3 Técnicas para você dizer NÃO

19 de julho | 2018

Falar um simples “não” nem sempre é tarefa fácil.  Mas algumas dicas  podem te ajudar a negar e respeitar as suas vontades, sem parecer ríspida (o) ou grosseira (o). 

Por Leila Sleiman

Dizer “não” nem sempre é fácil. Diferente de outras culturas mais objetivas e diretas parece ser um problema quase que cultural o comportamento do brasileiro de encontrar justificativas e pretextos para não aceitar algo. Não estamos habituados e talvez nem habilitados a dizer objetivamente um “NÃO”.

Por que? Talvez um “não”, não seja apenas um não… com ele vem as nossas crenças, regras e suposições, as quais nos foram passadas e por nós assimiladas ao longo das nossas vidas. Essas crenças vêm à tona através de pensamentos automáticos como: “ele vai pensar que não gosto dele”; “se eu não emprestar dinheiro, então serei um péssimo amigo”; “ela vai achar que estou fazendo desfeita”; “eles vão ficar bravos comigo, eu não devo negar um convite”, “se eu discordar, as pessoas vão me rejeitar” etc.

A dificuldade em dizer “não” revela uma falta de assertividade. A assertividade é a habilidade de dizermos de forma direta e honesta o que queremos, pensamos e sentimos respeitando os nossos direitos, fazendo as nossas escolhas, sem agredir aos outros, é o meio termo entre o comportamento agressivo e o passivo.

Algumas técnicas podem ser muito úteis para que você consiga dizer “não”. A primeira delas é:

1) A técnica do disco riscado 

Refere-se à ideia de repetir seu argumento ou sua mensagem como um disco riscado.

Exemplo: Você vai ao shopping com sua amiga para acompanhá-la, encontram várias peças em promoção e sua amiga diz para você aproveitar e comprar, você diz que não, que apenas veio para lhe fazer companhia. Sua amiga insiste “está muito barato, tudo em liquidação, aproveite!” Você, como um disco riscado, apenas repete a sua mensagem: “não, obrigada, eu vim para te acompanhar, hoje não vou comprar nada!”.

2) A técnica da compreensão

Consiste em mostrar que você compreendeu o que o outro disse, repetindo alguns argumentos e palavras dele, mas ainda assim mantem a técnica anterior do disco riscado.

Exemplo: Sua amiga insiste para você comprar algo da promoção, você nega. Ela então afirma que o preço original daquela peça era R$ 250,00 ela havia visto na semana passada e a qualidade da marca não tem comparação.

Então você pode dizer “entendo que realmente está peça está muito barata, de R$ 250, 00 para R$ 100,00 é menos que a metade do preço e essa marca é de muita
qualidade, mas ainda assim hoje eu não vim para comprar, quero apenas te fazer companhia!”.

 

3) Falar do que você está sentindo

Nesta técnica você irá falar exatamente o que está sentindo ao dizer não.

Exemplos:
seu primo pede dinheiro emprestado. Você diz a ele o quão péssimo você se sente por dizer não, mas que realmente não poderá emprestar. Outro exemplo é de um vendedor que passa um tempo mostrando a nova coleção de calçados, mesmo você dizendo que não era necessário.

Você pode dizer “eu realmente aprecio a sua atenção e prestatividade, me sinto mal dizendo isso, mas não é o que eu estou procurando, obrigado”!

Essas técnicas foram extraídas de um livro muito didático sobre Assertividade chamado “Bem, até agora ninguém havia reclamado” da autora Judith Stewart que começa a história com uma personagem que comprou uma torradeira que não queria e adquiriu devido a sua dificuldade de dizer não.

A assertividade é uma habilidade que precisa ser conhecida, entendida e, gradualmente, aplicada. Exige treino e cada pequeno comportamento assertivo fará com que você se sinta mais seguro e confiante para o próximo passo. Vamos treinar?

 

Leila Sleiman
Leila Sleiman - 1Leila Sleiman é Psicóloga. Graduada em Administração. Especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental. Tem experiência no atendimento infantil e adulto. Atende em consultório em São Paulo na Vila Mariana e faz atendimento online. Contatos: E-mail: le_sleiman@hotmail.com / Fanpage: Psicóloga Leila Sleiman El Kadri / Youtube: AmpliaMente

 

 

 

Este texto é de responsabilidade do autor do artigo e não reflete necessariamente a opinião do Me Poupe!

Você também pode gostar

Como escolher o tecido certo para um look rico sem perder tempo e nem dinheiro

Comprar não é pecado – a mala de viagem II (a missão)

Mais 5 dicas e uma bônus para ter mais dinheiro, ganhando pouco (Parte 2)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JULIANA 23 de August | 2018

Eu sou a pessoa que muito provavelmente compraria a torradeira sem querer por ficar constrangida em dizer não, acredite já fiz coisas piores. Aliás eu tenho passado um inferno na minha vida por não saber usar essa pequena palavra... Eu me mudei para uma cidade que não queria de forma alguma, mas minha família queria, e ficou aquele drama todo, aquela chantagem emocional, ai meu DEus é caso de vida ou morte, sabem? Muito constrangedor... Agora estou aqui, há um ano, triste, depressiva, muito, muito frustrada mesmo, vendo a minha vida no limbo, no buraco, sem perspectiva de melhora, sem me encaixar nesse lugar, a minha vida é um inferno, uma tortura monstruosa todos os dias sem cessar.

Graziela 20 de August | 2018

Meu casamento e relações familiares quase acabaram quando resolvi dizer não para tudo que eu não queria fazer. Usei a técnica de dizer que não e o porque do não, porém as pessoas tem muita dificuldade de entender. Já estou com fama de grossa e não estou nem aí, estou tão feliz!!!

Gicelda L.M.A 02 de August | 2018

Eu tenho uma grande dificuldade de dizer não, Muitas vezes eu fico chateada comigo mesmo por achar e ter certeza que eu tenho que priorizar minhas necessidade. Eu já ajudei pessoas que quando eu precisei não estava nem ai.

Patricia 01 de August | 2018

Adoro seus videos e o que é melhor é que são práticos e rápidos, gostaria que você comentasse sobre esses famosos consórcio ou caixinha de dinheiro entre familiares, que consiste também em poupança, só que sem juros algum?

DIELLEN 27 de July | 2018

SOU A PESSOA QUE COMPRA A TORRADEIRA O SAPATO A ROUPA QUE NUNCA IRA USAR , ME POUPE TA ME ABRINDO OS OLHOS, POIS TENHO METAS MAS NÃO TIRO DO PAPEL .

RAFAEL DE FREITAS PEDRO 24 de July | 2018

Adorei, eu sou a pessoa que compra a torradeira por não saber dizer não haha. Esse realmente é um treinamento diário, para mim que sempre fui meio introvertido e tímido sempre tive essa dificuldade, estou aprendendo muito lendo os artigos do blog e seguindo o me poupe. Parabéns a todos pelo conteúdo adoro vocês!!

Leandro Floriano De Paula 21 de July | 2018

Legal gostei

Jaasiel Carvalho 20 de July | 2018

Depois dessa leitura gostosa, e com exemplos, o que é essencial, com certeza irei falar mas nãos para o que não quero.