Onde aprender a ser freelancer?

20 de junho | 2018

Seguir a carreira independente, como freelancer ou profissional autônomo, por muito tempo significou uma opção secundária, para quando não existia outro caminho dentro do mercado tradicional. Ficou desempregado? Freela. Mas isso mudou. 

Por Vivendo de Freela

 

Nos últimos tempos, mais gente têm abraçado a vida de freela como carreira planejada. Assim como eu fiz, quando tomei a decisão de deixar o emprego CLT para empreender e buscar mais autonomia no trabalho.

O único problema é: onde e como pode se aprender a ser freelancer? Como em qualquer carreira, é preciso se preparar para ter mais sucesso ao longo da trajetória. O mercado, entretanto, ainda não dá um caminho das pedras tão claro quanto para outras opções (como crescer dentro de uma empresa, por exemplo).

Por isso, neste artigo, vou contar um pouco sobre as minhas fontes de aprendizado nestes últimos anos – e que também podem ajudar você a aprender a ser um freelancer com mais sucesso!

 

aprender_a_ser_frrelancer

 

1. Na faculdade

Muitos me perguntam se realmente precisa de faculdade para ser freelancer. A resposta mais simplista é não. De fato, dificilmente um cliente vai pedir para você o diploma universitário para desenvolver um trabalho como designer, programador, produtor de eventos, entre outros.

Mas, de toda forma, não se pode negar que o curso superior ajuda você a ter mais destaque na carreira como freelancer. Pode ser que não seja na faculdade que você aprenda o lado técnico da sua atividade, entretanto, com certeza vai aprender mais sobre o mercado, sobre relações com colegas e professores e sobre o passado ou o futuro da sua área.

Essa bagagem ajuda você a ter melhores conversas e a conectar teoria com prática. Além, é claro, da possibilidade de começar um portfólio com os trabalhos desenvolvidos ao longo do curso.

 

 

aprender_a_ser_frrelancer1

 


2. No emprego tradicional

Ter trabalhado em um emprego formal dentro da sua área também ajuda você a aprender a ser freelancer. Dentro de uma empresa, você tem contato com outros profissionais e clientes, aprende a negociar prazos, a cumprir horários, a coletar briefings, a conduzir reuniões – elementos bem importantes para sua rotina de trabalho no futuro.

Além disso, tem chefes e líderes, pessoas que ajudam você com direcionamentos importantes baseados nas suas experiências. Depois, quando for seu próprio chefe, com certeza essas lições vão permanecer com você.

É claro, dá para começar a ser freelancer sem nenhuma experiência profissional, mas quando já se tem uma carreira iniciada, dá pra entrar no mercado independente com um posicionamento de preço melhor para seu serviço.

 

aprender_a_ser_frelancer2

 

 

3. Por conta própria

A maioria dos freelancers que eu conheço são também autodidatas. É claro, mesmo que você já tenha aprendido na faculdade e no emprego tradicional muitas técnicas e competências, o mercado vai exigir que você continue se atualizando.

Existe uma nova tecnologia? Uma nova legislação a seguir? Uma nova tendência para realização das atividades? É preciso aprender por conta própria ou ficará desatualizado e pouco relevante para os seus clientes.

E como se aprende por conta própria? Leitura de livros e blogs, tentativa e erro e acompanhamento de influenciadores em sua área de atuação são alguns exemplos.

 

 

aprender_a_ser_frelancer3

 

 

COMO COBRAR MAIS PELO SERVIÇO DE FREELANCE?

 

4. Com a ajuda de freelas mais experientes

Quando estamos começando uma carreira, é comum conversarmos com pessoas que já seguiram este caminho, certo? Fazemos isso com a escolha do curso da faculdade e com as empresas nas quais pensamos em trabalhar.

Nada mais natural do que conversar com freelas mais experientes para também saber as verdades e os mitos da carreira independente. E, se você não tem conhecidos próximos que seguiram esta carreira, recomendo participar do grupo de discussão do Vivendo de Freela no Facebook!

 

 

5. Buscando cursos e atualizações

Sim, também existe ensino mais estruturado para quem quer aprender a ser freelancer e não sabe como começar. Tanto os cursos que ensinam você a desenvolver uma habilidade em determinada área (Marketing Digital, Desenvolvimento Web, Design, etc), quanto os cursos que ajudam você a se estruturar para ter uma atuação mais profissional (e mais rentável) como freela. Inclusive sou professora de um curso online com este perfil!

 

Você nunca para de aprender a ser freelancer!

Agora, minha última dica: se você também escolheu ou está prestes a escolher a carreira independente, prepare-se, pois você nunca vai poder parar de estudar e buscar conhecimento. Estar na vida de freela exige que você permaneça relevante para o mercado e, neste sentido, atualização profissional é regra. Felizmente, eventos, cursos e conteúdo online estão aí para nos ajudar, de forma cada vez mais acessível!

 

 

luciane-costa-vivendo-de-freela-n-300x300

Artigo escrito por Luciane Costa, jornalista, redatora de conteúdo freelancer e editora do blog Vivendo de Freela.  Se você curtiu esse conteúdo, compartilha! Outras pessoas também podem estar precisando dessa dica 

 

 

 

Este texto é de responsabilidade do autor do artigo e não reflete necessariamente a opinião do Me Poupe!

 

 

materiais-ricos-me-poupe

 

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jéssica Laranjeira 18 de July | 2018

Nathi, Boa tarde! Estou aprendendo muito com você, e graças a Deus e a você estou saindo o buraco.. AI QUE FESTA!!!! Obrigada pelas dicas, você é sensacional... seus videos são excelentes.

Diego Lemos 16 de July | 2018

Parabéns pelo canal Nath, show !!!

Fernanda 22 de June | 2018

Nath! Uma amiga me apresentou o seu canal! Desde então assisto sempre seus vídeos, sou sua fã! Sou freela quase a vida inteira! Tenho previdência privada, acabei de fazer o financiamento de um apê... 🙈 Mas estou fazendo o possível pra entender renda fixa, afinal já estou com quase 40 anos... (Assisti uns três vídeos hoje rs) Obrigada pelas dicas!!!!