5 Dicas para chegar ao primeiro milhão ganhando pouco (Parte 1)

14 de setembro | 2018

Ter R$ 1 milhão na conta bancária não é exclusividade de quem ganha rios de dinheiro. Com planejamento e (muito) esforço é possível, sim, ficar milionário. A gente mostra como.

Se você é daquelas pessoas que acreditam que só é possível ficar milionário licitamente no Brasil ganhando na Mega-Sena ou herdando uma fortuna, é melhor parar tudo agora e repensar seu conceito. Dá, sim, para ter R$ 1 milhão trabalhando para você, mesmo ganhando pouco.

Mas não pense que é simples e nem fácil. As estratégias existem, mas elas só funcionam para quem segue um plano e as aplica de verdade.

Por isso, antes de continuar lendo este texto, você precisa fazer um exercício de autoconhecimento financeiro. Não se trata do diagnóstico de receitas e despesas ou planilhas. Mas sobre você, suas aspirações e seus objetivos.

“Mas o que isso tem a ver com o meu primeiro milhão?”

Tudo.

Se você não entender a relação que tem com o dinheiro, qualquer quantia que você definir como meta dificilmente será alcançada – pode ser R$ 1 mil ou R$ 1 milhão. Pensar sobre isso é o primeiro grande passo para chegar lá.

Então, antes de seguir dicas de como chegar a esta marca, você precisa responder a algumas questões com sinceridade: por que ter R$ 1 milhão é importante para você? Qual o objetivo por trás desse número? O que você fará quando atingir esta cifra?
 

 
Ter estas respostas claras e definidas é criar combustível suficiente para mantê-lo na estrada. O caminho é longo e sem atalhos, mas é possível de ser percorrido, mesmo ganhando pouco. Só com planejamento é possível chegar lá.
 

 

Agora, sim!

Agora que você entende a importância desse marco para você, é hora de colocar em prática as estratégias. Vamos às dicas que vão lhe ajudar a alcançar o seu primeiro milhão!

 

1. Faça uma faxina financeira

Pensou que ia escapar disso? É nesta hora que você vai tirar uma fotografia das suas finanças e entender quais são suas despesas, receitas, passivos e ativos. Traduzindo: é aqui que você entende quanto de fato ganha, quanto você custa todo mês, as dívidas e o patrimônio que tem.

Tudo isso porque não adianta querer juntar R$ 1 milhão com as finanças bagunçadas e com dívidas! Faça uma faxina financeira: reduza gastos com serviços essenciais, como conta de celular, internet, TV a cabo; e corte gastos que não são importantes pra você. Com o orçamento organizado, faça um planejamento para pagar as dívidas.
 

 

2. Crie uma reserva de emergência

“Agora que está tudo organizado, posso começar a juntar dinheiro?”

Sim. Mas não é para o R$ 1 milhão.

Não é porque se livrou das dívidas e tem algum dinheiro sobrando que sua estratégia milionária começa. Antes de qualquer coisa, você precisa criar sua reserva de emergência – aquele dinheiro que está ali para ser usado….em uma emergência. É ele que vai garantir que seu planejamento não sairá dos trilhos porque você, de repente, quebrou um dente e vai precisar gastar com uma cirurgia.
 

 

3. Crie metas e tenha um plano de ação

Agora que você está com as finanças em dia, sem dívidas, com reserva de emergência e se organizou para que sobre dinheiro todo mês, é hora de criar um plano de ação para alcançar seu primeiro milhão. Ter o R$ 1 milhão como grande meta não é o suficiente. É preciso saber quando alcançará a marca e como.

O importante nesta trajetória é quebrar esta grande meta em metinhas. Assim fica mais palpável alcançar o valor. Você pode decidir juntar R$ 100 mil por ano, por exemplo. A cada metinha concluída, se recompense – fica mais fácil continuar no caminho.

Tenha em mente como vai atingir cada marco, sem deixar de lado a sua vida presente. É possível poupar o mesmo valor todos os meses, aumentando o valor a cada ano, de acordo com a inflação ou de acordo com o momento de sua carreira. Não importa o que definir: estabeleça um método para chegar lá.

 

 

4. Tenha foco

É neste ponto que você vai perceber porque é importante ter um bom motivo por trás do valor que quer alcançar. Com propósito, é mais difícil desviar o caminho. Aqui tudo vira meta: de um passeio que quer fazer com o namorado a uma calça da qual precisa. Tudo. Crie um carimbo para cada gasto que quer fazer, inclusive um bem grande para o seu milhão.

Dessa forma, aquilo que não faz parte da sua lista de metas e não tem um carimbo simplesmente não entra no orçamento. Como toda meta, é preciso entender os motivos por trás daquilo que se quer. Parece cansativo? Pode apostar que, em pouco tempo, pensar dessa forma fica automático e você vai economizar mais.

Por exemplo: você quer comprar um relógio de R$ 600. Pergunte-se: por que você quer o relógio? Ele é de fato importante pra você – e apenas pra você? Você tem dinheiro para comprá-lo? Se o relógio for importante pra você por qualquer razão que diz respeito apenas a você, o coloque como meta, crie um carimbo pra ele, pesquise, dê um jeito de tê-lo da forma mais barata possível. E só compre quando de fato tiver dinheiro.

 

5. Invista primeiro, gaste depois (mesmo!)

Quem já perdeu o emprego ou conseguiu um trabalho com salário menor do que tinha antes sabe o que é ajustar o orçamento. Todo mundo passou por isso durante a crise econômica: quando as coisas estão difíceis, é hora de apertar o cinto, certo?

Se conseguimos ajustar as finanças durante tempos difíceis, podemos muito bem ajustar as finanças depois de separarmos a parte que cabe a nossa meta. Não entendeu? Simples: invista antes e viva com o que sobra. Crie uma parcela mensal para o seu milhão.

Normalmente, as pessoas querem poupar aquilo que sobra. Mas sempre aparece alguma coisa que nos impede de fazer sobrar alguma coisa no fim do mês. Não confie em você: agende transferências mensais para a conta da corretora ou diretamente para algum investimento que você já tenha. Ajuste sua vida com o que sobra.
 

 

Pensa que acabou? Não acabou, não. Na próxima semana, a gente vai te mostrar mais 5 dicas para você alcançar o seu primeiro milhão e um bônus!

Então, compartilha este texto e conta pra gente qual dessas dicas é mais difícil pra você!

Você também pode gostar

“Alunos não pedem desconto”. Conheça os bastidores do curso de finanças mais concorrido do Brasil

Tenho mil reais. Vale mais a pena investir no Tesouro ou em Bitcoin?

5 direitos que você possui sobre planos de celular e internet

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja o primeiro a deixar seu comentário