Conheça 10 maneiras de ganhar dinheiro trabalhando remotamente

31 de agosto | 2018

Quem não quer aquela grana extra para investir um pouco a mais todo mês e alcançar a prosperidade financeira mais cedo? Felizmente, a internet está aqui para nos ajudar nessa missão.

Por Rock Content

Uma das melhores mudanças que a web trouxe foi, sem dúvida alguma, a possibilidade de ganhar o suado dinheirinho sem, necessariamente, suar de verdade (ou, pelo menos, fazer isso sem que ninguém veja!).

Assim, ser  freelancer ficou mais fácil e várias pessoas decidiram abraçar esse novo estilo profissional. Alguns chegaram a ir mais longe e se tornaram nômades digitais.

Se você está se perguntando como isso é possível, não tenha medo. Trabalhar de forma remota já foi alvo de desconfiança, mas hoje essa fase está devidamente superada e muitas pessoas fazem isso por aí.

E antes que você ouça a tia Cocota dizer que você não é todo mundo, veja essa lista incrível com nada menos que 11 ótimas formas de ganhar dinheiro remotamente. Está preparado? Então vamos lá!

 

1. Criar um blog

Antes de explicar um pouco melhor o que está envolvido em criar um blog, aqui vai um pequeno alerta: esse não é um projeto de curto prazo. Se você está pensando em um serviço que possa render dinheiro de forma imediata, essa não é a melhor pedida.

Mas por que recomendar o blog, então? Porque o retorno de um blog, apesar de exigir paciência, costuma valer muito a pena, não só pela versatilidade (há muitas formas de monetizá-lo e algumas têm alto retorno), mas também pelo tempo.

Um blog de sucesso não vai te render dinheiro só uma vez, mas de forma contínua. Então, vale a pena o esforço.

Dito isso, saiba que é um projeto que exige tempo, esforço e até um pequeno investimento (pequeno mesmo, porque muita coisa é grátis).

 

 

2. Criar uma loja virtual

Nunca foi tão fácil e rápido criar uma loja virtual. Existem dezenas de plataformas que permitem fazer isso em menos de cinco minutos.

Mas, calma! Não é só chegar, criar e ganhar rios de dinheiro. O bom planejamento tem de fazer parte de qualquer empreendimento, seja ele simples ou complexo, feito de forma presencial ou remota.

Por isso, pesquise bem o mercado em que você pretende entrar, as melhores formas de receber os pagamentos, métodos de estoque e entrega, custos de toda a operação e assim por diante.

Também pesquise como atrair visitas para a sua loja e converter os visitantes em clientes.

 

3. Criar infoprodutos

Infoprodutos são produtos digitais que contêm informações relevantes para um público específico.

O Me Poupe!, por exemplo, tem vários e-books e planilhas úteis para te ajudar a conduzir melhor sua vida financeira. Tudo isso é infoproduto!

Os infoprodutos do Me Poupe! são gratuitos, mas você pode vender os seus. Muita gente vive apenas de infoprodutos, seja vendendo no próprio blog (olha ele de novo) ou em plataformas exclusivas para isso.

Mas não pense que esse tipo de produto se limita a e-books. Ele pode ser feito em diversos formatos, como:

  • vídeo-aula;
  • curso em vídeo;
  • apostila;
  • conteúdo premium no seu blog (de novo);
  • Podcasts e audiobooks;

 

4. Criar um aplicativo

Nós não esperamos que você tenha habilidades de programação, mas ainda assim é possível criar um aplicativo próprio e ganhar dinheiro com ele. E sabia que você pode até fazer isso sem gastar muito dinheiro?

Existem plataformas on-line que ajudam a encontrar profissionais qualificados para criar apps de primeira, seja para iOS, Android ou até sistemas para a web, e oferecer sociedade a eles como parte do pagamento.

Outra opção é criar uma campanha de crowdfunding. Se a sua ideia for realmente valiosa para o público, os fundos levantados te darão dinheiro suficiente para cobrir todos os custos do projeto.

 

 

5. Trabalhar como afiliado

E se você não quer criar infoprodutos, mas se interessa em vender o que outras pessoas criaram? Então é hora de conhecer o trabalho de afiliado.

Esse tipo de profissional recomenda produtos de outros produtores conhecidos, e usa um link específico toda vez que faz isso. A cada compra que alguém fizer por meio do seu link, você recebe uma comissão.

Porém, há uma pegadinha. Que tipo de pessoa você vê por aí recomendar (com sucesso) produtos para seus seguidores? Isso mesmo, influenciadores digitais.

Então, se você quer ter sucesso como afiliado, precisa produzir conteúdo de qualidade sobre a área em que deseja atuar e cultivar uma audiência on-line antes de começar a recomendar qualquer coisa paga a alguém.

 

6. Vender objetos sem uso

Essa dica você pode seguir agora mesmo. Sabe aqueles grupos de compra e venda do Facebook e sites como o Enjoei?

Use e abuse deles para vender aquelas peças de roupa, eletrônicos e outros cacarecos (em bom estado, é claro) que estejam guardados — ou largados — na sua casa, sem uso. Se pensar bem, é provável que descubra muita coisa que está parada e que você provavelmente nunca mais vai usar.

Em vez de ficar com dó e acumular entulho em casa, aproveite a oportunidade para ganhar dinheiro remotamente sem precisar criar nenhum tipo de produto, serviço ou projeto elaborado.

 

7. Comprar itens e revendê-los

Outra opção é fazer o inverso da dica acima e, em vez de vender, comprar objetos ignorados por outros para revendê-los.

Em alguns casos, a pessoa só quer se livrar logo do objeto e faz um preço baixo. Em outros, o objetivo do vendedor é vender algo que precisa de reparos ou até de uma restauração completa.

Seja qual for o caso, pechinchar o preço é lei! Assim você consegue adquirir bons itens ou pagar pelos reparos e vender com boas margens.

A paciência é a chave nesse caso, pois você pode não ser tão rápido para revender quanto foi para comprar. Mas o importante é que as margens sejam boas e o fluxo seja contínuo.

 

8. Vender fotos para bancos de imagens

Se você é daquelas pessoas que não resiste a qualquer saída com os amigos ou passeio no parque para tirar milhares de fotos e sabe tudo sobre ângulos e filtros do Instagram, pode se dar bem vendendo algumas dessas fotos.

Há muitos bancos de imagens que pagam para ter arquivos de qualidade em seus acervos para conseguir oferecer opções de alta resolução para seus clientes.

Toda vez que alguém comprar suas fotos, você recebe um pequeno royalty. Pode não ser muita coisa, especialmente se você tiver poucas fotos, mas o esforço é mínimo.

 

 

9. Prestar serviços como freelancer

E se você não quer criar projetos longos, não consegue desapegar das suas tralhas, não quer saber de comprar as tralhas dos outros e nem gosta tanto assim de tirar fotos?

A solução é prestar serviços como freelancer. A modalidade nunca esteve tão em alta, especialmente no que diz respeito à produção de conteúdo para web.

Algumas das áreas mais requisitadas de freelancers atualmente são:

  • redação;
  • revisão;
  • diagramação;
  • e planejamento de conteúdo.

Pode parecer intimidador, à princípio, sair em busca de seus próprios clientes sem ter muita experiência ou talvez sem ser profissional da área.

Para isso, plataformas como a Rock Content automatizam e democratizam todo o processo de freela e são a porta de entrada perfeita.

 

1o. Abrir uma consultoria

E o que dizer se você já acumulou bastante conhecimento e tem experiência na sua área de atuação, mas não acha viável encontrar um novo emprego no momento?

Pode ser a sua oportunidade de abrir uma consultoria e trabalhar remotamente por meio dela. Novamente, isso envolve bastante planejamento e requer cuidados específicos que um autônomo deve ter.

Mas uma das vantagens de abrir uma consultoria on-line é a possibilidade de oferecer treinamento e orientação aos clientes sem precisar estar fisicamente com eles.

Isso amplia suas chances de encontrar clientes em qualquer lugar do Brasil (ou até internacionalmente, dependendo do seu mercado e idiomas que domina).

Por fim, o investimento inicial não precisa ser exorbitante, apenas o necessário para tocar uma operação pequena e dar conta dos primeiros clientes.

 

Com essas 10 dicas para ganhar dinheiro remotamente ficou fácil encontrar pelo menos uma que te ajude a tirar uma grana extra no fim do mês e investir com sabedoria (pra deixar a Nath orgulhosa!). Só não vale ficar parado! Escolha uma dessas já e coloque em prática o mais rápido possível.

Ainda está na dúvida se vai dar conta de trabalhar de casa sem deixar o mundo te engolir? Então confira este post com 25 dicas de produtividade para ajudar na sua rotina.

 

Comunidade Rock Content é um blog focado no treinamento e captação dos freelancers que produzem conteúdo na nossa plataforma para conseguirem aquela grana extra. Fornecemos as melhores dicas e práticas de produção de conteúdo para web, vida e carreira de freelancer, além de conteúdos gerais sobre organização, produtividade e Marketing de Conteúdo.

 

 

 

Este texto é de responsabilidade do autor do artigo e não reflete necessariamente a opinião do Me Poupe!

 

Você também pode gostar

Nômade digital: entenda o que é e como se tornar um

COMO TRANSFORMAR PAIXÃO EM DINHEIRO!? Feat Camila Coutinho

10 regras para trabalhar em casa sem perder o foco

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mateus Ferreira do Nascimento 02 de September | 2018

É incrível o seu trabalho, mas eu não tenho a menor habilidade para qualquer prestação de serviços pela internet, por não saber manusea-la, embora eu tenha muita vontade de fazer algo pela internet. Boa noite. Um abraço.

Daniel Lima da Silva 02 de September | 2018

Queria saber como faço para participar de trabalho assim.

André Luiz P. Souza 02 de September | 2018

Olá Nathalia! Parabéns pelo artigo. Gostei da objetividade, observações e dicas. Senti falta de uma dica para o Banco de Imagens, mas já vou pesquisar na web. Grande abraço!

Tania Aparecida Neris Mérida 02 de September | 2018

Quero fazer algo diferente da minha profissão sou técnico de enfermagem.