trigêmeos

Uma vez que eu descobri a chegada de três herdeiros, a primeira coisa que fiz foi entender tintim por tintim o que meu plano de saúde cobria e o que ele poderia fazer por mim. Até porque o parto não é feito somente pelo médico obstetra. Há toda uma equipe respaldando o trabalho maravilhoso desse profissional que colocará seu(s) herdeiro(s) no mundo… O que certamente terá um custo.

No meu caso (à espera de TRÊS), a equipe era composta pelo meu médico, um segundo médico, uma enfermeira obstetra, um instrumentador, um anestesista, enfermeiras e três equipes inteiras de neonatologia para atender a tropinha. Meu parto realmente foi um espetáculo com a casa cheia!

 

movie pic

 

Vou compartilhar com você dicas mais generalistas (mas fundamentais) sobre planos de saúde, pois cada empresa faz um acordo diferente com operadoras/seguradoras/cooperativas, inclusive existem coberturas diferentes para cargos diferentes. Essas dicas também podem valer para profissionais liberais ou qualquer família com cobertura de plano de saúde.

O convite aqui é para tanto a mamãe quanto o papai (sim papai, o parto é com a mamãe e na maioria das vezes ela calha de configurar como dependente no seu plano de saúde), dedicarem um tempinho para entenderem o(s) plano(s) que têm.

Eu sei, eu sei, é chato pra caramba parar para entender as letras miúdas, mas gasto com parto é gasto tubarão! Não adianta ficar economizando somente os lambarizinhos de 5 ou 10 reais com promoção de fralda se você deixa um tubarão de milhares de reais passar de boa. Vamos defender esse suado dinheirinho!

 

viewbug.com- mcbali
Segura esse tubarão!

 

Ok, sem mais delongas, seguem alguns itens pra você refletir que certamente não são exaustivos, mas cobrem alguns tópicos importantes:

1. Fale com representantes do seu plano de saúde, ou corretor do plano de saúde ou até mesmo o seu RH para entender:

Qual é a cobertura de pré-natal para a futura mamãe? Quais laboratórios pode-se utilizar? Quantos ultrassons pode-se fazer (a pedido médico, claro)?

Utilização da rede conveniada. Quais são as maternidades disponíveis? Existem bastante profissionais na rede conveniada para que se tenha uma boa gama de escolhas?

O plano prevê reembolso de gasto com médicos particulares e respectivas equipes? Se sim, quais os valores de cobertura?

Se o reembolso é aplicável, qual é a documentação necessária que é preciso entregar para obter o dinheiro o quanto antes? Pode solicitar prévia de valores para agilizar o pagamento?

Existe a possibilidade de fazer upgrade de plano? Se sim, verifique se vale a pena pagar o adicional mensal. Um upgrade pode ser providencial para conseguir cobrir o hospital de preferência dos futuros pais e ter valores reembolsáveis maiores do que com um plano mais simples.

2. Sua cobertura de parto será feita através de rede conveniada, por esquema de reembolso ou um mix dos dois?

A utilização da rede conveniada dá menos dor de cabeça pois não há o desembolso financeiro, porém a família fica restrita à escolha de profissionais ofertada conforme a rede e não tem garantias de continuidade de profissional se o médico se descredenciar. Geralmente a maternidade acaba sendo escolhida conforme a rede conveniada, pois custo com internação é alto e fica difícil bancar a conta para depois solicitar reembolso. Para se ter uma ideia, precisei utilizar UTI neonatal, pois com 7 meses de gestação a tropinha de leite pediu para sair! Pelos meus cálculos, a diária paga por bebê para ficar na UTI Neo devia girar por volta de 5 mil reais por DIA. É isso mesmo. Por DIA.

IMG_5206-1
Ainda faltam dois nessa foto…

 

Para aqueles que têm direito a reembolso, quando ele é utilizado, precisa ficar esperto. Como o valor é tubarão, negocie a melhor forma de pagamento junto ao seu médico (eu usei cartão de crédito para ganhar tempo e milhagem, hihihi) e depois tenha MUITA mas MUITA ATENÇÃO com a documentação requerida para reembolso.

Faltou uma declaração, carimbo, etc, eles devolvem tudo até você consertar e com isso o seu rico dinheirinho deixa de render na sua conta.

Outra coisa, aqui tem um pulo do gato poderoso.

480955-650-1453449728-funny-jumping-cats-103__880

 

Lembra que eu mencionei que quando aplicável, era tanto para o papai quanto para a mamãe averiguarem os seus planos de saúde?

Isso porque se o reembolso não ocorrer 100% no plano da mamãe, se o plano do papai também tiver reembolso e a mãe configurar como dependente, dá para pedir o residual. uaaaaaaauuuuuuu

Como assim? Vamos lá:

Suponhamos que o valor total da equipe de profissionais que fizeram o parto foi de 50.000 reais.

O papai que foi NINJA em coletar toda a documentação necessária (porque a mãe já fez o trabalho duro de parir a criança, né papai?!), entregou toda a papelada para reembolso no plano dele e no fim do dia ressarciu só 50%, ou seja, 25.000.

Bem, para não ficar no prejuízo, dá-se a entrada de toda a documentação no plano de saúde da mamãe solicitando o valor residual de 25.000 e consegue-se ressarcir mais 20.000, ou seja, 40% do valor. A solicitação de residual costuma ser mais cascuda no quesito de documentação, mas não desistam! Lembrem-se do tubarão!

No fim das contas, a despesa efetiva dos pais será de 5.000 reais, ou 10% do valor total do parto. Que pode ser deduzido no imposto de renda!

oh yes girl

Novamente, guardem a papelada!!

Lembrando que aqui o intuito não é lucrar com plano de saúde. De forma alguma. Como todo blog de enriquecimento lícito, estamos dando aqui as dicas para reaver somente o valor que foi gasto com as despesas médicas e hospitalares.

Desejo uma boa pesquisa e não deixem o tubarão passar!

Você pode precisar!

TRIGÊMEOS: como preparei meu bolso pra eles?

5 dicas pra sobrar DINHEIRO!

C’est tout! Até a próxima!
_DSC7892Sou a Elle Braude, planejadora financeira pessoal CFP   , formada em  Finanças pela New York University, pós graduada em Banking pela Fundação Dom Cabral.  Sou mãe de trigêmeos com especialização em aproveitar mais o tempo com a minha tropinha gastando menos.

Me Poupe! no seu email

Cadastre-se, é na faixa!

Nathalia Arcuri

Sou a Nathalia Arcuri, poupadora por opção, jornalista por profissão e especialista em finanças pessoais por vocação.

2 comentários em “Planos de saúde para gestantes e bebês: Como aproveitar cada centavo?

  • 5 de outubro de 2016 a 5:04 pm
    Permalink

    Fantástico essas dicas Elle, realmente essas informações são super valiosas, tenho certeza que pouquíssimas futuras mamães sabem disso. Eu não sabia!
    Parabéns!! Bjs

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *