Evite este erro básico ao planejar a sua aposentadoria!

Você não quer passar anos juntando dinheiro para a aposentadoria e, quando chegar a hora de gastar, descobrir que tem muito menos do que esperava, certo?

Mas é isso que acontece quando as pessoas usam de forma errada as excelentes calculadoras de independência financeira que existem na internet. Aqui mesmo, no Me Poupe!, você encontra uma aba repleta de planilhas e simuladores que tornam qualquer pessoa um matemático experiente! Afinal, você joga os números lá e a calculadora virtual faz a parte difícil pra você.

Por Sílvio Crespo

Antes de acompanhar este texto, te convido a dar uma olhada lá no alto do Me Poupe! pra encontrar a aba “Simuladores”. É tudo direto no navegador e não precisa fazer download de nada.

OS ERROS!

E qual é o erro que muita gente comete?

É preencher o campo “rentabilidade anual” sem descontar a inflação. Este é um dos dois erros clássicos de quem planeja a aposentadoria por conta própria!

Se você não descontar a inflação, vai achar que está juntando muito dinheiro, mas com o tempo vai perceber a quantia acumulada não vale tanto assim. No fim, você acaba se aposentando com um padrão de vida muito inferior ao que imaginava.

Então vamos fazer da forma certa? Entre no simulador de independência financeira e siga os passos abaixo.

 

    1. Preencha o primeiro campo, “Aplicar por quantos meses?” de acordo com o seu objetivo. Neste exemplo, vamos considerar que uma pessoa quer fazer investimentos mensais ao longo de 30 anos. Portanto, serão 360 meses de aportes.

Captura de Tela 2017-09-26 às 16.37.55

  1. No campo “Valor de cada uma das aplicações mensais”, coloque quantos reais você quer investir por mês.

No nosso exemplo, vamos supor que eu queira investir R$ 500 por mês.

Importante: isso só vai funcionar se, todos os meses, você atualizar o valor pela inflação. Por exemplo, se você escolheu aplicar R$ 500 por mês, e no primeiro mês houve uma inflação de 1%, então no segundo você deve investir R$ 505 (o valor do mês anterior e mais o 1% de inflação).

  1. No campo “Qual é a rentabilidade anual?” você precisa colocar a rentabilidade líquida real que você acredita que conseguirá com seus investimentos.

Vamos por partes:

  • A rentabilidade líquida de que estou falando é aquela que já desconta os impostos e tarifas.
  • A rentabilidade real é a que desconta a inflação;
  • A rentabilidade líquida real desconta tudo isso.

 

Para ter uma noção de quanto você pode conseguir de rentabilidade real em um investimento seguro, você pode pesquisar no Tesouro Direto.

Você entra na tabela de rentabilidade do site e vê qual é a taxa de rendimento aproximada dos títulos chamados Tesouro IPCA+, como destacado na imagem abaixo.

Captura de Tela 2017-09-26 às 16.38.26

Por que o Tesouro IPCA+? Porque a tabela já mostra a rentabilidade real desses títulos. Veja na imagem acima que todos eles estão rendendo cerca de 5%. Esses 5% já descontam a inflação.

Mas em cima disso você precisa tirar o Imposto de Renda. Então, pegue os 5% e tire 15%, que é a alíquota de IR para investimentos de longo prazo.

Calma, parece difícil mas é bem tranquilo.

Para tirar 15% de algum número, basta multiplicar a rentabilidade por 0,85.

Exemplo, para tirar 15% de 5, a conta é esta: 5 x 0,85 = 4,25.

Nesse caso, a rentabilidade líquida real que você pode conseguir ficará em torno de 4,25% ao ano.

Na prática, o número exato não será esse, pois o IR incide não só sobre os 5%, mas também sobre a inflação no período. Mas não é possível prever com precisão o futuro das aplicações financeiras, então saiba que calculando dessa forma você já vai se aproximar bastante da realidade.

Finalmente, voltando ao simulador de independência financeira, preencha o campo “Qual a rentabilidade anual?” colocando o rendimento líquido real que você encontrou – no caso, 4,25%.

Em seguida, o campo “Rendimento mensal” será preenchido sozinho.

  1. O campo “Quanto você já tem?”, bom, este você sabe melhor do que eu. No nosso exemplo, vamos colocar zero, supondo que a pessoa ainda não começou a investir.
  1. Está vendo o campo “Quanto você terá no futuro”?

No nosso exemplo, está escrito que você terá R$ 360.801. Mas não se preocupe, você não terá só isso. Você terá isso e mais a correção da inflação.

O que esse campo da calculadora diz é que a reserva que você terá no futuro vai permitir que você tenha um padrão de vida equivalente ao que você teria se tivesse hoje uma reserva de R$ 360 mil.

  1. No campo “Número de saques mensais”, diga por quantos meses você quer poder gastar o seu dinheiro sem precisar trabalhar.

No nosso exemplo, vamos supor que a pessoa acredita que viverá por 40 anos depois de se aposentar. Então, colocamos 480 meses.

  1. Por fim, no campo “taxa de rendimento mensal”, também é preciso colocar uma rentabilidade líquida real.

Uma sugestão é usar a mesma que aparece no campo “Rendimento mensal”. No caso, 0,4%.

  1. Acabou!

Você chegou a uma estimativa de quanto dinheiro você vai poder gastar por mês, sem trabalhar, após fazer investimentos regulares.

No nosso exemplo, deu R$ 1.692 por mês. Isso quer dizer que você terá um padrão de consumo equivalente ao que teria hoje com um salário de R$ 1.692 mensais.

Resumindo:

  • Investindo R$ 500 por mês, ao longo de 30 anos,
  • Em uma aplicação com rendimento líquido real de 4,25% ao ano,
  • Você poderá fazer retiradas mensais, durante 40 anos, de um valor equivalente a R$ 1.692, atualizados pela inflação.

É bem possível que esse valor de retiradas mensais esteja mais baixo do que a maior parte das simulações que você já fez ou já viu. Isso acontece porque, em muitas projeções, as pessoas não descontam a inflação, de modo que os resultados ficam distorcidos.

Esta simulação pode ter dado um resultado menor do que outras, mas certamente, ao descontar a inflação, ela dá um valor mais próximo da realidade.

Encarar esta realidade é difícil e doloroso para algumas pessoas. Mas é um passo muito importante para o planejamento da aposentadoria. Afinal, é melhor descobrir isso agora do que quando for tarde demais.

A boa notícia é que existem outros investimentos, com rendimento líquido real maior do que este que usamos no exemplo. Você pode se informar sobre essas aplicações aqui no Me Poupe e também no meu blog, o Dinheiro pra Viver!

 

Silvio Crespo 120x120

Sílvio Crespo é jornalista especializado em finanças e autor do blog Dinheiro pra Viver. Há mais de 10 anos no mercado, foi blogueiro do Estadão e do UOL, tendo recebido duas vezes o Prêmio Estadão de Jornalismo, na categoria Melhor Blog, entre outros. Hoje capacita pessoas a encontrarem os melhores investimentos para realizarem os objetivos delas.

Veja mais posts:

5 dicas pra garantir a aposentadoria sem INSS

Entenda a nova aposentadoria!

Simulador de Aposentadoria

Me Poupe! no seu email

Cadastre-se, é na faixa!

Nathalia Arcuri

Sou a Nathalia Arcuri, poupadora por opção, jornalista por profissão e especialista em finanças pessoais por vocação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *