5 maneiras de cobrar mais pelos seus serviços como freelancer

10 de janeiro | 2018

Quando você trabalha por conta própria, sendo autônomo ou freelancer, o desafio de receber mais sem precisar multiplicar as horas do seu dia é um verdadeiro sonho. Então hoje, irei contar 5 maneiras de cobrar mais pelos seus serviços como freelancer.

Por Luciane Costa – Vivendo de Freela

 

Afinal, saber o quanto você vale, quanto cobrar e como elevar seus ganhos mensais é uma das dificuldades mais presentes no seu dia a dia quando se torna uma “eupresa” (EU + EMPRESA;).

Mas não precisa se desesperar! Porque é exatamente essa mesma angústia que sentem todos os profissionais como você…

Também passei por isso quando comecei a trabalhar como freelancer. Horas e horas na frente do computador para não conseguir fechar as contas com tranquilidade no fim do mês.

Mas o que eu fiz para conseguir cobrar um valor justo pelos meus serviços?

Passei por um bom período de tentativa e erro, autocrítica, comparação com outros profissionais… No fim das contas, o que acabou me ajudando foi confiar nas minhas qualidades e aprender na prática as cinco dicas que compartilho com vocês nesse texto!

 

1.Saber seu valor para o mercado

Li uma vez que saber seu valor como freelancer é um exercício básico de oferta e demanda. Pense bem, o que você pode oferecer quando o assunto são habilidades profissionais e, ao mesmo tempo, o que o mercado realmente precisa?

E, pensando em relação aos concorrentes, como suas habilidades e experiência podem ser classificadas? Acima ou abaixo da média?

Reconhecer (de verdade) seu lugar no mercado ajuda você a se manter realista na hora de estruturar seus preços como freela. Seja para mais, seja para menos.

vivendo de freela 1

2.Escolher os clientes certos – e realmente entendê-los

Quando escuto alguém dizer que não vale a pena ser freelancer porque isso significa ganhar pouco, sempre respondo da mesma forma: depende de quem forem os seus clientes.

Realmente, existem empresas que buscam freelancers apenas para investir menos em uma atividade que poderiam desenvolver “dentro de casa”. Fuja deles!

O melhor cliente é aquele que contrata você por suas habilidades, por entender que você presta um serviço especializado que pode ajudá-lo a alcançar determinados resultados. E, felizmente, existe um bom número de potenciais clientes com este perfil!

Mas é claro, para conquistar os melhores clientes, você precisa se diferenciar mostrando que realmente entende sobre o mercado em que atuam e que pode entregar melhor serviços por conta disso.

Entender seu cliente é crucial se você pretende cobrar acima da média do mercado. Afinal, o quanto mais você souber sobre o modelo de negócio e o mercado em que atuam, mais poderá prestar um serviço com maior valor agregado.

Para isso, lembre-se de sempre entregar uma solução, nunca apenas uma atividade.

Por exemplo, se alguém contrata você para construir um site, o objetivo final não é ter uma página funcionando na web, mas sim vender mais, tornar a marca mais reconhecida pelo público-alvo, etc. Preocupe-se em reconhecer e entregar este valor para seu cliente!

 

3.Construir sua marca pessoal

Você tem ideia do número de freelancers disponíveis no Brasil atualmente? Apenas os cadastrados no site Workana são mais de 500 mil – sem falar nos que atuam fora desta plataforma…

Por isso, se pretende poder cobrar um valor acima da média do mercado, vale a pena se preocupar todos os dias em construir sua própria marca pessoal, que ressalte sua experiência, suas habilidades e suas características únicas.

Você é como uma empresa, que precisa ter uma marca forte – mesmo que seja seu próprio nome!

Vale a pena ter um portfólio online? Um blog próprio? Ser mais ativo nas redes sociais? Participar de eventos de sua área? Sim, todas essas opções podem ajudá-lo a ser um profissional com maior destaque!

 

4.Capriche nas propostas

Quando um potencial cliente pede uma proposta para um determinado serviço, você tem a chance real de cobrar um valor justo pelo seu trabalho e justificar seu preço. Correto?

Então nada de apenas responder por telefone, WhatsApp ou no corpo do e-mail sua proposta financeira para aquela demanda.

Aproveite a oportunidade para mostrar que você vale o que está cobrando, montando uma proposta que encante e torne o preço apenas mais um elemento de todo um projeto.

Monte um arquivo personalizado, com os principais objetivos e desafios do cliente, sua sugestão de atuação, sua experiência anterior em projetos similares e, claro, preço e formas de pagamento.

Vale até tentar incluir um serviço extra. Vai que este cliente também está precisando?

 

5.Entregue o melhor serviço

Ter a chance de cobrar mais pelo seu trabalho não é apenas questão de vender bem e fazer um ótimo marketing pessoal. Pelo contrário, a maior parte disso está no que você realmente entrega após fechar algum negócio.

Sendo freelancer, você precisa ser um especialista de verdade em sua área de atuação e entregar o serviço contratado com a maior qualidade e, é claro, dentro do prazo acordado.

É isso que garantirá a recorrência e a possibilidade de indicações, sempre dentro de um contexto que permite você ter mais flexibilidade nos preços. Afinal, quem não pagaria um pouco mais pela certeza de receber algo de qualidade?


Bônus: Continue incluindo mais valor no seu trabalho!

As dicas acima já são um bom caminho para você conseguir elevar os preços dos seus freelas. Mas deixo um bônus para que isso seja sustentável para sua carreira e, principalmente, para as suas finanças: continue incluindo mais valor no seu trabalho.

Como fazer isso? Estando sempre atualizado em sua área de atuação e aprendendo habilidades e conhecimentos complementares.

Por exemplo, se você é designer, por que não aprender um pouco sobre redação publicitária? Ou se for um redator de conteúdo digital, por que não aprender mais a fundo sobre gestão de blogs e websites?

Tenha certeza, ser um profissional mais completo pode aumentar o valor de sua hora significativamente e ainda manter seu perfil competitivo no mercado!

 

vivendo de freela 2

 

luciane-costa-vivendo-de-freela-n-300x300

Artigo escrito por Luciane Costa, jornalista, redatora de conteúdo freelancer e editora do blog Vivendo de Freela.  Se você curtiu esse conteúdo, compartilha! Outras pessoas também podem estar precisando dessa dica 

 

 

 

 

materiais-ricos-me-poupe

 

Veja mais posts de Vivendo de Freela

Como organizar suas finanças sem ter um salário fixo

Ganhe dinheiro com suas habilidades!

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a deixar seu comentário