Pensando em engravidar? Saiba como se planejar!

04 de abril | 2018

Pensando em engravidar? Dicas para tentantes.

Como mulher, todas temos um reloginho biológico com seu inexorável tic-tac. E um dia soa o alarme: TRIMMMM, QUERO TER FILHOS!!!  E agora? O que fazer quando você se dá conta que quer deixar sua herança genética para o mundo? Como se preparar financeiramente?

Antes de tudo, cada mulher é única. Existem aquelas que facilmente conseguem engravidar e tem algumas que pelejam para conseguir seus herdeiros, inclusive durante anos, podendo até chegar na opção da adoção caso a gravidez não consiga se concretizar.

 

 

275154-P5MTA7-907

 

No início, pensei que iria pertencer à primeira categoria, tipo, ATCHIM! Nossa! Deu positivo! Uhuuu!


Ah, mas que engano!


O tempo passava e nada, passava e aquele risquinho adicional no teste de gravidez não dava as caras. Aí a gente começa a incrementar a estratégia: quais são os dias mais favoráveis? A vida parece começar a se revolver em volta daquela bendita tabelinha…


“Amor, compra a catuaba e amendoim e corre aqui pra casa!”

“Como assim meu bem, agora é terça, 9 da manhã…”

“Não quero saber, tô ovulando, vem agora!”

 

pensando-em-engravidar

 


Meu caso não chegou a esse ponto, mas qualquer semelhança com a vida real de uma tentante NÃO é mera coincidência…kkkk

Mesmo contando os dias, parecia que a melhor data cairia só em 30 de fevereiro…. Não chegava nunca!

Por isso a minha primeira dica é: mesmo que ainda não tenham certeza sobre ter filhos, façam uma consulta com os especialistas (ginecologista e urologista). Por precaução. Se existe algum item de saúde que mereça cuidado, vocês terão tempo para se programar financeiramente e fazer os tratamentos adequados para quando o relógio soar. Prevenção é menos onerosa (financeira e psicologicamente) do que tratar quando é tarde. Os “ovinhos” envelhecem e quanto mais novinhos eles são, melhores as chances. Mantenham isso em mente.

Pois bem, não funcionando com tabelinha, nem com catuaba, acabou o amadorismo. Aí chega a hora de procurar um especialista em fertilização. E já aviso, é CARO!

 

pensando-em-engravidar-2

 

Daí a minha segunda dica: decidiu que vai tentar engravidar, comece a poupar desde o momento de sua decisão.  Destine essa poupança para a gravidez em si, nos custos relacionados à saúde e parto. Se sobrar algum valor, ótimo, ele pode ser automaticamente redirecionado para a poupança do novo herdeiro.

Os tratamentos de fertilidade variam conforme a situação de saúde do casal, afinal de contas, nem sempre o problema é do lado feminino. Pode ser que os soldadinhos do maridão não estejam prontos para a batalha…


Para se ter uma estimativa de alguns dos custos envolvidos (entre os serviços profissionais e medicamentos):

– Captação de espermatozóides: R$4.000 a R$10.000

– Inseminação artificial: entre R$5.000 a R$20.000

– Fertilização in vitro – FIV: entre R$20.000 a R$50.000 por tentativa


Esses são custos aproximados que podem variar dependendo dos exames, medicamentos, experiência da equipe profissional e quantidade de tentativas. Mantenha em mente que quando já existem dificuldades em relação à fertilidade,  podem ser necessárias múltiplas tentativas para conseguir engravidar. O plano de saúde pode auxiliar no quesito de consultas e alguns exames, porém os tratamentos de fertilização não têm cobertura.

Resumindo de forma bem pessimista (sim, porque não tem como brincar com um assunto tão pesado): vai um carro por tentativa.
Existem opções gratuitas através do SUS (que podem cobrir parcialmente ou totalmente o tratamento), mas elas demoram e são muito difíceis de se conseguir. Porém vale a pesquisa e a luta, especialmente quando o desejo de ser mãe é muito grande e a poupança por si só não é suficiente. Observação: alguns hospitais costumam limitar a idade máxima para tratamento, alguns com limite de 35 anos de idade, outros com 40 anos.

Seguem os hospitais que pesquisei como referência em tratamento de fertilidade assistida através do SUS:

– Hosp. das Clinicas da UFMG – Belo Horizonte

– Hosp. Materno Inf. de Brasília (HMIB)  – Brasília

– Hospital de Clínicas – Goiânia

– Mat. Escola Januário Cicco – Natal

– Hosp. N. Senhora. da Conceição – Fêmina – Porto Alegre

– Hosp. das Clínicas – Porto Alegre

– Instit. De Med. Int. Prof. Fernando Figueira – IMIP – Recife

– Hosp. das Clínicas São Paulo – São Paulo

– Cent. de Ref. da Saúde da Mulher São Paulo – Pérola Byington – São Paulo

– Hosp. das Clínicas FAEPA Ribeirão Preto – Ribeirão Preto

– UNIFESP – São Paulo

– Faculdade de Medicina do ABC – Grande São Paulo

Minha última dica: Outro fator a ponderar, além do financeiro, é o psicológico. Tratamentos de fertilização mexem muito com o casal, por isso atenção à sua cabeça e sentimentos. Dar um tempo antes de uma nova tentativa pode ser saudável. Especialmente para se recompor da perda e firmar o psicológico.

Boa sorte em sua jornada na conquista de um novo herdeiro!

C’est tout!

 

_DSC7892

Sou a Elle Braude, planejadora financeira certificada CFP ® , formada em Finanças pela New York University, pós graduada em Banking pela Fundação Dom Cabral. Sou mãe de trigêmeos e adoro aproveitar mais o tempo com a minha tropinha gastando menos. Atender famílias e ajudá-las a se organizarem financeiramente é a minha vocação.

 

Este texto é de responsabilidade do autor do artigo e não reflete necessariamente a opinião do Me Poupe!

 

materiais-ricos-me-poupe

 

Veja mais posts de Elle Braude:

Trabalho X filhos

Planejamento para os avós, você já parou para pensar?

 

Você também pode gostar

Trabalho X filhos

Comprar não é pecado - A saga da liquidação

Dia dos Pais - Acerte no presente

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alice 22 de May | 2018

Ja estou na fila da adocao ha mais de um ano e nada. Essa conta nunca bate . E olha que não quero recém nascido

Jaira Moreno 13 de May | 2018

Meu Deus! Gastar 20 mil pra ter uma criança, sendo que tem um monte de criança fofa nesses orfanatos só esperando pra se ter uma família e receber amor. Que mundo é esse? Ser mãe é dar amor e se dedicar a uma outra vida, independente se é do seu sangue ou não. Pense nisso e pense nos milhões de crianças sem pais que estão sozinhas, carentes precisando de você. Triste!

Alessandra 10 de May | 2018

Estou na vida de tentante há alguns anos , sei muito bem o que você descreveu. Na próxima semana agendei uma consulta com um especialista, mas com as dicas da Nathalia, acredito que estou preparada para a conta rs! Boa sorte a todas nos!

Renata 07 de May | 2018

Boa tarde eu conheci a Nath e logo em seguida me poupe e estou apaixonada por vcs!!! Foi através do Gerônimo TB amo ele!! Que dupla!!! Estou mega feliz por ter acesso a todo esse material na internet de graça fala sério como sobrevivo antena de conhecer vcs... preciso de um E-mail que a Nath vai ler isso...pode responder no meu gatona!!! renacardoso@yahoo.com.br Não consigo deixar de assistir pelo menos três vídeos seus diariamente...e não sei como vejo os novos...bom vou achar ... A pergunta mesmo é sobre o que estava vendo hoje em fazer minhas metas de curtíssimo, curto, médio e longo prazo... preciso de um Vídeo mais explicativo...que difícil isso... claro que o de até três meses é sair do vermelho , pronto já tô sem tempo de colocar tudo em ordem para comemorar o primeiro item da meta...vou enlouquecer!!!! Obrigada pela ajuda!!! Serei eternamente grata!!! Vc é top Nath!!!! Dá consultoria que seu um milhão vai transformar em 50!!! Beijos e que Deus continue te abençoando grandemente.