Planejamento para os avós, você já parou para pensar?

02 de fevereiro | 2018

Esse fim de semana foi delicioso aqui em casa.  As crianças saíram, brincaram no parquinho, comeram areia, ficaram imundas, foram para piscina e (aleluia!) de tão cansadas dormiram feito anjinhos. Tudo isso foi possível com o patrocínio de uma equipe super eficiente e amorosa:  os pais e as vovós!

Por Elle Braude

 

835561

 

Sim, praticamente todo fim de semana as super-vovós aparecem em casa para ajudar com a tropa, seja na preparação da comida, nas brincadeiras, ou até mesmo naquelas fraldas bomba, dignas de ataque terrorista. Profunda gratidão é o que sempre sinto pelas vovós a cada papinha dada, a cada brincadeira feita e a cada abraço dado aos meus filhos.

Pois é, com a vinda de um filho, não nascem somente os pais, mas também os avós. Quando perguntei para minha mãe como é ser avó, ela respondeu: “Avó nada mais é do que uma mãe com açúcar.” Assim o coração da gente derrete, né?

 

Portrait of an elderly woman with her little grandson.

 

Nossos pais são os nossos primeiros modelos, mentores e super-heróis. Meu desejo seria de poder congelar o tempo, para poder tê-los sempre ao nosso lado. Porém infelizmente o tempo se esvai. O relógio tica, dias, meses e anos passam, os superpoderes de nossos pais começam a se desaparecer e conforme chega nossa maturidade  vai chegando, chega a hora de sermos os super-heróis de nossos filhos.

Isso me leva a refletir muito sobre os cuidados financeiros com pessoas na fase mais madura de suas vidas. E aí deixo a pergunta para você: Você está pronta ou pronto para lidar com o avanço da idade de seus pais e as necessidades que eles venham a ter?

Para quem ainda não está planejado, a primeira dica básica e mais importante: Diálogo.

 

Aged man with beard is sitting in armchair with his grandson and reading a book against white brick wall background
Uma conversa séria, com respeito e carinho, é muito importante para entendermos o ponto de vista de nossos pais. Através dela, podemos descobrir que algum entendimento considerado líquido e certo não é visto da mesma forma pelos nossos pais. Assim, precisamos levar esses desejos em consideração.

Esse diálogo não precisa ocorrer em uma só tacada.  Ele pode ser quebrado em múltiplas conversas. Cada família tem uma dinâmica e a abordagem dependerá muito disso.

Pontos importantes para serem abordados:

  • Seus pais estão preparados financeiramente para o futuro?
  • Que ações devem ser tomadas em caso de doença ou incapacidade? Quais cuidados devem ser adotados com a saúde e com as finanças dos pais?
  • Em caso de emergência, onde estão guardados os documentos essenciais, tais como plano de saúde, identidade?
  • Em caso de necessidade de cuidados de longo prazo, como proceder? Será com cuidador? Será na casa de um dos filhos? Será através de uma ILPI (Instituição de Longa Permanência para Idosos)? Como seus pais se sentem com cada uma das alternativas?
  • Caso tenha mais de um filho, como será a distribuição dos cuidados entre os irmãos?
  • Qual é o momento adequado para lidar com planejamento sucessório?

Auxiliar nossos pais durante um momento de crise é muito mais difícil, então converse enquanto eles estão ativos e saudáveis. Esse é um assunto muito importante e pretendo abordá-lo novamente em outros posts.

Com um plano em mente, fica mais fácil aproveitarmos o tempo com nossos filhos e nossos super-avós de forma mais tranquila, não é verdade?

C’est tout!

_DSC7892

Sou a Elle Braude, planejadora financeira certificada CFP ® , formada em Finanças pela New York University, pós graduada em Banking pela Fundação Dom Cabral. Sou mãe de trigêmeos com especialização em aproveitar mais o tempo com a minha tropinha gastando menos.

 

 

materiais-ricos-me-poupe

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ismael mourenço pereira 17 de February | 2018

Aposentei e continuei trabalhando agora em fevereiro fui convidado a descançar do trabalho, definitivamente, no meu acerto de conta recebi cem mil reais gostaria de investir este dinheiro não tenho nenhuma divida gostaria que este dinheiro tivesse um bom rendimento tenho 62 anos.